Últimas

Terça-Feira, 14 de Agosto de 2007, 08h:46 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

Artigo

Saneamento.....Para que te quero!

     Nestes últimos dias a Organização Mundial da Saúde fez publicar nos órgãos de imprensa o triste n° da mortalidade infantil no mundo em crianças na faixa etária de zero a cinco anos. Quatro milhões é o número de vitimas, um verdadeiro genocídio, e as péssimas condições do saneamento do meio em que vivem é a principal causa. No Brasil, proporcionalmente esses números devem ser maiores, pois há muito não se investe em infra-estrutura de saneamento, e o déficit que existia no passado, por falta de uma política para o setor, teve um aumento considerado.
     Recentemente o Governo Federal aprovou a Lei do Saneamento, criando uma política para o setor e está em andamento por meio do PAC, que com a presença do Presidente LULA em nossa terra, destinou para Mato Grosso mais de R$500.000.000,00. Para obras na cidade de Cuiabá foram assegurados mais de R$200.000.000,00, a maior parte para esgotamento sanitário. Para os leigos e pelos discursos dos políticos, o Rio Cuiabá e por conseqüência o Pantanal estará salvo.
     Por ser Cuiabá uma cidade com mais de 280 anos, pela sua topografia acidentada e pela ocupação desordenada do solo urbano, a implantação de redes de esgotos nas ruas não garante na maioria dos casos a possibilidade de interligação à mesma pelas residências. Implantar rede é uma coisa, ligar-se a ela é outra, pois na grande maioria dos casos já estão interligadas a uma rede de águas pluviais ou a um córrego, quase sempre no fundo dos lotes, quando não estão essas residências sobre eles.
Se a preocupação é com o Rio Cuiabá e com o Pantanal, a prioridade deveria ser o término da Estação de Tratamento de Esgotos (E.T.E.) do Dom Aquino e a interligação dos Córregos Gambá e Barbado, hoje emissários naturais de esgoto, às Estações Elevatórias (E.E.) e daí para a ETE, como já acontece nas bacias do Mané Pinto e Prainha. Assim dessa maneira em curto espaço de tempo e durante 2/3 dos dias do ano que não chove em Cuiabá, estaríamos tratando 50% dos esgotos gerados, que somados aos 25% tratados nos sistemas independentes, ”CPA, Morada do Ouro, Tijucal e outros”, totalizaria 75%. Isso aconteceria no período de menores vazões do rio, quando o mesmo é mais usado para os diversos fins. Nos restantes 1/3 dos dias a vazão média do Rio Cuiabá é de 450m3/seg., com enorme poder de diluição.
A maior prova do que afirmo é que na bacia do Gambá, 80% das ruas onde existem redes coletoras, menos de 30% das residências puderam se interligar as elas, por vários motivos.
     Não somos contra essas obras programadas, apenas estamos elegendo prioridades e métodos.
     A obra em licitação pela SANECAP para a bacia do Ribeirão do Lipa, com as seguintes características; 25000 m de rede coletora, 2200 m de coletor tranco, 8 estações elevatórias, 2540m de linha de recalque de grande diâmetro, uma estação de tratamento de esgotos e apenas 1750 ligações domiciliares. Com toda certeza fará um  bem enorme aos empreiteiros e aos donos de grandes áreas de terra nessa região.
     Mais uma vez vão enterrar tubos em detrimento do bem estar da população e da preservação dos nossos recursos hídricos.


Rubem Mauro Palma de Moura é Engenheiro Civil e Sanitarista, professor e chefe do departamento de engenharia sanitária e ambiental da UFMT e ambientalista (rubemauro@bol.com.br e esamb@ufmt.br)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS