Últimas

Segunda-Feira, 25 de Maio de 2009, 16h:56 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

SEGURANÇA PÚBLICA

Secretário diz que leis são brandas e motivam violência

   “Nós prendemos, mas a legislação é branda e solta os meliantes”, disse o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Diógenes Curado, ao avaliar o alto índice de violência em Mato Grosso. As afirmações foram feitas no programa Ponto de Vista, da Rede TV, neste domingo (24). Diógenes reconheceu a existência de inúmeras quadrilhas, principalmente na Baixada Cuiabana, e que têm aterrorizado a população. “Nós estamos preocupados com isso, afinal, como diz a bandeira brasileira, não temos segurança sem ordem, mas é algo complicado. As leis são maleáveis”, argumenta.

   O secretário disse ainda que há déficit de policiais e falta de delegacias especializadas. Só em dezembro do ano passado a Delegacia de Repressão a Entorpecentes foi criada. Já a especializada em investigações de roubos e furtos ainda está no papel. “Precisamos ter policiais focados apenas em investigações sistêmicas de roubos e furtos”, avalia Diógenes, em entrevista ao apresentador Onofre Júnior. Em São Paulo, por exemplo, esses crimes são investigados pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e o tráfico de drogas fica a cargo da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE).

   Ao ser questionado sobre o fechamento da loja Beira Rio Materiais de Construção, onde o proprietário colocou uma faixa com a frase "fechamos por causa da violência", o secretário se mostra surpreso.  “Essa notícia é uma verdadeira novidade para mim”, afirma. Ele completa dizendo que  “se a empresa realmente fechou por causa da violência, é um caso grave" e promete procurar o proprietário da loja para saber o que se passa.

   Sobre o alto índice de assaltos no centro histórico de Cuiabá, o secretário é taxativo: “Não temos como colocar policiais em todos os lugares”. Curado prefere "dividir" a culpa com o prefeito Wilson Santos (PSDB). “Não adianta nada fazermos ações lá (no centro histórico). Prendemos os traficantes, ladrões e o lugar continua sendo ermo”, cutuca. Segundo ele, a prefeitura precisa revitalizar aquele espaço para que a violência cesse. “A gente faz uma operação abafa lá e na outra semana os traficantes e usuários estão todos lá novamente”.

  Bafômetros

  Diógenes Curado mandou ainda um recado aos motoristas da Capital que dirigem alcoolizados. “O cuiabano tem esse costume (de beber) e achar que não vai ser punido. Depois não diga que não avisei. Vamos ser duros”, afirma o secretário de Justiça e Segurança Pública, que anunciou a compra de outros 70 bafômetros. Atualmente existem 30 em todo o Estado. Este número é insuficiente, já que são 141 municípios em Mato Grosso. “Vamos disponibilizar pelo menos 100 aparelhos para a Baixada Cuiabana. Quem for pego dirigindo embriagado vai ter o veículo apreendido e pode ser preso”, alerta Diógenes Curado. (Patrícia Sanches)

-------------------------------------------------------------------------------
Clique no play
e veja as declarações de Diógenes Curado

