Últimas

Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2007, 00h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

INFRAESTRUTURA

Serys e Bezerra não aceitam Pagot no Dnit

   As articulações para a sucessão estadual de 2010 devem complicar a indicação de Luiz Antônio Pagot, principal assessor do governador Blairo Maggi, para a direção-geral do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (Dnit). Em conversa na semana passada, a senadora Serys Marly e o deputado federal eleito Carlos Bezerra, presidentes regionais do PT e PMDB, respectivamente, combinaram articulação conjunta para bloquear avanço de Pagot rumo ao Dnit. Os dois vão fazer de tudo para o atual secretário de Estado de Educação não ocupar o cargo federal. A preocupação é com a pré-campanha de Pagot ao governo do Estado. Eles acreditam que, se o afilhado político de Maggi assumir o Dnit, que tem um orçamento anual de R$ 12 bilhões enquanto o do Estado de MT é de R$ 1,6 bilhão, se fortaleceria de tal modo que 'engoleria' a oposição.

    Bezerra argumenta nos bastidores que o PMDB tem influência no Ministério dos Transportes e está disposto a pedir interferência da cúpula nacional para vetar Pagot. Já Serys começou atuar em outra frente. Para contrapor o indicado de Maggi, ela lançou para o mesmo cargo o seu assessor parlamentar Odinarte Borges, que já atuou por vários anos na pasta do Transportes.

      Diário Oficial

     O governador conversou com o presidente Lula, de quem recebeu sinalização sobre a nomeação. Pagot foi até chamado para uma reunião em Brasilia, nesta terça, para discutir o assunto. Blairo Maggi observa, porém, que o processo é lento. Explicou que Lula só vai discutir cargos após a eleição da Mesa Diretora da Câmara e do Senado. "Vamos esperar o Diário Oficial, mas o caminho é esse (de nomeação de Pagot para o Dnit), com muito respaldo para poder trabalhar", enfatizou o governador, um tanto cauteloso e disposto a só comemorar após ver oficializado o nome do aliado.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

Redes sociais, lives e efeito colateral

Em tempo de coronavírus, as redes sociais têm sido fundamentais para disseminar informações. As plataformas são utilizadas, por exemplo, para realização de coletivas, mas, nesta segunda (6), houve um efeito colateral. O governador Mauro Mendes e o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo foram "vítimas" de ferramenta de animação do Facebook. Os dois falavam sobre ações para combater a doença...

DEM agora sem amarras dos Campos

frankes siqueira curtinha 400   Sem o controle absoluto dos Campos, como nas últimas duas décadas, desde quando era PFL, o DEM, que não elege vereador em Cuiabá desde 2004, vive melhores expectativas, agora sob comando da ala ligada ao governador Mauro. É presidido pelo secretário de Estado de Governo,...

O pulo de Elias do PSDB para o DEM

elias santos 400 curtinha   Elias Santos (foto), irmão do deputado Wilson, agiu como estrategista na construção de sua pré-candidatura a vereador por Cuiabá. Concluiu que teria mais dificuldades de obter êxito nas urnas no PSDB porque os dois vereadores tucanos que vão à...

DEM e voz na Câmara após 16 anos

marcelo bussiki 400 curtinha   O DEM (antigo PFL) passa a ter voz na Câmara da Capital 16 anos depois. Aproveitando a janela de março em que a Justiça Eleitoral permite mudança de legenda sem risco de perda do mandato, dois vereadores migraram para o Democratas, sendo eles Marcelo Bussiki (foto) e Gilberto Figueiredo, que...

MDB agora com 2 na Câmara-Cuiabá

juca do guaran� curtinha 400   O MDB do prefeito Emanuel Pinheiro, que não elegeu vereador em 2016 em Cuiabá, agora ganha duas vozes na Câmara. Tratam-se de Juca do Guaraná (foto), militante histórico do nanico Avante que resolveu migrar para a legenda emedebista, e do recém-empossado...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.