Últimas

Sexta-Feira, 17 de Julho de 2009, 19h:02 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

SAÚDE PÚBLICA

Sem repasse, hospitais ameaçam suspender atendimento

   Em três dias os hospitais Geral, Santa Helena, do Câncer e Santa Casa de Cuiabá poderão suspender o atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) internados nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs). Nesta sexta (17), a secretaria municipal de Saúde encaminhou um ofício aos hospitais informando que o pagamento referente ao mês de junho, previsto para ser liberado em 20 de julho, pode ter atraso devido a uma redução do repasse feito pela secretaria estadual de Saúde.

    Atualmente, são destinados R$ 2,6 milhões à saúde pública de Cuiabá. Destes, R$ 1,2 milhão é destinado exclusivamente às UTIs. O recurso é transferido diretamente do fundo estadual ao municipal. “Nossa UTI para adultos está lotada e não podemos deixar estas pessoas com risco de morte”, disse Luís Felipe Sabóia Ribeiro Santos, diretor-presidente da Santa Casa de Cuiabá, ao confirmar o atraso na liberação e o recebimento do documento encaminhado por Luís Soares, secretário municipal de Saúde da Capital.

  O diretor do hospital Santa Helena, Marcelo Sandrini, também se mostra preocupado com a situação. Segundo ele, sem os recursos é impossível manter o atendimento à população. “São tratamentos caríssimos. Sozinhos não vamos conseguir, pois temos que pagar médicos, enfermeiros, fornecedores, dentre outras despesas”, sustenta Sandrini. Somente no Santa Helena são 35 leitos. A manutenção de cada um custa diariamente R$ 600. Na Santa Casa são 29 leitos. Marcelo Sandrini conta que ao tomar conhecimento dos fatos, já acionou a prefeitura. “Não podemos ter surpresas desagradáveis, pois não temos como manter essas pessoas internadas”, ressalta.

   O diretor da Santa Casa evitou criar polêmicas, mas lembra que brigas entre os secretários Augustinho Moro e Luís Soares, estadual e municipal, respectivamente, não podem pôr em risco a vida dos pacientes. “Somos apenas executores, não podemos entrar em uma briga entre secretários”, avalia.

   Outro lado

   A secretaria estadual de Saúde informou por meio da assessoria que não houve redução nos repasses. Entretanto, confirma o desconto de R$ 465 mil que seriam provenientes da contrapartida do município no serviço de UTI 24h na residência dos pacientes). Ainda segundo o governo, até agora o Estado tem arcado com toda a responsabilidade, mas busca um acordo com a prefeitura para que ambos paguem pelo serviço. Em maio, os valores chegaram a ser descontados, mas em uma reunião entre os secretários, Soares teria argumentado que a pasta passa por sérias dificuldades financeiras e que não poderia abdicar dos recursos. Assim, o governo manteve o repasse. Algo que deve ocorrer com os valores relativos a junho.

  Já a assessoria municipal, negou ter conhecimento sobre o atraso do pagamento e o envio do ofício aos hospitais. O secretário Luís Soares tambem não foi localizado pelo RDNews para comentar o assunto. (Patrícia Sanches e Andrea Haddad)

(18/jul - às 10h) - Soares deve ter responsabilidade com a saúde pública, diz Moro

  Augustinho Moro volta a rebater as acusações do secretário de Saúde da Capital Luiz Soares, segundo as quais o Estado teria descontado dinheiro referente a repasse financeiro de manutenção de leitos de UTI. "O secretário Luiz Soares precisa ter responsabilidade com a saúde pública da população e estabelecer a verdade e não usar de artimanha", reage o secretário estadual de Saúde. Ele reforça que o Estado repassou para o município R$ 2,6 milhões, dos quais R$ 2,2 milhões para custeio de UTIs e os demais para custear a saúde pública em geral. "O que o Estado fez descontar os serviços que têm de ser partilhados entre a administração estadual e o Município sobre cumprimento da liminar do Homecare".

   Destaca ainda que o Estado, sensibilizado pelo argumento de que a Saúde da Capital não teria capacidade financeira para cumprir a liminar, devolveu os R$ 400 mil que tinha descontado do repasse de maio e, no mês seguinte, optou por descontar somente R$ 100 mil. Augustinho Moro enfatiza ainda que cumpre 100% com as despesas e manutenção do transporte móvel Samu, assim como do Centro de Reabilitação Dom Aquino Correa e do Centro de Referência de Média e Alta Complexidade e do Centro de Odontologia de Pacientes Especiais e Adauto Botelho.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • PLINIO MARQUES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Senhores secretários se não têm competência que joguem a toalha, o que não pode é acontecer o que vem acontecento, vocês estão brincando com vidas alheias, a população não está pedindo nem um favor a vocês, pois esse repasse é dos impostos embutidos até no ar que respiramos. Tratem a população com respeito é o mínimo que se pode esperar de vocês.

  • Zico | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Enquanto os hospitais se degeneram por falta de recursos o governo Maggi programa gastar 500 milhões com um campo de futebol. Vamos preparar as flechas indiarada, porque em 2010 a coisa vai ser pior, e teremos que sair no cacete com esses governantes do interesse privado.

