Últimas

Sábado, 06 de Setembro de 2008, 17h:24 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

NEPOTISMO

Sobrinha de Jayme demitida nega ser fantasma

  A sobrinha do senador Jayme Campos (DEM), Sílvia Renata Pinto de Campos, exonerada do gabinete em Brasília após a decisão do Supremo Tribunal Federal de proibir o nepotismo em todas as esferas dos Poderes, encaminha uma carta-explicação ao RDNews acerca do assunto e da matéria divulgada na última segunda, 1º de setembro, com o título "Acuado pelo STF, Jayme tira sobrinha do gabinete" - confira aqui.

   Ela afirma ter qualificação profissional e avisa que nunca foi fantasma. "Nada foi feito de forma ilegal. Fui contratada dentro das permissões da lei, ate porque, como bacharel em Direito, não poderia agir de outra forma", escreve a sobrinha do parlamentar.

Eis, abaixo, a íntegra das explicações de Sílvia Campos

 "Prezados leitores, senhor Romilson e responsáveis por esta matéria,
  Aqui quem vos escreve e a própria sobrinha do senador Jayme Campos, Sílvia Renata Pinto de Campos, com a humilde intenção de esclarecer alguns fatos. Como direito de resposta assegurado, já que meu nome foi citado, peço encarecidamente que tal comentário seja publicado.
   Moro em Brasília desde 1985 e trabalho desde os meus 18 anos de idade. Meu primeiro emprego foi de estagiária na Maxxi Estrategias Políticas. Apesar de ter convivido com a política desde que nasci, foi lá que tive o meu primeiro contato com a realidade da política e comecei a tomar gosto. Na época, eu cursava 2 faculdades concomitantemente, fazendo o curso de Administracao da UnB - Universadade de Brasília (uma das melhores do país), onde passei em 14º lugar, e Direito no UniCEUB, tambem muito bem conceituada, onde passei em 6º lugar. Apesar de ter sido difícil conciliar, nunca deixei de trabalhar.
   De lá, fiz estágios na área de Direito, na Justica Federal e na Vara da Infância. Minha faculdade de Direito tem convênio com a Câmara dos Deputados, e fui encaminhada para lá por mérito próprio. Primeiro, como estagiária no Jurídico, e, posteriormente, fui contratada pela Liderança do PP, devido ao meu bom desempenho. Trabalhei todo o santo dia na Liderança por 4 anos, com Processo Legislativo, acompanhando e analisando Projetos de Leis.
   Pedi exoneração de lá para poder morar no exterior e concluir meu curso de inglês. Assim que voltei de lá, conclui meu curso de Direito e o de Administração e soube que o senador Jayme estava precisando de alguém experiente na area de Processo Legislativo para acompanhá-lo, e me ofereci para trabalhar com ele, já que obtive muita experiência na Câmara. Nada foi feito de forma ilegal. Fui contratada dentro das permissões da lei, até porque, como bacharel em Direito, não poderia agir de outra forma.
   Ocupei, sim, o cargo de Assessora Técnica, lotada no gabinete do senador, de março de 2007 a agosto de 2008. Apesar de ser parente (o que já causa uma certa discriminação) nunca deixei de cumprir minhas obrigações como funcionária, e trabalhei de segunda a sexta. Nunca tive regalias lá dentro. Quando eu soube da decisão do STF, coloquei meu cargo à disposição e na primeira oportunidade o senador assinou minha exoneração.
   Sendo assim, gostaria de deixar bem claro que:
   1º - Tenho dois cursos superiores. Falo fluentemente outros dois idiomas (inglês e espanhol), fiz curso de oratória, dicção, processo legislativo, informática e tenho total capacidade para exercer tal função.
    2º - Nunca fui o que chamam de fantasma.
    3 - Cargo de confiança, como o próprio nome já diz, foi criado para ser ocupado por pessoas em quem, no caso, o senador confia, e sim, ele confiou na minha capacidade e nao teve decepções.
    4 - O STF não acusou o senador de nepotismo, como diz a matéria. Todos os atos do senador foram espontâneos.
    5 - De fato, ele não merece aplausos pois, apenas cumpriu uma decisão do STF, o que de fato seria sua obrigaão, porém, merece destaque por ter sido um dos primeiros a cumprí-la, tanto que o único senador citado pelo Jornal Nacional na materia além do presidente do Senado, Garibaldi Alvis, foi o senador Jayme Campos.
     6 - Não, eu não fui transferida de gabinete. Fui exonerada mesmo. Se durante todo o tempo que estive no Senado Federal fui lotada no próprio gabinete do senador Jayme, e isso nunca foi escondido, por que faria isso agora?
      7 - Estou desempregada desde 28 de agosto e, graças ao meu bom Deus, ao meu bom curriculum vitae e minha competência, já me foram oferecidas duas propostas de emprego, sendo uma feita por um desembargador da Bahia e, mesmo precisando deste emprego, tive que recusar, pois preferi me preparar para fazer a prova da Ordem dos Adovagos do DF.
    Nada mais tendo a declarar, peço que tal matéria seja retificada sem que haja a necessidade de interferencia juridica para tal feito. Me coloco à disposicao para qualquer esclarecimento. Agradeço desde já."
   Atenciosamente,
   Sílvia Campos

