Últimas

Segunda-Feira, 19 de Fevereiro de 2007, 01h:45 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

LEGISLATIVO

Rossi é acusado de uso indevido de passagens e selos

    Cada vez mais a situação jurídica e política se complica para o lado do ex-deputado federal Lino Rossi (PP), que encerrou o mandato no último dia 31 de janeiro. Um processo no Supremo Tribunal Federal investiga denúncia levantada pelo Departamento de Polícia Legislativa (Depol) contra o ex-parlamentar mato-grossense. Antes, a Procuradoria Geral da República abriu inquérito para apurar a acusação de que Rossi, licenciado do cargo em 2005, teria usado indevidamente passagens aéreas do gabinete de sua suplente, Thaís Barbosa (PMDB). No relatório cita que Rossi também se apropriou de 8.500 selos do gabinete de Thaís. Questionado sobre o assunto, o pepista disse nada ter a ver com isso e transferiu responsabilidade aos assessores.

     Lino Rossi foi denunciado pelo Conselho de Ética da Câmara, após abertura de processo, como espécie de intermediador da máfia dos sanguessugas entre os empresários Darci e Luiz Antônio Vedoin, da empresa Planam, junto aos parlamentares. O ex-deputado só não foi cassado por conta do recesso parlamentar e, em seguida, do fim do seu mandato. No âmbito na Justiça, foi denunciado pela Polícia Federal.

   Agora, surge outra acusação envolvendo Rossi, desta vez sobre utilização indevida de passagens aéreas e de selos que seriam de uso da então suplente Thaís, de Tangará da Serra, quando esta o substituía.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Agora no DEM e foco à saúde pública

gilberto figueiredo 400 curtinha   Gilberto Figueiredo (foto), vereador licenciado da Capital e secretário de Estado de Saúde, aproveitou a janela - data limite de filiação até sábado (4) para quem quiser ser candidato em outubro -, e ingressou no DEM. Agora, o partido do governador Mauro, até...

Contrato para tocar eventos do TCE

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Guilherme Maluf, fechou um contrato anual com a Infortouch Agência e Comunicação, Eventos e Produtos Alimentícios, aproveitando ata de registro de preços  do Tribunal de Justiça de MT, com adesão-carona num processo de 2019. A empresa vai faturar R$ 376,9 mil para atender demandas do TCE em toda logística de eventos, envolvendo as etapas de planejamento,...

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.