Últimas

Quinta-Feira, 05 de Abril de 2007, 06h:24 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

INFRAESTRUTURA

Secretário Pagot está sob investigação da Abin

Para assumir direção do Dnit, aliado de Maggi precisa do aval da Agência e do Senado  

   Mesmo com aval do presidente Lula, do ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, do governador Blairo Maggi, de parte dos parlamentares e da cúpula do PR, Luiz Antônio Pagot ainda enfrentará dois obstáculos para ser confirmado na direção-geral do Dnit: sabatina no Senado e a Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

   Todos os nomes indicados para cargos federais passam por uma verdadeira devassa da Abin. Apesar de atuar em silêncio, a Agência é conhecida, principalmente pelos movimentos de esquerda, por causa do resquício de repreensão aos opositores do regime militar (65/85). A Abin levanta a chamada ficha pregressa da pessoa. Caso encontre algo que a comprometa ou que tenha "manchado" a trajetória, a Presidência da República e/ou ministro da pasta ligada ao cargo pleiteado é informado dos fatos, por meio de relatório sigiloso. Sem alarde, o nome acaba excluído.

   No caso de Pagot, ele passou a ser investigado pela Abin desde antes de ter atuado no Centro de Informações da Marinha (Cinemar). Para muitos, o atual secretário de Estado de Educação tinha função de conter a esquerda durante os anos de chumbo da ditadura militar.

   Articulação

   Considerado o trator da administração Pagot, Luiz Pagot está em Brasília desde segunda (5). Esteve reunido com o ministro Nascimento e com parlamentares. Conseguiu apoio, por exemplo, da bancada de Minas Gerias, que resistiu a sua indicação para o comando do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit), que, para cuidar das rodovias federais do país, detém um orçamento anual de R$ 12 bilhões, o dobro do governo do Estado de Mato Grosso.

  Enquanto a Abin faz o levantamento de sua ficha, Pagot prepara terreno para enfrentar a sabatina no Senado. Para que seja oficializada a indicação é preciso que o governo federal publique uma mensagem no Diário Oficial da União, submetendo seu nome à apreciação do Senado. Depois disso, Pagot que também é filiado ao PR, terá de passar por uma sabatina na Comissão de Infra-Estrutura, no Senado, e, em seguida, ter seu nome aprovado pelo plenário da Casa.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • edesio do carmo adorno | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Passar pela investigação da ABIN não é dificil, tanto é fácil que o superior hierárquico de Pagot, o próprio ministro dos transportes, mesmo respondendo a vários processos civeis e criminais e sendo suspeito de patrocionar um novo mensalão acabou sendo confirmado pelo presidente Lula para ocupar o cobi$$ado ministério.

    Pagot tem ficha limpa. Ele é inteligente e como ex integrante do SNI do general Newton Cruz não seria idiota a ponto deixar sua digital em algum serviço menos higiêncio por ventura realizado por aquele tristemente famoso órgão.

    Quanto a sabatina no senado, isso é moleza, todos nós sabemos qual quesito é levado em conta nessas horas. E Pagot sabe administrar essa gente, que o diga os deputados de Mato Grosso.

  • RONALDO DE ALMEIDA COUTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu acredito, piamente, que o burocrata Pagot vai passar pela investigação do governo federal e vai tirar de letra a sabatina que soferá no Senado Federal. Ele é competente e tem apoio dos republicanos que ocupam o Ministério dos Transportes.
    Eu também torço para que isso aconteceça e de que ele esteja à frente do DNIT no país para justamente ver com mais carinho o problema de infra-estrutura de Mato Grosso. Estamos sofrendo aqui, no Vale do Araguaia, com a reforma das pontes de Barra do Garças e sofrível transporte de balsa, que na verdade é um retrocesso. Estamos pagando balsa quando na verdade o governo deveria arcar. Estamos reformando pontes quando na verade o governo federal deveria estar construído o contorno viário(mais duas novas pontes) em Barra do Garças para desafogar o trânsito pesado no Araguaia. Pagot, para o senhor ter uma iéida, passam por Barra do Garças mais de mil carretas/dia. Boa sorte e que o sr. faça um grande serviço por Mato Grosso e veja com mais carinho as BRs 070 e 158 no Vale do Araguaia.

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.