Últimas

Segunda-Feira, 23 de Novembro de 2009, 15h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

CONCURSO

Secretário nega saída de Unemat e diz aprender com erro

    Apesar das críticas à suposta falta de estrutura e capacidade técnica da Unemat, o secretário estadual de Administração, Geraldo de Vitto, negou nesta segunda (23) a possibilidade de romper o convênio com a instituição de ensino superior para realização do concurso do Estado. “Não existe nada que comprometa a Unemat”, avaliou durante a manhã, após deixar o gabinete do governador, no Palácio Paiaguás. 

   Ele admitiu, porém, que talvez a universidade e o governo tenham subestimado a envergadura do concurso. “Talvez a Unemat e todos nós tenhamos subestimado esta ação, mas vamos aprender com os erros e fazer do limão uma limonada".

   Na avaliação do secretário, houve erro de logística e despreparo dos fiscais e coordenadores de classe. “A culpa foi da falta de treinamento dos fiscais e coordenadores. Esse treinamento era de responsabilidade da Unemat e em parte do Estado, mas vamos aprender com os erros", desconversou. O secretário disse que as 13 mil pessoas que trabalharam na organização do concurso e aplicação das provas serão remuneradas. “Até quarta (25) vamos anunciar um novo calendário”, reafirmou.

   Reunião

   Um dia após o “vexame” do cancelamento das provas, o secretário se reuniu com Blairo Maggi (PR), no gabinete do governador, para detalhar todas as ações tomadas no domingo (22). Também participaram da reunião o reitor da Unemat, Taisir Karim, policiais militares e os delegados fazendários Luzia Guimarães, Massao Ohara e Rogério Atílio Modelli. Os três investigadores da Polícia Civil vão apurar a existência de fraudes. “Vamos pegar todos os boletins de ocorrência registrados para vermos se houve fraude, mas em princípio consideramos que houve despreparo dos fiscais”. (Andréa Haddad)

Postar um novo comentário

Comentários (38)

  • Gledson Borges | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A Unemat vem dando mostras de sua incompetência para realização de concursos desde o período de inscrições deste e afirmou isso mais uma vez através do fracasso na realização das provas.

  • cezar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não queria gastar com empresas e fora como Cesp, fcc e outros... agora tera que gastar 2 vezes. nem entro no mérito da competencia da Unemat , pois fizeram o concurso de ATE e foram bem, mas isso de um monte de cargos ao mesmo tempo no mesmo dia tava na cara que não daria certo, como não dara se insistirem nisso, assumam o erro e chamem alguem com experiencia para saber como se faz sejam humildes.

  • ANA MAY | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É LAMENTAVEL A DECLARAÇÃO DO ARROGANTE SECRETÁRIO DE VITTO, EM DIZER QUE O ERRO NA APLICAÇÃO DAS PROVAS DO MAIOR CONCURSO DE MT FOI DE RESPONSABILIDADE DOS FISCAIS E COORDENADORES..QUANDO ESTA CLARO E EVIDENTE QUE A RESPONSABILIDADE É DE DE TODA EQUIPE RESPONSAVEL PELO CERTAME E DELE EM ESPECIAL, HAJA VISTO QUE É ELE QUEM RESPONDE PELA PASTA DE ADMINISTRAÇÃO DO PODER EXECUTIVO DE MT. ESSE SECRETÁRIO É TÃO ARROGANTE QUE NÃO CONSEGUE ENXERGAR O ERRO E PORTANTO NÃO ASSUME-O. A FALTA DE ORGANIZAÇÃO É MUITA CLARA NESSA SITUAÇÃO, INCLUINDO ESTRUTURA FÍSICA, LOCALIZAÇÃO, LOGISTICA JÁ QUE O TRANSITO DE CUIABA NÃO OFERECE CONDIÇOES ADEQUADAS E NÃO SUPORTA UM NÚMERO BASTANTE SIGNIFICATIVO DE USUARIOS EM UNICO DIA E HORAS, DISTRIBUIÇÃO DOS LOCAIS DE PROVAS E RECURSOS HUMANOS P/ DAR SUPORTE. O GOVERNADOR ACORDA, RESPEITE A POPULAÇÃO E PRINCIPALMENTE AS CONSTITUIÇÕES ESCRITAS QUE SERVEM DE PARÂMENTROS, REGRAS DE CONVIVENCIA SOCIAL, ELAS FORAM PENSADAS E ESCRITA PELA SOCIEDADE E P/ A SOCIEDADE, E QUE O SENHOR POR MEIO DE SEU SECRETARIO INTRANSIGENTE VEM DESRESPEITANDO-A. ONDE FICA OS PRINCIPIOS DA LEGALIDADE, IMPESSOALIDADE, PUBLICIDADE, SIGILO DAS RESPOSTAS E MORALIDADE, AFINAL SÃO ALGUNS DOS PRINCIPIOS DA LICITAÇÃO DA QUAL O CONCURSO É UMA DAS MODALIDADES..

