Últimas

Terça-Feira, 04 de Março de 2008, 09h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

ARTICULAÇÃO

Riva defende que PP devolva secretaria a Maggi

Após frustração por não conseguir maior espaço no governo,  deputado propõe saída do staff para dar maior independência ao partido  

 O deputado José Riva, um dos principais líderes do PP no Estado, disse nesta terça que quem criou a expectativa em relação a uma maior participação do seu partido no governo foi o próprio governador Blairo Maggi (PR). Em seguida, cutuca: "O partido espera uma definição, mas pelo jeito a coisa já virou uma novela”. O cacique progressista se mostra disposto a convencer a direção da sigla no sentido de abrir mão do comando da única secretaria, a de Ciência e Tecnologia.

   Tido como aliado do Palácio Paiaguás, o PP comanda a Ciência e Tecnologia, com o ex-deputado Chico Daltro, há cerca de dois anos. A expectativa dos progressistas era de que, dentro do plano de reforma de parte do secretariado, o governador viesse a abrir maior espaço ao partido de Riva, dono da maior  bancada na Assembléia, com 5 cadeiras, ocupadas por Walter Rabello, Airton Português, Campos Neto e Maksuês Leite, além do próprio Riva. Pelo visto, o PP só continuará com uma pasta, já que recusou outras secretarias tidas como de menor estrutura. 

  Para Riva, a participação do PP no governo Maggi se transformou num imbróglio. Afirma, por meio de assessoria, que o partido "é um dos aliados de primeira hora do Executivo" e que não vai mais bater a porta do governo. Os progressistas ameaçam tomar uma decisão mais radical. “Estou cada vez mais convicto de que o PP deve, inclusive, abrir mão da Secretaria de Ciência e Tecnologia. Acho que, devolvendo a pasta ao governador, todos ficarão mais à vontade”, diz Riva, que fez a proposta durante encontro do diretório regional, na última quinta (28).

   Para o cacique do PP, o fato de “devolver” a secretaria não significaria um rompimento radical com o governo. “A tendência é que continuemos próximos ao Executivo, mas com muito mais independência e senso crítico”, disse. Nos bastidores, é sabido que Maggi ofereceu ao PP as pastas de Cultura e Turismo. As duas foram rejeitadas pela “pouca expressividade” política. Além disso, a sigla não engole, por exemplo, o fato do PT, que fazia uma oposição barulhenta e sistemática ao governo, hoje ocupar postos estratégicos, como a secretaria de Educação.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • JANIO SOUZA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    OLHA, O PP NA VERDADE É A MAIOR BASE DO GOVERNO BLAIRO, QUE ACABA RESOLVENDO TODOS OS PIPINOS, COMO FOI O CASO DA INDICAÇÃO DO VALDIR TEIS PRO TRIBUNAL DE CONTAS, QUE DESASTRADO CHAMOU OS DEPUTADOS DE PAPAGAIO E QUEM APAGOU INCENDIO FOI O PP. ENTÃO TEM Q DEFINIR, DO CONTRARIO VIRA OPOSIÇAO, POR COERENCIA POLITICA.

  • Elias Cunha | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    defendo o rompimento já e uma atuação que mostre os pontos fracos deste governo, que não tem oposicao.

  • Ana Maria | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não Falei? O Chico pode até ser o "Presidente". Mas quem manda é o Riva!

  • Jhonnesglean | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Riva é o Nosso Heroi!

    Continue assim mestre!

  • Edmilson | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ACHO QUE O BLAIRO TÁ CERTO: TEM QUE POR SO CUMPADRE NO GOVERNO MESMO...

  • Uelinton N | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Queria muito ver o sr. Daltro perder a boquinha. O homi deve tá de-ses-pe-ra-do. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • Agnaldo da Silva Campos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Riva fala como se ele tivesse alguma oposição dentro do PP. Ele é o dono do PP e os seus colegas de paridos só dizem amém as suas decisões. Todos são subservenientes as as suas vontades. Essa é a verdade.

  • Cida Marques | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sr. Agnaldo, se o senhor morasse no Nortão ou em Juara saberia porque o deputado Riva tem essa liderança, porque ele traz resultados e beneficios das diversos setores. Esse negocio que ele manda é natural porque tem liderança. Acho que isso não o desabona. Obrigado.

    Cida Marques, contadora

2 abstenções e briga pela 4ª Secretaria

silvio favero 400   Dois deputados se abstiveram na eleição da Mesa Diretora da Assembleia desta terça cujo votação foi secreta. Nos bastidores, os comentários são de que as abstenções foram de Sílvio Fávero (foto), que se lançou à disputa e, sequer, teve...

Petista, incoerência e voto contrário

ludio cabral 400   O petista Lúdio Cabral (foto), daqueles parlamentares do morde e assopra, na tentativa de marcar posição, expõe cada vez mais suas incoerências em votação na Assembleia. Na sessão que antecedeu a eleição para a nova Mesa Diretora, provocada pela decisão...

Projeto sobre VI na Saúde está na AL

gilberto figueiredo 400 curtinha   Já está na Assembleia, para votação dos deputados, o projeto do governo que garante retomada do pagamento da verba indenizatória aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 nas unidades hospitalares, ambulatoriais e...

2 desembargadores vão para TRE-MT

carlos alberto tj 400 curtinha   O Pleno do Tribunal de Justiça define, na quinta (25), em votação secreta e por videoconferência, dois desembargadores que comporão os quadros de comando do TRE-MT pelos próximos dois anos. O ex-presidente do TJ, Carlos Alberto Alves da Rocha (foto), é um dos inscritos...

Primeira-dama pede retorno de auxílio

marcia_pinheiro_curtinha400 Primeira-dama de Cuiabá Márcia Pinheiro (foto), em visita à sede do Rdnews e entrevista ao Rdtv, pede que a bancada federal de MT se mobilize e vote favorável ao retorno do pagamento do auxílio emergencial às famílias em situação de vulnerabilidade. Márcia...

Retorno, um novo tempo e inocência

jose carlos novelli 400 curtinha   Os conselheiros José Carlos Novelli (foto) e Antonio Joaquim participaram nesta terça da primeira sessão do Pleno do TRE, após três anos e seis meses afastados por determinação da Justiça, com base em denúncias sem provas de que cinco conselheiros...

MAIS LIDAS