Últimas

Sexta-Feira, 01 de Junho de 2007, 20h:22 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

ARTICULAÇÃO

Sem oposição na AL, Maggi vira unanimidade

    

     Depois de se reunir esta semana com deputados rebeldes para apagar incêndio, o governador Blairo Maggi voltou a virar unanimidade junto aos 24 parlamentares na Assembléia. Não há mais oposição. Os que que, em tese, deveriam se opor, agora agem como governistas, como os tucanos Chica Nunes e Carlos Avalone.  Ambos disputaram as eleições do ano passado num palanque com o adversário Antero Paes de Barros. Só restou no isolamento o ex-senador, presidente regional do PSDB.

    O petismo também se curvou aos cargos. Com pretexto de que o governador é aliado do presidente Lula, caiu nos braços do Palácio Paiaguás e nas benesses do poder. O deputado licenciado Ságuas Moraes virou secretário de Educação. Levou consigo para a pasta outra petista: a ex-deputada estadual Vera Araújo, opositora ferrenha nos primeiros quatro anos da administração Maggi. Mesmo os deputados que se mostram independentes, como Otaviano Pivetta (PDT), Chico Galindo (PTB) e Percival Muniz (PPS), não assumem papel de opositores, mantendo apenas críticas pontuais.

    O PMDB, com quatro deputados, fica só no balão de ensaio. Zé do Pátio, Adalto de Freitas, o Daltinho, Walter Rabello e Juarez Costa reagem contra o governo somente quando seus interesses partidários são ameaçados pelo governo. Detalhe: os quatro são pré-candidatos a prefeito. A bancada dos Democratas (ex-PFL) sonha com a oposição de olho em 2010, apostando no nome do senador Jaime Campos ao Palácio Paiaguás, mas, numa disputa, não recusaria o apoio de Maggi por baixo dos panos.

   A oposição minguou. E o pior está num processo fraticida. Hoje, muito à vontade, Maggi se apresenta como um gigante e age como Golias, iniciando um processo de reinado que pode demorar alguns anos. As promessas de campanha, inclusive feitas em 2002, quando o "rei da soja" tentava o primeiro mandato, caíram no esquecimento, entre elas a de reduzir a carga tributária, de mais projetos à área social e de reforma administrativa.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Carlos Roberto de Aguiar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Isto é grave, pois somente quatro opositores em 24 cadeiras, torna o processo parlamentar um autoritarismo, e a oposição perde a motivação por ser inócua, e as votações passam a ter o carater de unanimidade, e toda unanimidade nao preza pela inteligência. Vai ser a politica do beija mão; Vamos voltar ao tempo do padrinho do coronelzinho etc.

  • Manoel Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O governo é pífio!!!
    Mato grosso não tem sequer um projeto estratégico para o seu desenvolvimento, muito menos um planejamento, ainda que mínimo.
    As secretarias, notadamente as que detém maior orçamento, dada sua importância, Saúde, Educação e Infraestrutura estão literalmente quebradas. Já consumiram todo o orçamento de 2007.
    Qualquer cidadão, medianamente inteligente, é capaz de verificar isso.
    O que se comenta nos corredores desses órgãos é que isso se deve ao fato de que está se pagando o passivo do ano passado...
    Esse é o governo que veio para ser diferente...
    Se a agricultura vai bem, tudo bem... se vai val, tudo afunda.
    Isso é sinônimo de falta de planejamento, falta de projetos estratégicos de desenvolvimento e a presença de um total descontrole fiscal.
    Um governo pífio e ainda acompanhado de um legislativo pífio e ainda por cima subserviente???
    Esperar o que???
    Fazer o que???
    Só aguardando o decurso de prazo... Faltam 43 meses.
    Demora a passar...

Covid mata 20º pastor da Assembleia

aparecido domingues pastor cidao 400   Morreu neste sábado mais um pastor da Assembleia de Deus em consequência da Covid-19. Aparecido Francisco Domingues, o Cidão (foto), que era vice-presidente em Paranaíta, é o 20º pastor da Igreja em Mato Grosso a vir a óbito, após ser infectado pelo novo...

Os virtuais candidatos a governador

ygor moura 400   Mesmo que timidamente, alguns começam a externar, em privado, o desejar de disputar o governo estadual por um bloco de oposição, contrapondo o projeto de reeleição de Mauro Mendes. O empresário Ygor Moura (foto), da rede de clínicas de depilação Espaçolaser,...

Nomes "de fora" pra deputado federal

valtenir pereira 400   Enquantos os oito deputados da bancada federal de MT (Barbudo, Medeiros, Leonardo, Rosa Neide, Juarez, Bezerra, Emanuelzinho e Neri) vão em busca da reeleição, na esperança de continuarem em Brasilia por mais quatro anos, outros líderes correm por fora, dispostos a também entrar na...

Todos federais vão tentar a reeleição

carlos bezerra 400   Todos os oito deputados federais mato-grossenses estão trabalhando projeto de reeleição. Mas um resolveu espalhar, em paralelo, a ideia de tentar o Senado: Neri Geller (PP). Sabe-se, porém, que a jogada do deputado de Lucas do Rio Verde e que já foi ministro da Agricultura não passa de...

Mil cestas básicas vão para músicos

alberto machado 400   O secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto 2 a 1 (foto), está comemorando a decisão do governador Mauro Mendes e da primeira-dama Virginia Mendes, que desenvolve ações sociais de forma voluntária, de disponibilizar mil cestas básicas para...

Assembleia cede espaço pra vacinação

Eduardo Botelho _ 400   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro procurou e encontrou apoio da Assembleia para ampliar locais de vacinação da população contra Covid-19. Em reunião nesta sexta entre o prefeito e os deputados Eduardo Botelho (foto), Paulo Araújo e João José, que preside a...