Últimas

Quinta-Feira, 01 de Fevereiro de 2007, 11h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

ARTICULAÇÃO

Sob Maggi, PR 'incha' e Fagundes vira cacique

    O deputado de quinto mandato Wellington Fagundes, que vem se especializando nas articulações políticas, se torna o cacique do novo Partido da República, que surge da fusão do PL com o Prona. Após muitas reuniões de bastidores, envolvendo inclusive o presidente Lula e a cúpula nacional do PR, Fagundes abre as portas da legenda para o governador Blairo Maggi e toda a turma da botina. Mesmo argumentando que Maggi passa a ser o líder maior do PR em Mato Grosso, Fagundes não abre mão de continuar na presidência da legenda, que vai receber em 2 de março, durante festa de filiação, cerca de 40 prefeitos, ao menos quatro deputados estaduais e dezenas de vereadores.

   O deputado agora administrará um partido que até julho caminha para o 'inchaço'. Dependendo da maneira que o PR for conduzido pode vir a ser explodido. Acontece que estão em jogo uma série de interesses pessoais e paroquiais nos municípios. De uma sigla inexpressiva, com nove prefeitos e menos de 20 vereadores, o PR, num salto, vira a maior legenda do Estado e sob a presidência de Fagundes. A ele caberá, por exemplo, o trabalho de estruturação partidária nos 141 municípios. Passa a ser tão procurado e 'assediado' no PR quanto o governador, já que todos os virtuais candidatos a prefeito e a vereador, além de futuros aliados, terão que procurá-lo para negociar projetos políticos.

     Em Rondonópolis, por exemplo, Fagundes 'cola' no prefeito Adilton Sachetti, um dos aliados mais próximos do governador. Assim, deve emplacar a empresária e esposa Mariene Fagundes como vice da chapa à reeleição de Sachetti. A estratégia de Fagundes expulsa, de vez, o grupo de Percival Muniz da base do prefeito. Muniz, por sua vez, se distancia do governador e se reaproxima do PMDB, dos deputados Carlos Bezerra e Zé do Pátio.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Prefeito estoura limite e TCE faz vetos

francis maris 400 curtinha   No sétimo e penúltimo ano de mandato, o prefeito cacerense Francis Maris (foto) segue na mesma toada, de que a administração precisa continuar "enxugando" a máquina, embora já tenha conseguido o equilíbrio fiscal e que quem o suceder receberá uma gestão...

Vice muda de partido e vai a prefeito

leandro felix 400 curtinha   O vice-prefeito de Nova Mutum e primeiro-suplente de deputado estadual, Leandro Félix (foto), pretende deixar o DC. Deve se filiar no Podemos ou no PRB. Vai depender da orientação política dos irmãos Adriano (Podemos) e Otaviano Pivetta (PDT), respectivamente, prefeito de Mutum e...

Câmara só regulamenta salário de EP

misael partido 400 curtinha   Ao fixar o salário do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro em R$ 27 mil, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto) não aumenta o subsídio de Emanuel de imediato, mas sim regulamenta o valor que já era pago desde dezembro de 2018. O imbróglio começou...

R$ 71 mi já estão reservados para 13º

rogerio gallo 400 curtinha   Após os primeiros meses de "choradeira", pintando cenário do caos financeiro e administrativo, o governo estadual consegue, pela primeira vez neste 2019, fechar o mês com recurso provisionado para pagar o 13º dos cerca de 100 mil servidores. O secretário de Fazenda, Rogerio Gallo (foto),...

Jackson, enfim, nomeado ao TRE-MT

jackson 400 curtinha tre   O presidente Bolsonaro, enfim, escolheu, de uma lista tríplice, quem passa a compor o Pleno do TRE-MT no cargo de juiz titular, na categoria jurista, para dois mandatos de mandato. Trata-se de Jackson Francisco Coutinho (foto), que desde o ano passado já atua como juiz-membro substituto no Tribunal. Nos...

Com mais de 60 prefeitos e esposas

mauro mendes virginia 400   Acompanhado do governador e esposo Mauro, a primeira-dama Virginia Mendes recebeu para um jantar no Palácio Paiaguás, na segunda, mais de 60 primeiras-damas, além de prefeitos e outras autoridades. O governador, que promoveu o encontro, aproveitou para expor números, ações e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.