Últimas

Quinta-Feira, 21 de Agosto de 2008, 10h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

SEGURANÇA PÚBLICA

Sejusp abre investigação contra agente prisional

 O secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Diógenes Curado, determinou investigação administrativa disciplinar contra o agente prisional João Fernando Copetti Bohrer.  De acordo com a portaria 139/2008, Copetti é acusado de tentar entrar na unidade prisional Major Eldo de Sá, a Mata Grande, em Rondonópolis, com dois celulares. Esse flagrante o deixou sob suspeita de corrupção passiva. 

  Acuado, o agente confessou que tinha levado os aparelhos ao conserto e que iria devolvê-lo aos reeducandos. Ele também foi questionado pelas 60 faltas injustificadas registradas no período de um ano, entre março de 2005 a mesmo mês do ano seguinte seguinte.

   Uma comissão, composta pelos servidores Silas Caldeira, Ardalla Guimarães e Raquel Moraes, foi instaurada para apurar o caso que é considerado de “natureza grave”. (Vívian Lessa)

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Cezar Porto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Presídio Mata Grande quando tinha como Sub-Diretor o Senhor Francisco de Assis não apresentava essas falhas que a todo momento a gente vê acontecendo. Portanto, por que o Diretor do Sistema Prisional do Estado não convida o Assis prá assumir o cargo de Sub-Diretor da Mata Grande e acabar de vez com essa pouca vergonha que vem ocorrendo com certa frequência. O Assis já deu mostra que sabe conduzir essa instituição.

  • SIAGESPOC/CÁCERES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabens ao setor penal de Rondonopolis que de uma forma habilidosa, apreendeu os celulares e deteu tal atitude do servidor que é reprovada pela categoria dos Agentes Prisionais do Estado de Mato Grosso. Agora, infelizmente, a falta de estruturas, logisticas, e fiscalização no setor prisional do Estado é falho. Caótico, precario para estarem ali os presos, muitos menos servidores públicos, local insalubre, sem segurança nenhuma. Assim a exemplo, fato lamentavel aconteceu em Cáceres, onde os bandidos tentaram resgatar uma presa no presidio em Cáceres, onde fica entre o Quartel da Policia Militar e uma Delegacia Especializada do Adolescente com Policiais Civis. Sem nenhum respeito, invadiram e renderam os agentes prisionais que ali trabalham de uma forma precaria, sem segurança de nenhuma policia, e torturaram todos que ali se encontravam. Na saida, os bandidos foram supreendidos por uma viatura da policia militar, o qual, trocaram tiros com a PM e alvejaram o cabo da Policia Militar, morrendo no local. Os bandidos se entregaram depois da fatalidade. O Sistema Prisional de Cáceres pede socorro, é caotico, deficiente, sem segurança, com super lotação, CONVOCAMOS VOCES DA IMPRENSA PARA VERIFICAR TAL INFERNO PRISIONAL e DIPLOMA DE IRRESPONSABILIDADE DO SETOR PRISIONAL NO ESTADO, onde celulares serve para o crime, drogas são frequentemente encontrada nas revistas, fugas pelos muros são frequentes. ABSURDO a forma que a Direção daquela instituição, age! Dão regalias demais aos presos, permitindo a insegurança a todos os servidores daquele estabelecimento penal. UM BARRIL DE POLVORA, SEM CONTROLE DISCIPLINAR. Dias de visitas entram qualquer pessoas. Sem nenhum controle. Servidores que não permite tais absurdo, são perseguidos pelo Diretor da unidade, pois não pode ir contra as regalias dadas aos presos, os famosos patrões da cadeia. É UMA VERGONHA O CRIME MANDAR NO SETOR PENAL DE UM ESTADO, GOVERNADOR BLAIRO MAGGI TEM QUE TER CONHECIMENTO DOS FATOS!

  • João da Morte | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    REPROVO A ATITUDE DE SERVIDORES QUE UTILIZAM DA FUNÇÃO PÚBLICA PARA TRABALHAR PRA BANDIDOS, TEM QUE SER PUNIDOS. Mas vejo que a Imprensa Estadual deveria dar mais foco ao Sistema Prisional do Estado de Mato Grosso como uma BOMBA RELOGIO que explode a qualquer momento. Que o Sistema Prisional do Estado, é uma metodologia ultrapassada, as Cadeias e Penitenciarias são mais hoteis dos presos, onde as regalias são grandes, ISSO SIM TEM QUE SER MACHETE DOS JORNAIS! O Estado é omisso, não da condições de trabalho adquado, não tem Servidores suficiente, Viaturas, e tratamento médico interno causando o maior transtorno nas locomoções dos presos as policlinicas, onde se misturam com pessoas de bens para o atendimento médico. CONDENADOS SE MISTURAM COM PRESOS PROVISORIOS NA MESMA ESTRUTURA, PRESOS FEDERAIS ESTÃO CUSTODIADOS DO ESTADO e em Cadeias sem nenhuma estrutura, é o caso de Cáceres, onde os traficantes e quadrilhas organizadas julgado pelo Justiça Federal ficam no mesmo ambiente, custodiados por Agentes Prisionais, com pouco efetivos, 400 presos para 4 Agentes Prisionais, 1 viatura que vive quebrada. Uma localização de Fronteira, onde o crime é comum o trafico de drogas e nenhuma atitude são tomadas no setor prisional para as devidas providencias. Para manter a tranquilidade maquiada, dão-se REGALIAS AOS PRESOS na condições de eles se comportarem, mas vivem ameaçando Servidores que trabalham na instituição penal. Pois as regalias são tantas que estrapolam e os Agentes Prisionais tem que ficar calado, omisso na sua função, caso contrario, presos mandam alguem na casa de suas familias. Ridiculo é o Presidio Feminino, que não tem Policia, e mais de 100 presas para 3 agentes prisionais apenas. É UMA REALIDADE DURA DE SE ACREDITAR. Sem falar nos problemas de cada municipio, Mirassol DOeste mesmo, é uma vergonha a cadeia, Varzea Grande, Cuiabá, Rondonopolis, Agua Boa, Sinop entre outras. O SISTEMA PRISIONAL DO ESTADO DE MATO GROSSO TEM QUE SER REFORMULADO URGENTEMENTE. NÃO EXISTE RESSOCIALIZAÇÃO, É MENTIRA SE FALAREM QUE EXISTE. MAIORIAS DOS CRIMINOSOS VOLTAM A REALIZAR CRIMES QUANDO SAEM DAS CADEIAS! A Sociedade de Mato Grosso que paga caro por isso! ATÉ QUANDO DEPUTADOS ESTADUAIS, ATÉ QUANDO GOVERNADOR, ATÉ QUANDO SECRETARIO DE JUSTIÇA, ATÉ QUANDO PROMOTORES PUBLICOS E JUIZES DAS VARAS DE EXECUÇÕES. Até quando meu Deus! Vamos continuar tendo esses pequenos apocalipses no sistema prisional!

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

MAIS LIDAS