Últimas

Sexta-Feira, 08 de Maio de 2009, 14h:51 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Sem licitação, ex-petista Werle firma contrato com AL

      A menos de um mês para completar quatro anos da megaoperação da Polícia Federal em Mato Grosso, batizada de Curupira, o principal acusado de chefiar uma quadrilha de destamamento em troca de propina, o ex-petista Hugo Jose Scheuer Werle, à época gerente do Ibama, retorna ao cenário “político ambiental” do Estado. Sem licitação, recentemente a Assembleia Legislativa contratou Werle para fazer a consultoria do polêmico projeto de Zoneamento Sócio Econômico Ecológico (ZSEE), que há 10 anos se encontra “travado" no Legilativo. Professor da UFMT com doutorado em Geografia Física, o acusado de ter derrubado quase dois milhões de metros cúbicos de madeira, vai embolsar R$ 32 mil dos cofres públicos em apenas 120 dias de prestação de serviço. 

   Os argumentos para justificar a falta de licitação foram baseados nos artigos 13 e 25 da Lei de Licitação nº 8.666/93, que autoriza a dispensa em se tratando de serviços técnicos relativos a estudos técnicos, planejamento e projetos básicos ou executivos, desde que seja comprovado a notória especialização dos profissionais e/ou empresas. A dispensa foi ratificada pelo presidente da Assembleia José Riva (PP) e pelo 1º secretário da Mesa Diretora Sérgio Ricardo. O projeto tem gerado discussões entre fazendeiros, ONGs, governo e representantes da sociedade organizada. Por todo o Estado estão sendo realizadas audiências públicas e os parlamentares garantem votar a matéria até julho deste ano. Com esse contrato, de uma certa forma, Werle estará novamente envolvido nas questões concernentes ao meio ambiente, que são de grande interesse e importância para Mato Grosso, como é o caso do ZSEE.

   Ação

   Durante a operação Curupira, além de Werle foram presas outras 102 pessoas entre fazendeiros, fiscais e funcionários públicos. No relatório da ação, consta que Hugo Werle teria usado o seu prestígio como gerente do Ibama para angariar recursos extra-oficiais à campanha para prefeito de Cuiabá em 2004 do atual deputado Alexandre Cesar, que é investigado pela Justiça Eleitoral sob acusação de usar caixa 2 e de omitir informações em sua prestação de contas. As interceptações telefônicas apontaram ainda que o “manda-chuva” de articular o esquema de corrupção seria o próprio Werle, indicado ao cargo de gerente pelo deputado Carlos Abicalil, presidente regional do Partido dos Trabalhadores em Mato Grosso. 

   À época, o MPF também determinou a prisão de Antonio Hummel, diretor de Florestas do Ibama, em Brasília, e de Moacir Pires, braço-direito do governador Blairo Maggi (PR). Pires ocupava o cargo de secretário estadual de Meio Ambiente. Conforme as investigações, Werle tinha em 2002 um patrimônio declarado igual a zero e, misteriosamente, no ano seguinte, quando assumiu a gerência do órgão, declarou Imposto de Renda de R$ 246 mil. Tudo isso ganhando pouco mais de R$ 6 mil por mês. (Sandra Costa)

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Marquinho do PT do Coxipó | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Por isso que Alexandre Cesar se cala diante de Riva. Ele que fez até protestos e pediu a cassação do deputado Riva agora tá lá quietinho e apoiando o presidente da Assembléia.
    Esse Hugo é professor da UFMT com DEDICAÇÃO EXCLUSIVA e não poderia prestar esse serviço.
    Coitado do Povo e do Cofre Público.

  • THOMAZ | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O contrato é legal e amparado pela Lei de Licitações 8.666, mas totalmente IMORAL, é o velho jeitinho Brasileiro que encharca os Tribunais, legislativos e executivos do nosso PAÍS da velha rapacidade.

