Últimas

Terça-Feira, 08 de Abril de 2008, 08h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

MEIO AMBIENTE

Sérgio critica Maggi por falta de reflorestamento

   O presidente da Assembléia, deputado Sérgio Ricardo, que vive um clima de conflito interno no PR ao ponto de levá-lo à desistência da pré-candidatura a prefeito de Cuiabá, critica a posição do governo Blairo Maggi quanto aos problemas da área ambiental. "O Estado fica só na defensiva, ao invés de partir para ação", cutuca. Sérgio propaga seu projeto sobre reflorestamento e considera a alternativa como a mais viável neste momento para conter a crise ambiental. A proposta deve ser apresentada nesta semana em plenário.

   Perguntado se o intuito do projeto seria beneficiar seu primo Vilmar Berthé, proprietário da Replantar Investimentos Agroflorestais, o deputado republicano afirma que trata-se apenas de uma mera coincidência. Para ele, o governo deve investir mais em política de reflorestamento e parar de falar só em desmatamento. Mato Grosso figura na lista dos que mais desmatam na Amazônia Legal. Por isso, a gestão ambiental se vê no olho do furacão, sob críticas até de organismos internacionais. "Uma das partes mais desmatadas da região Amazônica é a que pertence ao nosso Estado", lamenta o parlamentar.

  Segundo Sérgio, o incentivo ao reflorestamento é importante para recuperar as áreas degradadas e obrigar as propriedades a terem reserva legal. Conta que já conversou com o governador sobre as mudanças que devem ser feitas nas políticas ambientais. "Falei para ele: Blairo insira nas suas políticas a palavra reflorestamento", aconselhou Sérgio. (Pollyana Araújo)

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Alcindo Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Legislando em causa própria caro deputado.
    Sabes que agora não contará com a sobra de camapanha para se reeleger, como aconteceu em 2002, quando guardou/escondeu o dinheiro da campanha pra prefeitura e jogou na campanha para deputado e para a compra de deputados na sua candidatura à presidência da Assembléia. E por isso nem chegou ao segundo turno naquele ano.

    Agora vem com essa estratégia de vender mudas através do laranja Berté, afim de patrocinar suas investidas políticas. Antes pensávamos que suas expressivas votações eram resultado do trabalho comunitário/social. Hoje temos certeza que é um lobista do próprio bolso. E de mão cheia!

  • GUARDIÃO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa história de reflorestamento, de fato, vem rendo bons lucros ao Sérgio Ricardo. Afinal, meses atrás, graças a um Decreto que tentou regulamentar a matéria, o seu primo e cunhado Vilmar Berté, somente ao protocolar dois projetos junto à SEMA faturou algo em torno de ^TRÊS MILHÕES DE REAIS...Isso sem que a SEMA fizesse qualquer vistoria na suposta área dos tais projetos, sem que passasse pela mão de qualquer técnico do órgão e, mais ainda, sem considerar que o tal BERTÉ, tinha uma dívida de NOVE milhões de árvores de replantio não realizado perante o IBAMA (circunstância que impede a aprovação de novos projetos de reflorestamento).....
    Enfim, com essa facilidade de se ganhar dinheiro...nada melhor do que se promover a defesa do REFLORESTAMENTO....a nova Galinha dos Ovos de Ouro.....

  • vinicius joaquim dos santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Fala sério guardião (sei lá do que), o Estado de Mato Grosso ultimamente está só na defensiva, se contrapondo as ações do governo federal na fiscalização do desmatamento, que por sinal, é um escândalo, demonstra claramente a ineficiência e as relações incestuosas entre a sema e alguns setores que defendem o desmatamento a qualquer custo. O reflorestamento não é a saída, mas, uma das poucas saídas que o Estado de Mato Grosso têm para reverter essa imagem altamente negativa da sua gestão ambiental. Independente de quem seja o senhor vilmar berté, é necessário o Estado investir em Reflorestamento, e com espécies nativas, não com eucalyptos, de forma a repor boa parte das áreas desmatadas pelas propriedades rurais, inclusive do senhor governador blairo maggi. Precisamos de mais sensatez em menos politicagem em relação ao incentivo ao reflorestamento, assim como, em relação a possibilidade de inserir o mercado de carbono nesse contexto. Mais maturidade, seriedade e conhecimento técnico aos que atualmente estão a frente da gestão ambiental deste Estado, pois o potencial está diante de teus olhos e nada fazem. A impressão que se têm é que o governo e boa parte dos matogrossenses não sabem a força que possuem.

  • WILSON | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que pouca vergonha essa que está esta SEMA, acorda Blairo o povo tá descendo a lenha no seu governo será que vc não percebe não?
    Tem que colocar pessoas competentes na Sema. FOI MUITO Fácil e rápido será pq né?
    Tenho um manejo do mês de junho do Ano/2007 e até hoje não tive a liberação fui até a SEMA e me cobraram um valor xxxxxxxxxxx para ser liberado isso é uma pouca vergonha desse jeito vou dizer como o DEP. RIVA a SEMA É UMA CARROÇA. Agora conheço pessoas que tem acesso aos Dep. que as coisas na Sema andam rapidinho rapidinho. É Blairo continua assim que vc está indo muito bem. Só acho injusto mais vou tentar resolver o meu problema de outro jeito.
    Isso que está acontecendo na Sema é um absurso com certeza não deve acontecer nada pq é cunhado do Presidente da Assembléia. Acorda Blairo queremos pessoas competentes no Assunto. O que vc está esperando? acabar o seu governo?

  • carlos roberto cintra da paixão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse cidadão chamado daldegan só age sob pressão, nada faz para evitar crises na área ambiental, e muitas destas acabam arrebentando no colo do governador. Blairo maggi, nem sei os seus compromissos para manter esse pessoal lá na sema, embora estes sejam ineficientes, incompetentes e neófitos em meio ambiente, todavia, o caos ambiental neste Estado já passou no limite da sensatez, renove e dê um rumo a politica ambiental do Estado e na sema, coloque pessoas que entendem do assunto para tratar desta área tão sensível e complexa, demita amadores e incompetentes, proponha politicas que antecipe aos eventuais incêndios, sejam estes florestais ou de gestão, inove na inserção de novos instrumentos para a gestão ambiental do Estado, caso contrário, vai continuar amargando desgastes politicos e desastres ambientais cada vez maiores. è aviso de um eleitor.

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...