Últimas

Terça-Feira, 02 de Junho de 2009, 15h:12 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

EDUCAÇÃO

Riva defende criação de mais 3 universidades em MT

   O presidente da Assembleia Legislativa, José Riva (PP), irá propor na sessão da tarde desta terça (2), por meio de requerimento, a criação de outras três universidades estaduais em Mato Grosso. “Assim acabará essa briga toda. Existem estados que têm até 5 universidades. Por que não podemos ter três?”, questiona. Na avaliação do progressista, as pressões em torno do reitor da Universidade do Estado (Unemat), Taisir Mahmudo Karim, são mais políticas que administrativas. “O que existe é uma briga entre regiões e entidades e que chega até o campo político mesmo”, analisa. 

   O parlamentar ressalta que em breve deve entrar na pauta de votação da AL o projeto que prevê a ampliação do orçamento da Unemat, a partir de 2012, para 2,5% da receita corrente do Estado. “Assim, teremos um incremento de pelo menos R$ 40 milhões no orçamento da instituição. A elevação das receitas possibilitará a desvinculação dos campi e a criação de outras três instituições”, avalia. Segundo o projeto, as cidades com mais de 150 mil habitantes deverão ter, cada uma, um campus da Unemat. Devem ser construídos novos prédios em Várzea Grande, Cuiabá e Rondonópolis."Acredito que o aumento de R$ 40 milhões no orçamento será suficiente para que a instuição amplie o número de campi. O problema não é a situação financeira, mas sim as brigas por poder", aponta. Ele acrescenta que a ampliação da Unemat só poderá ocorrer daqui a três anos em função das adequações orçamentárias necessárias. "Precisamos criar os dispositivos legais para destinarmos os recursos às novas instituições", explicou.

   A previsão é que a sede administrativa da universidade da região do Araguaia seja instalada no município de Alto Araguaia, a do Norte do Estado em Sinop e a sede da unidade da região Sul deverá ficar em Cáceres, para aproveitar a estrutura da Unemat já implantada nos três municípios.

   Atualmente, o orçamento da Unemat é de R$ 104 milhões. Deste montante, o reitor Taisir Karim aponta que R$ 95 milhões são empregados no pagamento da folha dos 900 professores e 450 servidores - saiba mais aqui. A faixa salarial dos docentes varia de R$ 6 mil a R$ 10 mil. Fundada em 1978 e hoje com cerca de 16 mil alunos, a Unemat tem sua sede em Cáceres e está presente em nove municípios, sendo eles Alta Floresta, Alto Araguaia, Tangará da Serra, Sinop, Barra do Bugres, Juara, Luciara, Nova Xavantina e Pontes e Lacerda.

   Pedido de CPI

   Os deputados estaduais devem apreciar na sessão desta terça (2), o pedido de afastamento do reitor Taisir Karim. A expectativa é que o requerimento da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto, presidida pelo deputado e desafeto de Taisir, Alexandre César, seja arquivado.

   O reitor já apresentou a defesa à Comissão quanto às supostas 29 irregularidades apontadas por membros do Diretório Central dos Estudantes e da Associação dos Docentes da Unemat (Adunemat). A justificativa de Taisir foi considerada boa e a tendência é que o pedido de instalação de CPI seja arquivado. (Patrícia Sanches e Andréa Haddad)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Ademar Adams | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Por favor senhor redator, venho pela enésima vez pedir que quande se refiram a alguém do PP, chamem de pepista, NUNCA DE PROGRESSISTA!

    Pra começar que a palavra progressista em política significa alguém com idéias avançadas, coisa que nem de perto essa gente do PP é.

    Se é do PP e pepista, e ponto final.

    Se fóssemos designar pelo último termo a origem partidária dos políticos, os do PMDB, PSB, PRTB, etc. seriam brasilistas, os do PT seriam trabalhistas e os do PDC seriam cristianistas,etc.

    Se já é uma heresia chamar o pessoal do Dem de democratas ...

  • Benevid | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A Unemat está presente em muitos mais municípios, contudo, existem consolidados 11 campi universitários. Através da pesquisa e extensão atende a um número muito maior de pessoas. O Campus de Colider, que não está na lista, atende a quase 1000 pessoas semestralmente, direta e indiretamente. O que a Universidade precisa é de planejamento e modernização de sua estrutura organizacional, seus sistemas, principalmente administrativos. Dividir a universidade poderia ter seus prós e contras. Penso, digo, eu penso, que antes de dividir é preciso que antes se conquiste. Uma estrutura que não precisa gerar mais receitas com funcionários em 03 administrações distintas ou mais, e possa causar ruptura dos ideiais da universidade, é optar por uma descentralização da gerência dos recursos, onde cada campi recebe diretamente o recurso do Estado. Caso ocorra alguma improbilidade administrativa as consequências serão isoladas.

    : Benevid

  • Mossueto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Aleluia! até que enfim surge alguem que enxerga um pouquinho alem do nariz,o Estado tem dimensões de um país, cabe todo mundo e tem espaço para todos caminharem juntos sem atrapalhar um ao outro, Riva podia chamar o seu colega que esta perdido não sabe como mostrar serviço e já que nunca soube o que é trabalhar, e juntem na sua empreitada e deixe a UNEMAT, crescer.

  • Diego História | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Muito bem! Não é isso que queriam ? pessoal da ADUNEMAT, acadêmicos e etc ! e agora o que vocês vão falar ? vão aprovar essa divisão ou não ! ou vão falar que o prof. Taisir quer a divisão ? pelo jeito vão culpar ele e todos da adminstração por que só isso que vcs sabem fazer !
    Divide logo e cada um fica com o seu problema e pronto ! chega
    Estou de acordo com essa divisão assim como muitos colegas do meu curso! Os problemas vão acabar ? lógico que não, mas pelo menos é menas gente pra falar abobrinha né ADUNEMAT, né Acir ? né Prof. Otávio ?

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...

2 candidaturas vetadas em Torixoréu

ines coelho 400 curtinha torixoreu   Em Torixoréu, de três candidaturas a prefeito, a Justiça Eleitoral já barrou duas, em decisão de primeira instância. O juiz da 9ª Zona Eleitoral de Barra do Garças, Douglas Romão, indeferiu o pedido de registro da candidatura do ex-prefeito e ex-deputado...

Apoio sem influência de Luciano Hang

otaviano pivetta 400 curtinha   O empresário e vice-governador Otaviano Pivetta (foto), do PDT, contesta a informação de que teria sido convencido por Luciano Hang, dono da Havan, e pelos primos Maggi a apoiar para o Senado a coronel Rúbia Fernanda. Pivetta diz que quem o conhece sabe que nunca foi garantista na...

Sem o agro e apoiado pela Fetagri

carlos favaro 400 curtinha   Na corrida pela cadeira no Senado, na suplementar de 15 de novembro, alguns concorrentes têm rotulado o senador Carlos Fávaro (foto) como candidato dos grandes produtores. Mas as entidades que compõem o Fórum Agro MT estão todas com Nilson Leitão, à exceção...