Últimas

Sábado, 17 de Fevereiro de 2007, 07h:34 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

MINISTÉRIO PÚBLICO

Só nome de Prado será submetido ao governador

     Pela primeira vez nos últimos 10 anos, um procurador-geral de Justiça será reconduzido ao cargo como candidato único. Por conta disso, ao invés de uma lista tríplice, apenas o nome do atual procurador-geral Paulo Prado será submetido à apreciação do governador Blairo Maggi para nomeação. A eleição acontece em 2 de março. Votam 148 promotores e 26 procuradores.

    Assim como no caso da PGJ, a eleição para Corregedoria-Geral não deve ter concorrente. A tendência é a atual corregedora-geral Eliana Cícero de Sá Ayres se reeleger na segunda quinzena de março. Nem mesmo a Corregedoria-Adjunta, sob Naume Denise Nunes Rocha, deve mudar.

      O último procurador-geral que se reelegeu sem disputa foi Antônio Hans, em 97. A estratégia de Paulo Prazo para 'minar' eventual concorrência começou há praticamente dois anos quando assumiu a chefia do Ministério Público Estadual e implementou uma série de mudanças, tanto estrutural quanto de valorização salarial. Na condução de um orçamento anual de R$ 27 milhões, Prado adotou uma política de descentralização, com abertura de espaço na PGJ aos promotores do interior. Sua gestão ganhou ainda mais apoio quando determinou reajuste para os servidores e chegou a encaminhar projeto à Assembléia para equiparar o subsídio dos membros do MPE ao dos magistrados.

    Com a aprovação da Emenda Constitucional 32, promotores de Justiça com no mínimo 10 anos no cargo e acima de 35 anos podem concorrer à cadeira de procurador-geral de Justiça do Estado. Mesmo assim, ninguém entrou na disputa. Preferiu apoiar à reeleição de Prazo. A solenidade de posse para o mandato de dois anos já tem data: 13 de abril.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Novo ensaio do privilegiado Neurilan

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto) transformou mesmo a AMM não apenas num cabide de emprego, mas numa entidade para, em alguns casos, atender a seus interesses pessoais. Ali, investido no cargo de presidente, inclusive já pelo quarto mandato, mesmo não sendo mais prefeito, ele se articula politicamente o tempo todo....

Dobradinha no Podemos pela reeleição

claudinei 400 curtinha   Eleito deputado na onda Bolsonaro, o delegado de Polícia Claudinei de Souza Lopes (foto) resolveu deixar o PSL e vai se abrigar no Podemos. Sonha com a reeleição. Sua estratégia é trabalhar o que se chama de dobradinha eleitoral com o deputado federal José Medeiros, especialmente em...

Valtenir atrai lideranças para o MDB

valtenir pereira 400   Mesmo sem mandato eletivo, o ex-vereador pela Capital e ex-deputado federal Valtenir Pereira (foto) continua se articulando nos bastidores, agora pelo fortalecimento do seu partido, o MDB. Ele está convencendo algumas lideranças a se filiar na legenda emedebista. Dois líderes são prefeitos...

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

Prefeito cria comitê pra debater modal

emanuel pinheiro 400 curtinha   Mesmo o governador Mauro Mendes já tendo anunciado que vai implantar o BRT na Região Metropolitana, em detrimento do VLT, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto) criou um comitê de análise técnica para, segundo ele, definir o modal de transporte para a região. Emanuel...

Desembargadores recebem 6 auxílios

maria helena povoas 400   O Tribunal de Justiça de MT, presidido pela desembargadora Maria Helena Póvoas (foto), vai pagar uma série de direitos e vantagens que "engordam" substancialmente o subsídio de seus magistrados e que foram programados pelo ex-presidente Carlos Alberto para liberá-los no orçamento...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.