Últimas

Domingo, 01 de Junho de 2008, 15h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

RONDONÓPOLIS

Servidores mantêm greve e prefeito fica acuado

Moisés Sachetti, prefeito de Rondonópolis Mesmo com decisão judicial desfavorável, os servidores da Prefeitura de Rondonópolis mantêm greve e pressionam o prefeito Adilton Sachetti (PR), pré-candidato à reeleição, por reajuste salarial. Nestes 20 dias de paralisação, eles fizeram várias manifestações, entre elas uma em frente à secretaria de Saúde, depois participaram de uma celebração ecumênica na praça Brasil, região central, e também de uma passeata no distrito de Vila Operária, sob a liderança do padre Lothar Bauchrowitz. Um grupo pediu apoio dos vereadores e bateu a porta até dos deputados, em visita à Assembléia Legislativa na última quinta. Outras categorias, como a dos servidores do Laboratório Central e os médicos, aderiram ao movimento.

   São cerca de 5 mil servidores ao todo, sendo 2 mil efetivos. Destes, mais da metade está de greve, garante Rubens de Oliveira Paulo, presidente do Sispmur, que representa o funcionalismo. A categoria reivindica 10% de reposição salarial. O prefeito apresentou uma contrapartida de 2,3% e foi rejeitada. Segundo o sindicalista, nestes três anos de mandato, Sachetti concedeu dois aumentos, um de 2,5% e outro de 3,7%.

   Rubens de Oliveira afirma que a Câmara Municipal sugeriu ao prefeito que concedesse ao menos 4,8% até outubro e, depois, 5,1% para, assim, não comprometer a Lei de Responsabilidade Fiscal quanto ao percentual de despesas com pessoal. "Essa proposta tem apoio dos vereadores, inclusive daqueles que são do PR, mesmo partido do prefeito. Acreditamos que agora ele deva acatar a nossa proposta", diz o sindicalista.

    Efeito eleições

   Já os vereadores republicanos observam que o Sispmur "comeu barriga", pois enviou a pauta de reivindicação após 8 de abril. Agora, segundo eles, o Poder Executivo não pode conceder o reajuste, amparado na legislação eleitoral. É que faltam 5 meses para as eleições. A partir desse prazo a lei veda aumento ao funcionalismo acima da inflação. O clima entre o prefeito e o Sispmur é tenso. Ele recorreu à Justiça contra a greve e obteve ordem até para contratar monitores e reabrir creches num prazo de 5 dias. A Justiça ordenou a prisão do presidente do sindicato, caso este mantenha a greve.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Valmir | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O prefeito não tem compromissos com os servidores, uma vez que a eleição dele foi conquistada com o poder aquisitivo.

  • CARLOS ROBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    NÉSSA FOTO, O PREFEITO ESTA PENSANDO NA SURRA QUE VAI LEVAR DO ZÉ DO PÁTIO, HE HE .!!

  • Fabíola | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É muito triste para a nossa cidade sair na imprensa só com fatos negativos, primeiro foi o caso Jardim das flores, onde a prefeitura fez aquele multirão com aquela apresentação desastrosa da PM, depois Roo foi notícia quando a PM de baixo do Nariz do Governador e do Prefeito da cidade bateu em vários torcedores do União na final do Campeonato Matogrossense e agora os servidores rastejando no chão, implorando para o prefeito dar um mísero aumento de 10% aos servidores municipais.

  • Maria Helena | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acontece que o Prefeito podia muito bem ter dando o aumento
    antes, nem precisava deste exagero todos, pq enrolou a categoria...nunca tinha tempo para receber seus empregados
    agora será que teremos tempo de pensar em seu nome para reeleiçã ??? vale a pena conferir

  • Antonio Etico R. Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabens senhores Funcionários, não se deixem fazer com as suas vidas, aquilo que praticam com seus ingenuos peoes em seus plantios de soja, trabalho escravo.

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...

Euclides, ideia do "calote" e frustração

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado Euclides Ribeiro (foto), que enriqueceu atuando na área de recuperação judicial e hoje detém um patrimônio declarado de R$ 23 milhões, não "decolou" com a candidatura ao Senado. Acreditava-se que sua principal proposta, aquela de recuperar o nome e o...

Empresários revoltados com candidato

vinicius nazario 400 curtinha   Os candidatos a prefeito de Alta Floresta, cidade pólo do Nortão, participaram de uma live nesta terça, organizada pela Universidade do Estado (Unemat). E chamou atenção, vindo a repercutir de forma negativa e provocar certa revolta no comércio local, o comentário do...

Olhar Dados mantém EP na liderança

emanuel pinheiro 400 curtinha   A sexta pesquisa do Olhar Dados sobre intenções de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada nesta terça pelo site Olhar Direto, traz o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) estável, em primeiro, com 31,2%. Em segundo, com 7 pontos atrás, figura Abílio Júnior, com...

Meraldo disputa e contra próprio irmão

meraldo sa 400 curtinha   Meraldo Figueiredo Sá (foto), ex-prefeito de Acorizal por dois mandatos, está rindo à toa. Mesmo com parecer contrário do Ministério Público Eleitoral, por considerá-lo ficha-suja, Meraldo conseguiu deferimento do registro de sua candidatura. E entra no embate eleitoral com...

Gamba e efeito-vice em Alta Floresta

chico gamba 400 curtinha   O agricultor Chico Gamba (foto), que concorre a prefeito de Alta Floresta pelo PSDB, estaria disposto a substituir a vice da chapa, a empresária Roseli Gomes, a Rose da Tradição (PSC), por esta enfrentar forte desgaste político, rejeição popular e até denúncia. Mas,...