  • RONDE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SENHORES SECRETARIOS AGUSTINHO MOURO E LUIZ SORES, ENQUANTOO SENHORES BRIGAM, TEM UMA PACIENTE ENTRE A VIDA E A MORTE, HA MAIS DE 20 DIAS NO PRONTO SOCORRO ESPERENDO POR UMA VAGA DE UTI NO HGU, COM UM TUMOR NO CEREBRO, SERA QUE SE FOSSE UM PARENTE DE VCS ELA ESTARIA LÁ??? CLARO QUE NÃO, ENTÃO CRIEN VERGONHA NA CARA SE NÃO TEM COMPETEN

  • Marcio Lima | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    QUE SITUAÇÃO!
    O PIOR DE TUDO É QUE QUEM PAGA EM TODOS OS SENTIDOS É A POPULAÇÃO.
    ESSA BRIGA É POLÍTICA, OS SENHORES SECRETÁRIOS NÃO ESTÃO NEM AÍ PARA O POVO.
    SE BRINCAR, O GOVERNO FEDERAL TERÁ QUE INTERVIR EM CUIABÁ, PORQUE A SITUAÇÃO PIORA A CADA DIA.
    EM VÁRZEA GRANDE É SÓ INCOMPETÊNCIA, FALTA MÉDICO E MEDICAMENTOS.
    É O CAOS!!!

  • Fabiana M Sanches | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Sec.Est.Saude Augostinho é um saco de INCOMPETENCIA.
    Voz suave, cara de boa gente mas na verdade é um incompetente de marca maior.
    Essa é a caracteristica do governo Blairo.

  • DUTRA FILHO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SOU FAVORÁVEL A VOLTA DA CPMF...MAS QUE O PRESIDENTE DO PAÍS E O MINISTRO DA SAÚDE ESTEJAM DIRETAMENTE RESPONSÁVEL PELA APLICAÇÃO DOS RECURSOS...CASO NÃO SEJAM EFETIVAMENTE APLICADOS QUE SEJAM PUNIDOS COM OS RIGORES DA LEI..ATÉ COM PRISÃO....

  • MARCIA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SOU FUNCIONÁRIA DA SMS E ACHO ESSE LUÍS SOARES UM PÉSSIMO SECRETÁRIO...PRESTEM ATENÇÃO NOS D.A.S DELE,NAS ENFERMEIRAS COLOCADAS NOS PSF SEM CONCURSO,NAS ATROCIDADES P/ COM OS FUNCIONÁRIOS CONCURSADOS E NAS PÉSSIMAS CONDIÇÕES DO PRONTO SOCORRO E POLICLÍNICAS....SÓ O PREFITO É QUE NÃO VER........FALOU DE MALUF,MAS NÃO PAGA NINGUÉM.......

  • FLORISBELO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sr. MORO, Sec.Saude MT, as coisas não são bem assim. O descompasso teve inicio com seu Colega MARCOS MACHADO, que municipalizou s SAUDE a toque de CAIXA prometendo RECURSOS HUMANOS, MELHORIA FISICAS as INSTITUIÇOES a serem municipalizadas, INSUMOS para gerenciamento, pois segundo MM ele queria os municipios com PARCEIROS, mas o que virou? O MUNICIPIO VIRARAM ESPAÇO DE DESOVA. A sec.estado sem CAIXA, estourado , agora pretendo jogar os usuarios do SUS contra o MUNICIPIO. TEM ALGO ERRADO NESSA ESTORIA. PORQUE DE HISTORIA NAO TEM NADA.

  • CLAUDIO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    MEU DEUS , ATÉ QDO O PREFEITO VAI SUPORTAR OS DESMANDOS E A INCOMPETENCIA DESTE SECRETÁRIO!!ELE ACREDITA SER DEUS!! OS CARGOS COMISSIONADOS DESTA SMS SÃO TRUCULENTOS(AS), GROSSEIROS E FAZEM DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ALGO PESSOAL E ARBITRÁRIO.
    PERSEGUIÇÕES, ASSÉDIO MORAL, DITADURA, DESMANDOS E INCOMPETENCIA GERENCIAL É O QUE SE VE.
    PASSA NO PS E VE SE ACHA ALGUM GESTOR POR LÁ: TODOS COM VÁRIOS VINCULOS DE TRABALHO, INCLUSIVE PRIVADOS, GANHANDO DINHEIRO TRABALHANDO POUCO....

Prefeito cuiabano vira saco de pancada

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto), que busca a reeleição e havia iniciado a campanha como grande favorito, inclusive com expectativa de ganhar no primeiro turno, se transformou em saco de pancada. Além de Abílio Júnior que o critica e ataca o tempo todo, o que acabou o...

Dal Bosco com 3 na disputa em Sinop

dilceu dal bosco 400 curtinha   Neste pleito eleitoral, a família Dal Bosco se dividiu em três grupos de apoio em Sinop, a chamada capital do Nortão. O ex-deputado estadual Dilceu Dal Bosco (foto) coordena no município e região a campanha à reeleição do senador Carlos Fávaro (PSD). O...

Tentativa de ser 1ª prefeita de Barão

margareth munil 400 curtinha   A candidata à prefeita de Barão de Melgaço, Margareth Gonçalves da Silva (foto), é tão conhecida nas ações conjuntas com o marido nas áreas da saúde e assistência social que está levando para as urnas a combinação do seu...

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...