Últimas

Segunda-Feira, 18 de Fevereiro de 2008, 11h:47 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

ARTICULAÇÃO

Silval quer apoio do PR em Sinop; Maggi rejeita

 Vice afirma que governador deve gratidão a Juarez, admite falta de opção em Cuiabá, teme que Baracat apóie Maksuês em VG e admite recuar do projeto de 2010 ao Paiaguás para apoiar Pagot

  O vice-governador Silval Barbosa (PMDB) se tornou cabo eleitoral do pré-candidato Juarez Costa à sucessão em Sinop e defende até o recuo de Baiano Filho, do PR do governador Blairo Maggi, para aderir à campanha do peemedebista. Para Silva, é possível se chegar a uma composição PMDB-PR na cidade-pólo do Nortão. Silval saiu em defesa do nome de Juarez durante o lançamento da Central das Licitações, no complexo do Palácio Paiaguás. Minutos antes, no mesmo local, Maggi já havia descartado essa possibilidade. Ele reforça o nome do seu secretário de Esportes e Lazer, Baiano Filho, para a sucessão do prefeito tucano Nilson Leitão. "Fui na Bahia na semana passada para pedir ajuda aos Orixás", satiriza Maggi, sobre as supostas dificuldades que Baiano enfrentará durante a disputa.

   Para evitar focos de conflitos com o governador, o vice preferiu um discurso marcado pela cautela. Silval argumenta que deve haver uma distinção durante o processo eleitoral. "Temos que saber separar as coisas para não haver rivalidade". Segundo ele, seria até natural que o governador apoiasse Juarez Costa nas eleições de 5 de outubro. "Juarez é fiel ao Blairo. Ele (Juarez) já se indispôs com o partido, por causa do governador".

   Em Cuiabá

   Quanto às eleições da Capital, Silval admite que "o partido está meio desordenado e sem opção", já que o deputado Walter Rabello (PP) deixou o PMDB de "forma súbita". "Estávamos confiantes desde o princípio que tínhamos candidato próprio, mas o Walter resolveu sair", lamenta. Já em Várzea Grande afirma que a sigla terá como candidato o vice-prefeito Nico Baracat, que está rompido com o prefeito Murilo Domingos (PR). "Vamos bater duro para que o Nico seja candidato, mas parece que ele quer apoiar o Maksuês", avalia.

     Para 2010, Silval afirma que seu nome está à disposição da legenda. "Nunca tive medo de disputar eleição, não!". Como segundo plano, o peemedebista defende uma tríplice-aliança (PMDB, PR  e PT) para a sucessão estadual. Dessa forma, admite que deixaria de ser candidato, caso Luiz Pagot, hoje diretor-geral do Dnit, consolidar o projeto rumo ao Palácio Paiaguás.(Pollyana Araújo)

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • julio martins | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pollyana você só está melhorando. Muito Sucesso!!!!!!!!

    Martins

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...