Últimas

Domingo, 20 de Dezembro de 2009, 08h:36 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

RUMO À COPA DO MUNDO

Sob racha, ala técnica da Agecopa perde para a de política

   Os sete integrantes da Agecopa, autarquia recém-criada para preparar a Grande Cuiabá com vistas à Copa do Mundo de 2014, começam a enfrentar divergências internas. De um lado estão políticos que viraram diretores, como Roberto França (Comunicação e Marketing), Carlos Britto (Infraestrutura), Agripino Bonilha Filho (Interinstitucional) e Yuri Bastos Jorge (Assuntos Estratégicos). De outro, estão aqueles com visão mais técnica, como o presidente Adilton Sachetti e os diretores Yênes Magalhães (Planejamento) e Jefferson Castro Ferreira Júnior (Orçamento e Finanças). Como a decisão é colegiada, a ala política acaba ganhando, já que conta com 4 integrantes, enquanto o grupo de técnicos é composto por 3.

  Fernando Ordakowski

Roberto França é do time político, que tem maioria sobre a ala técnica do presidente Adilton Sachetti

   Essas discussões têm gerado insatisfações e rachas, por mais que os diretores evitem comentar o assunto. As opiniões entre eles se dividem, por exemplo, sobre como e quando demolir o governador José Fragelli, o Verdão. No complexo será erguido um outro estádio com capacidade para 48 mil pessoas sentadas, cujos investimentos serão de R$ 430 milhões. Até fevereiro (daqui a menos de 3 meses), as obras precisam começar. O prazo para concluir o projeto do estádio vence em dezembro de 2012. Há impasse entre os diretores. Uns defendem que a mesma empreiteira que ganhar a licitação deva assumir a responsabilidade pela demolição do atual estádio. Outros entendem que essa atribuição precisa ser antecipada, com outro certame. A ala política é "mais flexível", enquanto o corpo técnica se mostra mais duro nas decisões.

   Enquanto o prédio do antigo Moitará Center, no bairro Goiabeiras, não fica pronto para abrigar a sede da Agecopa, os diretores e alguns servidores já nomeados dividem espaço em salas do ginásio Aecim Tocantins. Até na ocupação de salas, os diretores técnicos perdem para os políticos. Numa sala ficam Sachetti, Yênes e Jefferson. Numa outra estão Brito e Yuri. Já França é "dono" de uma sala e, Bonilha, de outra.

   Sachetti chegou num acordo com França, que cuida da área de comunicação e marketing, para só divulgar projetos quando houver algo mais concreto. Por causa disso, a Diretoria Colegiada não tem se manifestado sobre as obras macro previstas. Em verdade, os diretores continuam batendo cabeça. Estão na fase de elaboração de projetos e de montagem de equipe. Outra briga que eles começam a enfrentar é quanto às nomeações dos 80 cargos, com salários acima de R$ 2,8 mil. Constam, por exemplo, sete cargos de assessor especial, com subsídio de R$ 7,5 mil. Trata-se do segundo melhor salário. A melhor remuneração é paga aos sete diretores, que recebem R$ 12,2 mil.

    A Agecopa tem a missão de planejar, executar, controlar, fiscalizar e coordenar os projetos especiais para Cuiabá sediar o Mundial de 2014. Caso não consiga êxito, ficará de fora. Somente de repasse do Estado, por meio de um Fundo, a Agecopa receberá R$ 1 bilhão até 2013. A previsão é de que a Grande Cuiabá, motivada pela efeito Copa, venha receber mais de R$ 6 bilhões de investimentos dentro dos próximos cinco anos.

Postar um novo comentário

Comentários (27)

  • Antonio Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ja sei onde isso vai chegar...aguardem e confiem..

  • Manoel Antonio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Uma pena essa composição de Diretores feita para acomodar políticos fim de carreira... Tipo Roberto França... que deveria inclusive se livrar também da função de apresentador de TV... não combina com o cargo. Além do que teria também mais tempo para aprender com o Sachetti e o Yenes como administrar recursos públicos ....!!!

