Últimas

Terça-Feira, 25 de Setembro de 2007, 15h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

JUDICIÁRIO

Servidores decidem parar 2 vezes por semana

Rosenval Rocha, presidente do Sindjusmat    Em assembléia-geral nesta terça (25) à tarde, os servidores judiciários decidiram paralisar as atividades duas vezes por semana até que a presidência do Tribunal de Justiça resolva conceder o reajuste de 3,14%, referente a perdas inflacionárias de 2006. A paralisação, em data-surpresa, começa na próxima semana e atinge a todas os cerca de cinco mil servidores, distribuídos nas 82 comarcas do Estado.

    O presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso (Sindjusmat), Rosenval Rodrigues dos Santos, disse que o desembargador Paulo Lessa, presidente do Tribunal de Justiça, prometeu fazer a recomposição salarial, mas vem postergando-a desde maio. "Ele (Lessa) fala sempre que está fazendo cálculos e a recomposição nunca sai. Diante disso, decidimos paralisar duas vezes por semana em sinal de protesto", destaca o sindicalista.

   Rosenval lembra que o desembargador José Ferreira Leite concedeu uma recomposição de 30% durante os dois anos em que presidiu o TJ/MT, o que representou o dobro das perdas inflacionárias. O sucessor José Jurandir de Lima aumentou também os salários em 6%. Já a atual Mesa Diretora, comenta o sindicalista, até agora não atendeu a reivindicação da categoria.

   Na assembléia, ficou decidido que caberá ao Sinjusmat decidir os dias de paralisação. A estratégia do sindicato é não antecipar a data para pegar a todos de surpresa, inclusive advogados, um das categorias profissionais que mais batem a porta do Judiciário. Rosenval assegura que, enquanto não ocorrer a recomposição salarial dos 3,14%, os servidores vão estar interrompendo o trabalho.

    Nesse caso, entram escrivão, oficial de justiça, escrevente, inspetor de menor e avaliador. Aliás, com a Lei 8.709, em vigor desde o último dia 18, o Judiciário conta agora com o Sistema de Desenvolvimento de Carreira e Remuneração dos Servidores (SDCR). Assim, os servidores estão divididos em seis cargos: analista, técnico e auxiliar judiciário, agente de infância e juventude, oficial de justiça e distribuidor, contador e partidor. O salário médio dos servidores, seja do TJ e das comarcas, varia de R$ 1 mil a R$ 8 mil.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Poder Judiciário deveria ser autônomo em relação aos demais poderes, especialmente em relação ao Executivo. Entretanto, o TJ é tão fechado, tão medieval, que o torna totalmente dependende do Governador. Oras! Qual é o juiz que exercerá autoridade e justiça se contraria a mão-que-o-alimenta? Como um promotor exerce sua utoridade se está amarrado a verba-alimentação chamada verba indenizatória? O Poder Legislativo nem se fala, lambem-a-mão-que-os-alimenta sempre que podem, menos o deputado Riva, que convenhamos, pode ser o que é, mas é macho pacas!

  • Maneporrete | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Há pouco a polícia civil parou,servidores da UFMT também,do Incra ídem,e agora o Judiciário.A cidade não parou,e o pior, quase ninguem notou.O que nos leva á máxima;SÒ OS GARIS NÃO PODEM FAZER GREVE.

Arsec concede reajuste; prefeito veta

alexandro adriano arsec 400   No último dia 22, a diretoria-executiva colegiada da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), presidida por Alexandro Adriano Lisandro (foto), aprovou índice de reajuste de 2,21% nas tarifas de água e esgoto. E...

Novo ensaio do privilegiado Neurilan

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto) transformou mesmo a AMM não apenas num cabide de emprego, mas numa entidade para, em alguns casos, atender a seus interesses pessoais. Ali, investido no cargo de presidente, inclusive já pelo quarto mandato, mesmo não sendo mais prefeito, ele se articula politicamente o tempo todo....

Dobradinha no Podemos pela reeleição

claudinei 400 curtinha   Eleito deputado na onda Bolsonaro, o delegado de Polícia Claudinei de Souza Lopes (foto) resolveu deixar o PSL e vai se abrigar no Podemos. Sonha com a reeleição. Sua estratégia é trabalhar o que se chama de dobradinha eleitoral com o deputado federal José Medeiros, especialmente em...

Valtenir atrai lideranças para o MDB

valtenir pereira 400   Mesmo sem mandato eletivo, o ex-vereador pela Capital e ex-deputado federal Valtenir Pereira (foto) continua se articulando nos bastidores, agora pelo fortalecimento do seu partido, o MDB. Ele está convencendo algumas lideranças a se filiar na legenda emedebista. Dois líderes são prefeitos...

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

Prefeito cria comitê pra debater modal

emanuel pinheiro 400 curtinha   Mesmo o governador Mauro Mendes já tendo anunciado que vai implantar o BRT na Região Metropolitana, em detrimento do VLT, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto) criou um comitê de análise técnica para, segundo ele, definir o modal de transporte para a região. Emanuel...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.