Últimas

Quarta-Feira, 30 de Maio de 2007, 10h:58 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Serra é bonitinho!

     Não vou dar uma de Marilena Chauí que depois de uma reunião com Lula disse aos jornalistas: quando Lula fala uma luz se ascende. Exagero ou escuridão total à parte, ouvir Fernando Henrique Cardoso falando da postura ou descompostura oposicionista do PSDB, acalma minha impaciência. Ele criticou a "oposição simbólica" exercida pelo partido e relembrou alguns princípios que nortearam sua fundação.
     Sem nhenhenhém, Fernando Henrique falou da importância de retomar a discussão de políticas públicas, marca registrada do partido e que fomentou todas as ações dos governos tucanos. É preciso acabar com essa conversa de "nunca antes na história do Brasil", disse o ex-presidente referindo-se à balela retórica e reincidente de Lula.
     Aécio Neves falou logo depois de Serra. Aliás, justiça seja feita, o quadro de governadores do PSDB é de primeira, mas voltemos ao Aécio Neves. Ele discursou com a desenvoltura de quem foi criado em palanques, fez piadinhas com Serra como se grande amigo fosse e mesmo sem convencer disso, as piadinhas eram até engraçadas. O salão estava cheio. Do lado esquerdo estavam os jornalistas e do lado direito as autoridades passavam apressadas ao fim do seminário a caminho de outra reunião, que aconteceria do outro lado da rua. Todas as autoridades passaram pelo lado direito, menos Aécio, que foi para a platéia que reagiu tal qual as fãs de Jerry Adriani nos anos da Jovem Guarda. Repentinamente, quase que do nada, surgem três ou quatro mulheres e com semigritinhos se atracaram em Aécio para uma seção de fotos. Um assessor do governador, ao ver minha cara de espanto e graça, se apressou em comentar:
      - A mulherada não larga o Aécio, elas ficam loucas.
      - Entendo!, respondi e continuei: - Você é assessor dele, né?
      - Não, nem de Minas eu sou.
      - Entendo! Me diz uma coisa, é assim em todos os lugares que ele passa?, perguntei ao não assessor e não mineiro. Ele se empolgou e respondeu:
      - É, em todos os lugares onde a gente passa é assim, uai. A mulherada fica querendo chegar perto, pegar, tirar fotos. Deve ser o carisma.
     Não agüentei a mancada do não mineiro e disse já saindo sem esperar pela resposta:
      - Concordo. Deve ser o carisma, porque ele nem é tão bonitinho assim. Achei Serra mais charmoso.
     O pré-candidato à presidência Aécio é um dos melhores marqueteiros de si mesmo que já vi nos últimos anos. Ele está certo. Faz parte da política! Está tentando mostrar ao partido que ele é o nome ideal para ser o candidato em 2010. É bom administrador, isso é inquestionável. Ele sabe delegar funções e dividir atribuições, sem que seja necessário criar um primeiro-ministro estadual. Como deve ser a visão e postura do bom administrador público, que não centraliza a administração em suas mãos. Mas que foi meio apoteótica sua saída do seminário, isso foi.
     O PSDB está tentando tirar uma carteira de identidade, parece ter percebido que com carteirinha de estudante não pode freqüentar todos os lugares que deseja e só depois que conseguir isso, poderá vislumbrar a volta ao poder. Na verdade o partido nasceu poder e apesar da experiência dos fundadores, não atinaram para o fato de que a política é cíclica e que um dia o partido estaria longe das benesses do poder.
     Criado em 1988, fez por dois mandatos o presidente da República, teve a maioria dos governadores, prefeitos das principais cidades, infinitos vereadores, enfim, viveu na bonança, mas um dia Lula chegou. Uma revoada de tucanos foi vista migrando para qualquer lugar. O que ficou para o PSDB? Ficou um quadro de filiados da mais alta capacidade, estudiosos, bons gestores públicos, que diferente dos pensadores petistas, não viajam na "transcendência das convergências programáticas dos conceitos estruturais da massa". Isso ficou muito bem evidenciado durante a objetiva palestra da Dra. Ruth Cardoso sobre desigualdade social e sobre o novo foco que se deve dar para combater de forma efetiva a desigualdade de oportunidades que existe no Brasil.
    Não poderia fechar minha impressão do 3º seminário do PSDB, sem fazer um comentário. As qualidades administrativas de José Serra já são reconhecidas, nem preciso falar, mas, além disso, e apesar de não ter visto nenhuma luz se ascender tal qual a vista por Marilena Chauí, sabem que eu achei Serra bonitinho?


Adriana Vandoni é economista, especialista em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas/RJ, professora do curso de pós-graduação em Gestão de Cidades. Site: www.prosaepolitica.com


 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Máquinas para reciclar garrafas pets

maquina 400 curtinha   Sob iniciativa da secretaria de Inovação e Comunicação da Capital, dentro dos projetos que buscam a sustentabilidade, a prefeitura vai colocar máquinas de reciclagem de garrafas pets em 15 pontos da cidade e com possibilidade de ampliar os locais de recolhimento. Em troca, o cidadão...

4 fora da reeleição em Rondonópolis

jailton 400 vereador curtinha   Em Rondonópolis, quatro dos 21 vereadores não devem ir à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (DEM), Rodrigo da Zaeli (PSDB), Hélio Pichioni (PSD) e Jailton do Pesque e Pague (foto), do PSDB. Thiago e Rodrigo têm esperanças de concorrer a...

Prefeito apoia vice à briga em Cáceres

eliene liberato 400 curtinha   Francis Maris vai mesmo declarar apoio oficial à pré-candidatura da empresária Eliene Liberato à sucessão em Cáceres. Em público, o prefeito faz mistério para não contrariar outros pretensos candidatos do grupo e que têm esperanças de receber...

Preparando um dos aliados a federal

mauro carvalho 400 curtinha   Embora não comente publicamente, o governador Mauro Mendes está "costurando" acordos políticos com líderes mais próximos, visando não só o pleito de 2020, mas também às eleições gerais de 2022. Em época de busca de projetos e de...

Salvando 1º ano de mandato no cargo

selma arruda 400 curtinha   Embora "sangrando" e com a imagem arranhada, a juíza aposentada e senadora cassada pelo TRE-MT Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, consegue concluir este primeiro de oito anos de mandato. E vai se licenciar nos próximos dias para ceder espaço aquele que financiou a sua campanha,...

Barbudo é menos empreguista de MT

nelson barbudo 400 curtinha   Dos oito deputados federais de MT, o estreante Nelson Barbudo (foto) é o menos "empreguista". Nestes 10 primeiros meses de mandato, ele nomeou no gabinete em Brasília e no escritório político em Cuiabá apenas 15 assessores. Cada gabinete pode ter até 25 secretários...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.