Últimas

Segunda-Feira, 15 de Março de 2010, 01h:54 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

EMBATE

Secretário rebate críticas da oposição a incentivos fiscais e contrapõe dados

Secretário rebate críticas da oposição a incentivos fiscais

   Em entrevista neste domingo (14) ao programa Ponto de Vista, da TV Rondon (SBT), o secretário de Fazenda Eder Moraes rebateu as críticas da oposição aos incentivos fiscais do Estado. “Este discurso dos opositores é uma falácia que pode ser facilmente derrubada”, disse. Segundo ele, o acúmulo dos incentivos fiscais ao longo de todos os governos chega a R$ 1,5 bilhão, enquanto apenas nos últimos sete anos foram investidos R$ 5,7 bilhões em Educação, R$ 4,1 bilhões em Saúde e R$ 3,3 milhões em Infraestrutura. “O setor industrial cresceu 150%. Os incentivos funcionam, não é meia dúzia de sonegadores que vai atrapalhar nosso desempenho”, sustentou.

    Eder defendeu o aprimoramento das políticas voltadas à isenção de impostos. Segundo ele, Mato Grosso seria um dos Estados mais pobres do país se não fossem os incentivos. “Temos que ter políticas mais agressivas para que as empresas agreguem valor aos produtos primários, com o consequente aumento da renda da exportação. O incentivo não é renúncia nem doação, como a oposição coloca”.

    Com a participação no programa de fomento à industria, conforme Eder, o empresário recolhe por um período uma alíquota mínima de ICMS para dar sustentabilidade e poder competição à empresa no mercado. “Depois deste prazo, o ICMS passa a ser tributado normalmente, mais o valor do incentivo. O grupo Renosa, da Coca-Cola, por exemplo, deixou de recolher R$ 85 milhões em 15 anos, mas gerou 600 empregos diretos e 4,5 mil indiretos. Agora está quitando o ICMS normalmente, acrescido daquele que deixou de recolher. Neste caso, o Estado já recebeu R$ 34,5 milhões”, exemplificou.

   Na ausência de uma reforma tributária, os Estados estão baixando decretos para incentivar as empresas, disse Eder. “Antes eram exportadas R$ 27 milhões de cabeças de gado in natura. Agora agregamos valor a isso e vendemos coxa, peito, tudo industrializado. Se o próximo governador não manter esta política, está fadado ao insucesso”, defendeu.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Denilson | Segunda-Feira, 15 de Março de 2010, 08h12
    0
    0

    É desse jeito: a solução de tudo passa pelo Deus Mercado. Ou seja: dinheiro para os ricos é a solução paa os pobres. Que falácia. Tem que investir em pequeno e médio empresário com a mesma força secretário.

  • Pedro Paulo | Segunda-Feira, 15 de Março de 2010, 07h02
    0
    0

    Fazer Incentivos Fiscais acredito que é correto. Como contemplar esses incentivos que fica muito suspeita. Porque o Mauro Mendes recebeu tanto Incentivo desse Governo? Eu como pequeno empresário em V.Gde nunca consegui, portanto pode ser até legal mais o principio da Impessolidade tem que prevalecer, não é mesmo Senhor Secretário. O Proximo Governador tem que fazer sim uma auditoria nesses incentivos.

Mauro e vitórias na briga de decretos

mauro mendes 400 A estratégia do governador Mauro Mendes (foto) de articular com os Poderes a edição do decreto de toque de recolher vem dando frutos. O governo publicou decreto impondo toque de recolher das 21h às 5h, com fechamento do comércio às 19h. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, discordou e fez...

Prefeito é intubado e pode ir para SP

Prefeito de Tapurah Carlos Alberto Capeletti   É grave o quadro de saúde do prefeito de Tapurah (432 km de Cuiabá), Carlos Alberto Capeletti (PSD). Após piora, ele precisou ser intubado nesta quinta (4). Foi internado na terça (2), após testar positivo para Covid-19, em uma UTI no Hospital 13 de Maio, em...

Setasc doou 330 mil cestas básícas

Rosamaria 400 curtinha   A Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania (Setasc), sob Rosamaria de Carvalho (foto), já entregou mais de 330 mil cestas básicas desde o inicio da pandemia, sendo 110 mil em Cuiabá e Várzea Grande. E como assistência social foi considerada como serviço essencial,...

Interinos ficam sem cargos no TCE

jose carlos novelli 400 curtinha   Com o retorno dos conselheiros do TCE, Antonio Joaquim e José Carlos Novelli (foto), dois substitutos perderam os postos não apenas nas relatorias, como também ficam sem os cargos na gestão. É o caso de Isaías Lopes da Cunha, que deixou de ser ouvidor-geral, sendo...

MT perde José Afonso Portocarrero

portocarrero-400   Morreu nessa quarta  (3), aos 93 anos, José Afonso Portocarrero (foto). O ex-presidente dos extintos  Banco do Estado de Mato Grosso (Bemat)  e Loteria do Estado de Mato Grosso (Lemat)  morreu de causas naturais. Viúvo, deixa quatro filhos.  Na vida profissional, foi o responsável...

Secretários filiados e sem pretensões

Beto 2x1 400 curtinha   Presidente do DEM em Cuiabá, o secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto 2 x 1 (foto), disse, em visita ao Rdnews, quando concedeu entrevista à tvweb RDTV, que alguns colegas secretários estão filiados ao partido, mas isso não significa que eles...