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Emerson Marques | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Infelizmente, o Sec de Seg Publica tenta tampar o sol com a peneira.
    Falar que é uma surpresa ver uma loja fechar as portas por falta de segurança, surpresa é a nossa em saber que um secretário de segurança nao sabe o que se passa na cidade.
    Aliás, a Seg Publica como ja disse em outros comentários é problema na Brasil inteiro.
    O Estado brasileiro ja está colapsado, como bem afirma o Pós-Doutor e professor de direito Saulo Rodrigues em sua obra - O Estado Democratico de Direito e a Questão dos Direitos Humanos: O Caso Brasileiro. O que acontece aqui em Cuiabá é reflexo do que acontece no Brasil.
    Agora o que falta mesmo é mas empenho nas açoes de polícia, é mais planejamento é uma ação mais eficaz, a polícia precisa antecipar as açoes criminosas, isso se faz com uma inteligencia bem aplicada.
    Infelizmente, o que vemos sao Delegados mais experiente deixados de lado, oficiais da PM desmotivados, Agentes Policiais e Policiais Militares sem a devida valoração.
    Consequentemente a população sofre, o crime acontece e caos está ai para todos verem.
    Criticar a legislçao é muito fácil, dizer que a polícia prende e a justiça solta é discurso primário. O que a sociedade precisa é de um serviço policial efeciente, investigações com as garantias constitucionais observadas e assim por diante, agora como acontece isso? Com capacitação profissional com valoração do Agente publico e por ai em diante.
    Avisar os CUIABANOS que a polícia vai atuar com bafometro é coisa de quem não tem um projeto eficaz para combater a criminalidade. Com um BILHAO de investimento é mais que dever é uma obrigação nao somente sair em busca de quem está dirigindo embriagado, porem, deve sair em busca de quem está efetivamente cometendo assaltos, furtos etc.
    Secretário cade a oxigenação na Segurança Publica de que o governador sempre falou? Foi abafada?
    Com a palavra os indices da criminalidade.

    Emerson Marques - Graduando em Direito.

  • Cangaceiro Do Sul | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Depois que Boris Casoy pôs em moda os termos leis Brandas, Leis Benevolentes, não existem mais secretários e governadores incompetentes.

  • WANDERLEY NASCIMENTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    AH É.E AKI EM PONTESE LACERDA QUE QUADRILHAS DE ROUBA A CARROS TRABALHAM A LUZ DO DIA,REUNIMOS UMA VEZ C ESSE SECRETARIA JUNTAMENTE COM UMA JUIZA E UM PROMOTOR ELE NOS ATENDEU POR 5 MINUTOS, E DISSE QUE ESTAVA ATRASADO P REUNIAO, ENFIM VIAJAMOS 900KM PRA PEGAR NA MAO DESTE SENHOR, QUE DISSE QUE A LEI EH BRANDA,AS ACOES DELE TBEM EH

  • João Honesto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pede pra sair secretário. Tu és um fanfarrão!
    Até hoje não mostrou para a sociedade qualquer plano para combater a violencia urbana. Sem planejamento estratégico de ações preventivas e repressivas combinadas e em conjunto com as pastas das outras secretarias das áreas sociais não tem como combater a violência,qualquer discurso cai no vazio.Não adianta ficar chorando as deficiencias da polícia,vc quando assumiu já as conhecia,deveria ter recusado o cargo se com o que tem não dá para fazer nada. Outro detalhe a policia só prende o suposto infrator,quem deve julgar se é culpado ou não é o poder judiciário. Se a justiça solta um criminoso é porque a polícia trabalhou errado ou prendeu sem provas. Querer afirmar que o Poder judiciário é um dos responsáveis pela vilencia é um completo absurdo e cheira saudosismo da ditadura.

Rei do Gado entra numa difícil disputa

mauricao 400 curtinha   O leiloeiro Maurição Tonhá (foto), chamado por muitos de "Rei do Gado", está de volta à disputa eleitoral. O pecuarista com bens avaliados em R$ 19 milhões é candidato pelo DEM a prefeito de Água Boa, muncípio já administrado por ele por dois mandatos. Em...

Ajudando a enterrar CPI do Paletó

luciana zamproni 400 curtinha   O Palácio Alencastro está convicto de que, assim como na primeira votação, o relatório da CPI do Paletó que propõe punição ao prefeito Emanuel e vai ser votado nesta terça, será arquivado pela maioria dos vereadores cuiabanos. O desfalque do...

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...

Niuan de fora da suplência ao Senado

niuan ribeiro 400 curtinha   O deputado federal José Medeiros não conseguiu segurar o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro (foto), como primeiro-suplente de sua chapa ao Senado. Há alguns dias, o filho do ex-vice-governador e ex-deputado Osvaldo Sobrinho vinha demonstrando desejo de pular fora, em meio a...

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.