Últimas

Terça-Feira, 11 de Setembro de 2007, 11h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

CUIABÁ

Sem estrutura, Procon Municipal não funciona

   O prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, já está sabendo, mas não tomou ainda nenhuma providência quanto à falta de estrutura do Procon Municipal. Trata-se de mais uma fratura exposta de sua administração num momento em que o próprio gestor vem a público dizer que está descontente com o secretariado. São sete funcionários e a maioria não recebe salário há mais de quatro meses. Uns não foram nem nomeados oficialmente. Chega-se ao ponto de dispensar o público por falta de condições para o atendimento. 

      A implantação do Procon Municipal foi uma promessa de campanha do tucano. Se tornou realidade há três meses. Muito bem instalado numa das avenidas mais movimentadas da Morada do Ouro, o órgão está sob a coordenação do advogado Ricardo Siqueira, ex-secretário de Defesa e Cidadania e Defesa (extinta para a transformação da Secretaria de Desporto e Cidadania). Ocorre que o Procon Municipal se tornou inoperante. Diariamente se vê obrigado a “dispensar o público” porque não há qualquer estrutura para cumprir suas funções. “Até a água que servimos ao público é comprada por causa de cotas que fazemos entre nós servidores”, disse um funcionário ao RDNews.

     O Procon começou sob o apresentador de TV, Onofre Júnior. Não ficou um mês no cargo. Faltou-lhe apoio para tirar o órgão da condição de uma repartição pública figurativa e torná-lo um órgão atuante. Fritado e enfrentando dificuldades operacionais, Onofre caiu. Com a necessidade de manter sua promessa de campanha, Santos nomeou Ricardo Siqueira que, embora se esforce, enfrenta a má vontade do titular da pasta de Desporto e Cidadania, Pedro Sinohara, e a indiferença do prefeito.

    Ricardo se vê às voltas com um rosário de empecilhos, entraves de fácil solução, mas que não são encarados de frente para que o Procon siga seu caminho natural. O resultado destes quase sete meses de criação é que há uma boa média de atendimentos, mas tudo por conta do desprendimento dos sete servidores. Para piorar, a maioria não recebe salários há mais de quatro meses, já que nem nomeados estão.

       Os telefones do Procon e o serviço de computadores (a internet) têm interrupções todos os meses e o Procon já ficou até 40 dias sem uma linha sequer de telefone. Para beber água e café, os funcionários fazem cota. Atualmente, o Procon não pode autuar ou fiscalizar porque não há veículos, combustível e outros recursos para as audiências. Pelo andar da carruagem, há quem aposte que o Procon Municipal esteja mesmo com os dias contados, pois já possui funcionários não remunerados e desestimulados, estrutura minguada e precária e até ameaça permanentes de interrupção no fornecimento de energia elétrica, como já ocorreu.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Valdir | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Dificilmente esse prefeito dará estrutura para um órgão de fiscalização, pois a maioria das reclamações no PROCON decorre, de mau atendimento da SANECAP, faturas inexplicáveis e principalmente da telefonia que o Sr. FHC e sua turma entregaram nas mãos de empresários inescrupulosos que somente visam o lucro.

  • Plinio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    esses são os eficientes órgãos da cuiabá "moderna e solidária", tão propagada por esse des-prefeito (existe esse termo?), demagogo e enganador. Se forem olhar outros, como creches (sou irmão de uma funcionária de creche), a comida quando não falta é porque a gerente consegue alguma doaçãozinha por fora.

  • jorge maciel | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como assessor de Imprensa do Procon Municipal quero apenas esclarcer que o Procon vem cumprindo suas funções e atendendo ao público todos os dias. As dificuldades são decorentes da falta de votação de um projeto que prevê e normatiza o funcionamento do órgão, cuja matéria está na Câmara Municipal.
    Acredito que passada essa fase, o Procon Municipal continuará, aí sim de uma foma mais efetiva, a prestar o melhor atndimento à população, conforme orientação do coordenador advogado Ricardo Siqueira.

  • Antonio Carlos Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O procon - cuiabá, foi criado apenas para servir de cabide de emprego. ja tem mais de ano que foi criado e até hoje nao serviu pra nada. A não ser para abrigar aliados de ultima hora. Essa é mais uma babozeira do senhor Wilson Nepotista demagogo dos Santos.

  • stenio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ACORDA SIQUEIRA !!!

    VAI TRABALHAR PELO MENOS, VOCE E ESSE SEU CHEFE JAPONES O TAL DE PEDRO "SHINO NÃO SEI O QUE", SÃO INCOMPATIVEIS COM QUALQUER FUNÇÃO PÚBLICA

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS