Últimas

Quinta-Feira, 03 de Maio de 2007, 14h:10 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

SEGURANÇA PÚBLICA

Secretário defende maior informação sobre feitos da Sejusp

  "Não peço mídia, nem publicidade. Só defendo que a informação chegue à sociedade, pois é para ela que devemos satisfação do que está sendo feito". O comentário foi feito nesta quinta pelo secretário de Justiça e Segurança Pública, Carlos Brito. Ele nega que os comentários feitos a aliados e divulgados aqui no RDNews, em matéria logo abaixo, sejam no sentido de provocar enfrentamento ou cisão junto ao governador Blairo Maggi.

    "Não existe condicionante a ser imposta. O tema segurança pública está no foco não só em Mato Grosso. Trata-se de um assunto que virou debate nacional. Todos os governos estão se mobilizando para combater a violência", destaca Carlos Brito, que enfrenta um "bombardeio" de críticas.

   Ele preferiu não mencionar diretamente a política de comunicação do governo Maggi, mas observou que "a informação deve ser considerada uma ferramenta de trabalho". Segundo o secretário, o que está sendo feito precisa ser divulgado. "Temos várias ações. Da maneira que estão falando, dá-se a impressão de que o problema de violência em Mato Grosso começou em janeiro deste ano, quando eu tomei posse (como secretário".

   Carlos Brito observa que a máquina pública impõe uma engrenagem que avança a passos lentos e cita a questão orçamentária, cuja dotação é definida num ano para ser aplicada no exercício seguinte. Destaca que está fazendo algumas adequações administrativas, mas nenhum setor vem perdendo autonomia. "Não vim aqui para ser polícia".

   O secretário revela que pretende consolidar a instalação das bases comunitárias e assegura que, por mais que tentam dizer o contrário, o índice de homícidios no Estado caiu de 41 em janeiro para praticamente a metade em abril. "Os ajustes estão sendo feitos e, nesse processo, a informação se torna um ferramenta de trabalho".

   Brito lembrou do seu discurso de posse, quando falou em nome do secretariado e destacou a transversalidade. "O governo é um todo. A responsabilidade pela segurança pública deve ser compartilhada pelas diversas áreas". Defende inclusão da sua pasta entre as prioridades na política de comunicaçao, de modo a informar a sociedade e a chamá-la para o debate.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • LEANDRO DE PAULA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    senhor carlos brito, seria de maior grandeza, você pedir arrego e voltar a fazer o que mais sabe: política de bairro.
    esse cargo de secretario é para pessoa que conhece a área, que impõe respeito e autoridade, coisa que vc não é capaz de fazer. isso aí não é brincadeira, é para pessoa que possui aquilo roxo.
    chega de ipocresia, pede para sair antes que o povo lhe peça a cabeça....

  • pedro noronha | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Ex-Deputado Carlos Brito não tem + condições e nem ambiente para ficar frente a pasta de Segurança do Estado.Se o Secretario for inteligente para pelo menos salvar-se politicamente deve sair rápido do posto que ocupa no momento no estado.

  • Sebastião Martins | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ufa, até que fim Secretário Carlos Brito, alguém precisa acordar o governador e o Secretário de Comunicação ou eles não jogam na mesma equipe isto é Turma da Botina ? Quem acompanha seu trabalho sabe o que o Senhor faz, porém se não for divulgado fica omisso. Quanto ao comentário do Pedro Noronha, é opinião pessoal dele totalmente induzido pela mídia de alguns interesseiros políticos de plantão que usa a mídia e os seus programas para atingi-los vá em frente exija a divulgação de suas ações e sem não o fizerem retire da sua Secretaria um percentual para isso e faça o Senhor mesmo pois é competente afinal não teria o currículo que tem.

  • Francisco Alencar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A Secom/mt vai divulgar o que sr. secretário Carlos Brito? Divulgar que o filho do seu assessor matou um amiguinho com uma pistola da polícia, que seu filho ajudou a executar um outro adolescente por motivo fútil. O sr. acha que a secom/mt deve divulgar que sua própria família e se seu staf ajuda a melhorar os números da violência em nosso estado. Se o sr. não fosse apegado a cargos já teria pedido demissão, pois e o mínimo que o sr. tem que fazer para não complicar a imagem do governador.
    Existe a lei de causa e efeito ou o sr. já se esqueceu do fim político do Coronel Meirelles que o sr. ajudou a tirar da prefeitura, só para ser prefeito por alguns dias o que o que o sr. está esperando, ser demitido pelo governador para se posar de vítima

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

PL quer suspender dívidas das cidades

max russi curtinha 400   Ex-prefeito de Jaciara, o deputado Max Russi (PSB) apresentou projeto que visa suspender os pagamentos das dívidas dos municípios com o Estado, durante o período de calamidade pública que foi decretado pelo governo por causa da pandemia do coronavírus. Max ressalta que MT não deve...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.