Últimas

Quinta-Feira, 12 de Julho de 2007, 12h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

INFRAESTRUTURA

Senado ficaria desmoralizado, afirma Antero

Ex-senador nega conspiração e observa que situação de Pagot é complicada  

   O ex-senador Antero Paes de Barros, presidente regional do PSDB, disse nesta quinta (12) que se o nome de Luiz Pagot for aprovado para assumir o comando do Dnit, será uma desmoralização para o Senado, principalmente nesse momento em que o Congresso vive momento de crise com as acusações envolvendo Joaquim Roriz (PMDB), que já renunciou ao mandato, e o presidente do Senado, Renan Calheiros, acusado de receber dinheiro do lobista Cláudio Gontijo, da construtora Mendes Júnior, para pagar pensão e aluguel à jornalista Mônica Veloso, com quem o parlamentar alagoano tem uma filha.

   "A situação dele (Pagot) não é boa e nunca foi. O nome dele pode até ser aprovado, mas aí o Senado ficaria desmoralizado", diz Paes de Barros. Segundo o líder tucano, Pagot prometeu que entregaria uma série de certidões no sentido de provar que não cometeu ilegalidade quanto à dupla função, de assessor parlamentar e, ao tempo, de diretor da Hermasa Navegação da Amazônia, entre 1995 e 2002. Esses documentos, destaca o ex-senador, não foram entregues pelo aliado do governador Blairo Maggi. Paes de Barros entende que, se Pagot apresentasse certidões atestando que a dupla função foi legal, jamais a sua indicação para o cargo seria questionada.

   "O Senado é uma instituição que tem cultura. E o PSDB não faz igual o PT. Não cabe ao PSDB indicar nome para o governo Lula, mas poderia até aprová-lo. O problema é que, nesse caso, ele (Pagot) cometeu ilegalidade".

    O presidente da legenda tucana garante que não está conspirando. "Sou direto nas minhas posições. O que tenho que falar, digo sem rodeio. Eu não acho tranquilo a situação dele (Pagot). Ainda que seja aprovado, não tem porque o PSDB sujar as mãos".

    Diálogo

   Antero de Barros assegura que, no diálogo que teve com a senadora Serys Marly, nesta quarta, não houve agressão verbal e muito menos revide, conforme divulgado aqui. Revela que, primeiro, solicitou o número do telefone celular para falar com uma das filhas da parlamentar, numa conversa que teve como testemunha Odinarte Borges, assessor de Serys.

    Em seguida, o ex-senador disse para a petista que, como jornalista, gostaria de saber se ela iria votar a favor da indicação de Pagot para a direção-geral do Dnit. Em resposta, a senadora comentou: "Um beijo... não te vejo como jornalista". "Esse foi o teor da conversa. Eu não questionei nada sobre a biografia dela", destaca Antero.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

Eleição ao Senado junto com municipal

carlos favaro 400 curtinha   A eleição suplementar para uma vaga ao Senado deve ocorrer em MT junto com o pleito municipal, em 15 de novembro. A definição oficial partirá do TSE até o final deste mês. Em princípio, a suplementar estava marcada para abril, mas, por causa da pandemia, foi...

Wellington tem 47 lotados no Senado

wellington 400 curtinha   Com dois meses e meio na cadeira de senador, Carlos Fávaro tem hoje 18 assessores lotados no gabinete, muito aquém do quadro dos colegas Jayme Campos e Wellington Fagundes. O chefe de gabinete de Fávaro é o advogado Irajá Rezende de Lacerda, filho do primeiro-suplente Zé Lacerda....

Cáceres, lockdown e frases de alerta

francis maris 400 curtinha   Em Cáceres, o prefeito Francis Maris (foto) decretou lockdown desde a última segunda, dia 29, como forma de forçar os moradores a permanecer em casa para conter o avanço da Covid-19. Mas as medidas restritivas não estão surtindo tanto efeito na prática. Muitos continuam...

4 prefeitos de MT com coronavírus

luiz binotti 400 curtinha   Pelo menos quatro prefeitos em Mato Grosso já foram diagnosticados com Covid-19. O caso mais recente envolve Luiz Binotti (foto), de Lucas do Rio Verde. Ele aguarda resultado de exames, mas já se encontra em isolamento domiciliar. Com sintomas do novo coronavírus, Binotti decidiu ficar em casa. De um...

Forçando cuiabanos a ficar em casa

emanuel pinheiro 400 curtinha   Acuado por causa do avanço dos casos de Covid-19, o que tem provocado colapso na rede pública de saúde, principalmente em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu adotar medidas mais restritivas para conter circulação e aglomerações de pessoas,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Até dezembro, o IFMT terá eleição para Reitoria. Quem você acha que será eleito dos candidatos abaixos?

Deiver Alessandro

Julio Santos

Nenhum deles

Não tenho ideia

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.