Últimas

Terça-Feira, 04 de Setembro de 2007, 10h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

MEIO AMBIENTE

Situação em Juína só trará desgastes, diz Ságuas

    O secretário estadual de Educação, médico Ságuas Moraes, ex-prefeito de Juína por dois mandatos, disse que a atitude do atual prefeito Hilton Campos (PP), dos fazendeiros e de vereadores de expulsarem jornalistas e ambientalistas quando da visita à região deve ser condenada. Considera que o fato só acirra os ânimos e pede paciência dos produtores e uma postura sensata da administração. Ságuas critica o prefeito Hilton. "Todos estão bastante ansiosos e visivelmente nervosos. O prefeito poderia mediar as conversas, mas a ação foi complicada", ponderou Ságuas.

    O ex-prefeito disse que está receoso com a repercussão negativa que trará um vídeo de 12 minutos, mostrando, em Juína, a expulsão dos membros do Greenpeace, da Operação Amazônia Nativa (OPAN) e dois jornalistas - clique aqui e assista ao vídeo. "O Greenpeace está em todo o mundo, portanto, a repercussão não será boa. É preciso entender que nosso canal de comunicação é com a Funai e com a Justiça. O que eles fizeram só trará desgastes para o Estado e para o país", avaliou o secretário.

    Para o ex-prefeito, o convívio entre índios e produtores ficou conflitante nos últimos dois anos. "Na minha gestão, a conversa era amigável. Sempre em forma de negociação". Ságuas explicou que nas últimas décadas, a comunidade dos Enawene-Nawe cresceu quase seis vezes. "Por isso querem ampliar a área demarcada para chegar até o rio Preto", afirmou.   Segundo Ságuas, os índios que se locomoviam de canoa, agora possuem embarcações motorizadas e o rio Preto é a principal fonte de alimentos para os Enawene-Nawe. "Os donos de 150 propriedades da região temem a nova demarcação que pedem os índios. A maior briga é quanto ao rio", disse. 

    Ságuas concluiu sugerindo que a melhor forma é negociar para aumentar a demarcação de terras índigenas. Se houver a ampliação, os produtores  devem ser indenizados. (Simone Alves - RDNews)     

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • jorge maciel | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Independente da questão em tela, o ex-prefeito e deputado Ságuas deveria pensar na Educação. É visível, ao citar "na minha gestão" que Ságuas quer fazer comparativos em termos de sua administração e a de Hilton Campos. Assim como ocorreu com a ex-secretária Ana Carla Muniz, dividida entre ser secretária e deputada -- com um outro olho na administraç~çao do marido, Perciva, então prefeito de Rondonópolis, o secretário Ságuas é mais um desse rol de políticos que, sem knoh-how para a Educação, gere uma pasta que exige 'tirocínio', habilidade, vasto conhecimento em educação pública, e nada ou quase nada de proselitismo. Enquanto a política de Educação de Maggi se houver de secretários desse naipe, o caos [como se vê, com produção de ensino em níveis sofrível nas escolas da rede] se perpetuará. Uma pena!!!

  • Rodrio Augusto Marques Morais | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Até que enfim, alguém fala na mídia da maior vergonha ocorrida em Mato Grosso. Não há como comparar a gestão do sr. Ságuas com a do atual prefeito que auxiliou a prática de crimes (afinal o que se vê no vídeo é constrangimento ilegal, acompanhado de coação, ameaças e, por parte do prefeito, que é autoridade, abuso de poder). O senhor Hilton deveria estar fora do cargo a essa altura, qualquer pessoa deve ter medo de ir à Juína. Uma terra bárbara, como o vídeo demonstrou, em que alguns - os mais ricos - se sentem donos da cidade e cercam, intimidam, ofendem, amedrontam e expulsam quem ousa discordar do que pensam. Aliás, a violência só não foi física, porque as vítimas, com medo, não reagiram. E porque em alguns momentos a polícia militar impediu.
    Pobres dos seres-humanos, índios, submetidos à essa reunião de pessoas unidas para cometer barabaridades contra os direitos alheios.
    E os fazendeiros juram que são as vítimas. Vítimas? Armados, intimidando e usando a força.

  • Dilza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quero ver o Hilton se pronunciar..deve estar morrendo de vergonha pelo que fez ou rindo escondido! Esse povo é sem noção de postura. Tá verto Ságuas

Governista 2 e o desafio da reeleição

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), que conseguiu retornar à Assembleia "sangrando" nas urnas de 2018, impactado pelo desgaste pela defesa intransigente do Governo Pedro Taques, se prepara para atravessar outro purgatório no próximo ano, em busca de mais um mandato. O deputado tucano carrega desgaste...

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misael é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

MAIS LIDAS