  • JEDAE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SÓ TEMOS QUE AGRADECER AO NOTÁVEL GOVERNADOR MAGGI. O HOMEM QUE VEIO QUEBRAR PARADIGMAS. FALOU TANTO DOS OUTROS QUE FEZ IGUAL. VAMOS DAR UM VIVA A NOVA CAPITANIA HEREDITÁRIA CABOCLA!!!!

  • jota | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Isto é só começo.

  • julio marcondes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O problema dessa equipe chama Adilton Sachetti o maior roda presa do Estado de Mato Grooso, esse senhor vai ser o grande responsavel e culpado do atraso das obras

  • Salvador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu acho o seguinte:

    Esse pessoal tem que esquecer vaidades proprias, politicagem e e divergencias pessoais.

    Eles tem que entender que a copa não é deles é sim do povo. Eu aco que a ideia de colocar ex politicos ou politicos licenciados para comandar a agecopa não vai dar certo, porque no fundo uns vão querer aparecer mais que os outros.

    Vai comecar uma discussão sem fim que no fundo sera politicagem barata.

    Eu acho que o governador deve bater o martelo enquanto é cedo, ou nos iremos perder essa copa por simples vaidade de meida duzia de POLITICOS LICENCIADOS.

    A Copa ta ai e nada foi feito ainda

  • Mossueto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0



    E brincadeira, a coisa mal começou e já esta essa cachorrada toda em busca do melhor osso.
    Essa agecopa é para ser gerida por quem conhece do riscado, tem capacidade para administrar uma obra gigantesca como essa, agora entregam nas mãos de uns derrotados que não tiveram a capacidade nem de se manter na politica, ficam arrotando uma liderança que não possuem e ainda acha um governador que entrega tudo isso nas maos desses irresponsaveis que nunca trabalharam, so enrolaram, pois os que administraram alguma coisa, foi necessario lupa para ver os seus feitos, isso não vai dar certo, vão passar o tempo todo brigando e iremos pagar o vexame de não ter conseguido preparar a capital matogrossense para a copa de 2014, mesmo tendo em mãos recursos suficiente, mas não tem gestor capaz de conduzir a obra, dos que estão postos ai, nenhum tem liderança e capacidade para levar a bom termo essa empreitada, eles ainda acreditam que poderão se auto promover e voltar por cima na politica.
    Não existe essa de gestão colegiada, tudo, tem que ter um lider absoluto, que responda pelos atos e os demais acatam o que o chefe determinar, como no governo, quem manda é o governador, secretarios obedecem ou estão fora.

  • Alvaro Sebastian | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Imagino esse Roberto França falando para imprensa nacional CRASSE, POBREMA, ATRETA , BRAIRO, CRUBE e outras pérolas mais.
    Esse cidadão devia melhorar a seu português, faria um grande favor para os ouvidos nosso.

    ou será que acha que está abafando - vá estudar gordo.

  • JEDAE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ALVARO AGORA VC PEGOU PESADO! O CARA É DIRETOR DE MARKETING DA COPA DO BREJO! RSRSRSRSRSRSRSRR!!!!!

  • Gisele Freitas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Impressionante como este blog inventa analises e versões fantasiosas por absoluta falta de interesse em buscar as informações na fonte. Impressionante também a postura de internautas que se escondem atrás de emails falsos para emitir opiniões descabidas e levianas; façam jornalismo, por favor!

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

4 com as maiores chances ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   Todos os principais candidatos ao Senado, na suplementar de 15 de novembro, para eleger quem ocupará a cadeira da cassada Selma Arruda, estão trabalhando com tracking eleitoral, metodologia que consiste, basicamente, em realizar pesquisas de intenção de voto por telefone de forma...

Polarização entre Gustavo e os Maia

gustavo mello 400 curtinha   Em Alto Araguaia, três disputam a prefeitura, mas a briga eleitoral está mesmo polarizada entre o prefeito Gustavo Melo (foto), do PSB, e Martha Maia (PP), irmã do ex-prefeito por quatro vezes Maia Neto. Júnior da Farmácia (PSL) corre por fora, mas sem chance de êxito nas urnas....

MAIS LIDAS