Postar um novo comentário

Comentários (18)

  • JOAQUIM BEZERRA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E A LARRISSA NEVES? EX MULHER DO FALECIDO JAIMINHO, AINDA CONTINOA NO CONGRESSO. POR ACASO NORA PODE?

  • FREDERICO CANTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A HUMILDADE DA FAMILIA CAMPOS SO AFLORA E SE EVIDENCIA NO PERIODO ELEITORAL. PASSOU ELEIÇAO, A ARROGANCIA TOMA CONTA DE TODOS. DE CABO A RABO, NAO SOBRA UM NEM UMA

  • cansada de campos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    mas esses campos nao tem mesmo jeito e so pga um carquinho que ja arruma cargo pra sobrinha que vergonha jaime lacraia
    e por isso que vg nao vai pra frente foooora campoossssssssss vote e familia de unidaaaaaaaa

  • Nico piriquito | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Silvia, já que voce se considera muito inteligente e ao invés de ficar se gabando e mostrando as suas qualidades vai estudar pra oab que é melhor pra voce e para a população toda de mato grosso.

  • jacyara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romilson, Boa noite

    Fiquei satisfeito com as explicações desta moça, achei coerente e tem os meus aplausos.

    MEU SONHO-
    Só gostaria de ver o curriculum vitae do Senadorzinho Leonardo Leão.
    Quando se bole com ele, tu não publica nada, hoje quero ver.

  • Joanna | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ahhh, Silvia voce não é fantasma e sim uma assombração que so deve abrir a boca quando tiver certeza. Está acostumada com a boa vida de brasília só se relaciona com gente de gabarito e agora em época de campanha vem nos dar satisfações a troco de que? Volta pra lá porque quem sabe com todas as suas qualidades voce não arranja um emprego melhor? Estou precisando de gente pra lavar privada...se voce souber de alguem me avisa, tá

  • Gilmar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    As explicações da Silvia Renata só convecem ela e talvez algum parente, e não concigo entender, ela, com todo este conhecimento, não conceguiu passar em concurso publico.
    Até que enfim, o STF acabou com esta farra com dinheiro público.

  • carlos roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    NOSSA, MAS QUE CARTINHA MAIS EMOCIONANTE, ACHO QUE VOU CHORAR DE TANTA EMOÇÃO.

  • José Antônio Delgado. | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Achei correta a decisão de ambos. O Senador que a exonerou e a própria que sem questionar, cumpriu a decisão. Verdadeiramente, esta Lei está punindo até aqueles que fazeram por merecer. Culpa daqueles que comprometeram com sua falta de honestidade e responsabilidade, os que efetivamente, faziam jus aos seus cargos e salários. E ainda são muitos.

  • edmar gomes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Gilmar Bruneto escreve concigo (sic). Eu consigo entender o motivo de um analfabeto desses ter tanta inveja da menina. Tenho pena de ti, apedeuta. Vade retro...

Rei do Gado entra numa difícil disputa

mauricao 400 curtinha   O leiloeiro Maurição Tonhá (foto), chamado por muitos de "Rei do Gado", está de volta à disputa eleitoral. O pecuarista com bens avaliados em R$ 19 milhões é candidato pelo DEM a prefeito de Água Boa, muncípio já administrado por ele por dois mandatos. Em...

Ajudando a enterrar CPI do Paletó

luciana zamproni 400 curtinha   O Palácio Alencastro está convicto de que, assim como na primeira votação, o relatório da CPI do Paletó que propõe punição ao prefeito Emanuel e vai ser votado nesta terça, será arquivado pela maioria dos vereadores cuiabanos. O desfalque do...

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...

Niuan de fora da suplência ao Senado

niuan ribeiro 400 curtinha   O deputado federal José Medeiros não conseguiu segurar o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro (foto), como primeiro-suplente de sua chapa ao Senado. Há alguns dias, o filho do ex-vice-governador e ex-deputado Osvaldo Sobrinho vinha demonstrando desejo de pular fora, em meio a...

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.