  • Juca do Dom Aquino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Meu Deus do Céu, Socorro, cadê a Polícia , o Ministério Publico !
    Por acaso quem tem dedicação exclusiva na UFMT, pode exercer outra atividade?
    Esse Werle estava preso , até outro dia por corrupção.
    Outra questão é: Cadê a moralidade publica.
    Currupira pra eles

  • fidel | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SENHORES DEPUTADOS , TEM CERTEZA QUE VOCES ALMEJAM VOTOS. PORQUE TODA VEZ QUE VOCES ENTRAM NO CENARIO E PARA LUDIBRIAR O POVO .ESSA ASSEMBLEIA NÃO MERECE ESTAR NA MÃO DE VOCES. NOSSO ESTADO COM A POLITICA DESENVOLVIMENTISTA PERVERSA E ASSASSINA MATA NOSSOS RIOS E NOSSAS MATAS .VOCES NÃO GOSTAM DE MATO GROSSO ,VOCES NÃO RESPEITAM A VIDA .QUEM SÃO VOCES????

  • Keisson Júnior | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Éh! este é o país que vai pra frente......
    Com a palavra o Ministério Público.
    Obrigado

  • Jacyara - a elegancia conta. | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Prof.Doutor Hugo, é pessoa capaz e tem todas as condições de assumir o contrato e resolve-lo a contento.
    Porque as amizades dele, não são tão exemplares, caso do deputado do PT mencionado na noticia, não se pode julga-lo e imputa-lo com coisas desabonadoras e desagradaveis.
    Se foi preso, mas não está nas grades é o primeiro mote em que se presume sua inocencia.
    Quanto a aprovação do dep.Riva é sabido que a visão do excelente lider politico, mira alem das querelas rasteiras da inveja e da vingança.
    Um Prof.Doutor da UFMT deve ser respeitado e acatado com todo o seu rito academico e não com baixarias politiqueiras.

  • Denner M. A. | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esperávamos atitudes deste náipe de políticos da linha-suja, da velha arena, dos velhos caciques.

    Mas... do PT...do Alexandre Cesar...do Abicalil... sinceramente não espera.

    Hugo conquistou amizade de alguns políticos com suas festinhas liberais, bem ao estilo romano.

    Sujeira, corrupção... AVE CESAR.

Governo vai ter consultoria hospitalar

gilberto figueiredo 400 curtinha   O governo estadual terá consultoria em assistência hospitalar. O processo de contratação é tocado pela secretaria de Saúde, sob Gilberto Figueiredo (foto). A ideia é buscar melhorar o atendimento à população e os índices de...

Para presidente, BRT é ultrapassado

juca 400 curtinha   Numa sintonia política com o prefeito Emanuel, o novo presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (foto), disse ser contra a decisão do governo estadual de "enterrar" o projeto do VLT, cujas obras estão paralisadas desde 2014, para implantar o modal BRT na Região...

Prefeito vai homenagear 2 ex-aliados

ze do patio 400 curtinha   O ex-vereador, ex-deputado estadual e hoje prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (foto), que está no terceiro mandato, vai homenagear dois aliados que faleceram recentemente, sendo eles o ex-vereador de três mandatos Juary Miranda, que foi líder do Executivo na Câmara...

Maluf deve consultar STF sobre Teis

guilherme maluf 400 curtinha   Assim que retornar de férias, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Guilherme Maluf (foto), dará prosseguimento à análise do pedido de aposentadoria de Waldir Teis, que está afastado do Pleno há três anos e cinco meses, assim como outros três conselheiros...

Novo líder de Pátio na Câmara de ROO

reginaldo santos 400 curtinha   Reginaldo dos Santos (foto), que assume vaga na Câmara de Rondonópolis pela quarta vez, é o novo líder do prefeito Zé do Pátio, com a missão de fazer o trabalho de articulação e defesa do Executivo junto aos colegas do Legislativo. Na legislatura passada,...

Agro sugere Daniella de volta no Indea

daniella bueno 400 indea   Representantes do setor produtivo e um grupo de servidores sugeriram ao governador Mauro o nome da médica-veterinária e servidora de carreira Daniella Bueno (foto) para reassumir a presidência do Indea-MT. Aproveitaram a vulnerabilidade no cargo do presidente Marcos Catão Dornelas, denunciado...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.