  • Meire | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Em se tratando de concurso público e onde é aplicado recursos financeiros públicos (dinheiro do povo) não é hora de ninguém aprender nada e nem ser incompetente na aplicação do dinheiro do povo. Tem que saber o que está fazendo e onde está aplicando o recurso financeiro. E nós o povo é que vamos pagar essa conta. A unemat não tem a mínima condição de ficar responsável por esse concurso!

  • DIOCLIDES MACEDO NETO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sr Governador,hoje no periodo da manha estive ouvindo a entrevista do G de Vitto e fiquei indignado quando ele disse que o Sr era uma pessoa fria e tratou a grave questao de foma tranquila, tranquilo porque nao tinha filho,sobrinho e amigos seus passando por esse vexame de nivel nacional. que ppouca vergonha,manda esse D.Vitto pra casa e aproveita a oportunidade e vai tambem.

  • Clélia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se for a unemat a realizar o concurso vai ser um FRACASSO novamente.
    O Sr. Governador precisa repassar para a UFMT, que é a única Universidade do Estado que tem condição de realizar este concurso!
    Assim o povo vai saber que foi tomada providência para que esse FIASCO não aconteça mais.
    A conta financeira quem vai pagar é o POVO.

  • regina | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E hora talvez do governador pegar o boné, ou a bota e voltar pras suas empresas. O governador é o responsavel sim por todo esse caos.segurança, educação e saude essas são as prioridades do governo?o que esta funcionando? qual a pasta que ele acertou?saia e leve sua turma ,incluindo sinval.

  • joao balao | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    estao querendo justificar o injusticavel, o governo e a unemat sao responsavel sim pelo que aconteceu, esse governo continua achando o povo de mt, bóbó cara de tonto, sabe pq ? pq sabe que ninguem vai fazer nada contra ele, o povo agora tem que entrar na justiça e pedir danos morais e muitos outros, isso é falta de respeito, para eles tudo isso é normal, quantas pessoas bateram seus carros para chegar a tempo no concurso, quem é que vai arcar com as despesas agora...governo incompetente, e ainda tem gente acima elogiando o governo e a terezinha maggi, dalicença vai casar o que fazer, pare de puxar saco..

  • Marcio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Infelizmente não há como esperar algo que preste que venha da Unemat. Uma instituição governada aos arrepios da lei, por coronéis que não sabem o siginificado da palavra democracia.
    Esse fato deixa clara a crise pela qual a UNEMAT passa na gestão do Prf. Taisir.

    Ah e não se esqueçam que a polícia apreendeu alguns computadores na casa de Adriano Silva: um dos candidatos à reitoria da Unemat. Apoiado pela atual gestão incompetente.

    Como diz o saber popular: onde há fumaça, há fogo!

  • CHICO LUCIDO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Realmente a menor parcela de culpa é da UNEMAT, não são atribuições da Unemat cuidar do trânsito, cuidar dos espaços físicos, cuidar das distribuições das provas aos candidatos, prover os locais com policiais e fiscais nas salas, alimentar esse pessoal todo, pagar diarias a quem trabalha no dia de folga e outros detalhes...O secretário e o vice-governador acham que não houve nenhum DESGASTE ao governo...quem viver verá!!!

Colíder com 2 candidatos desgastados

jaiminho 400 curtinha   Em Colíder, duas figuras bastante desgastadas politicamente estão na disputa pelo Executivo, sendo o prefeito Noboru Tomiyoshi, que fechou aliança com apenas três partidos (DEM, PSD e SD), e o ex-prefeito Jaime Marques (foto), que concorre pelo PSC numa coligação que agrega DEM e...

PP com 25 a vereador projeta 3 vagas

orivaldo da farmacia 400 curtinha   O PP, da base aliada do prefeito Emanuel, conta com 25 candidatos a vereador pela Capital. Deve conquistar entre duas e três vagas. Os principais concorrentes são os já vereadores Orivaldo da Farmácia (foto), Marcrean Santos e Luis Cláudio, além do ex-vereador...

MPE vê prefeita de Torixoréu inelegível

ines 400 curtinha torixoreu   Para o Ministério Público Eleitoral, a prefeita de Torixoréu, Inês Mesquita Moraes Coelho (foto), que se lançou à reeleição pelo DEM, está inelegível. Numa ação de impugnação de registro de candidatura, o promotor...

Candidato amarga derrota na Justiça

adilson gon�alves 400 curtinha   O candidato a prefeito de Barra do Garças, delegado Adilson Gonçalves (foto), tentou, sem êxito na Justiça, censurar o Rdnews na publicação de matérias sobre o pleito eleitoral no município. Numa ação impetrada junto à...

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...