Últimas

Sexta-Feira, 06 de Junho de 2008, 18h:53 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

EMBATE JURÍDICO

Sócios de empresas de ônibus brigam na Justiça

  A Viação Xavante está sendo alvo de uma batalha judicial envolvendo seu sócio majoritário, a Expresso São Luiz (representada por Umberto Pereira da Cruz Cardoso) e o acionista minoritário, Geraldo Quirino de Souza Junior. A Expresso São Luiz detém 62% das ações, enquanto Souza Junior possui apenas 15%. A briga se arrasta por mais de três anos, desde quando Souza Junior, conforme relatam os processos que tramitam na Comarca de Barra do Garças, vem se sustentando à frente da administração da empresa, graças a decisões concedidas por um juiz que hoje se encontra afastado do caso e responde à sindicância do Tribunal de Justiça por irregularidades.

Expresso São Luiz pertence a Umberto Pereira e ao minortário Geraldo Quirino   A Expresso São Luiz permanecia não só afastado da administração, como também não recebia prestação de contas, dividendos e lucros. Tal situação perdurou até o último dia 3, oportunidade em que o Juiz de Direito, José Antônio Bezerra Filho, que substituiu o juiz que fora afastado do processo por decisão do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso, acatou ação de prestação de contas, com pedido de liminar, proposta pelo Expresso São Luiz.

 

   Segundo a advogada do Expresso São Luis, Meire Correia de Santana da Costa Marques, "com essa liminar se restabelece a justiça e a lógica, pois é injusto e absurdo que o sócio majoritário, detentor de 62% das cotas, permaneça afastado da administração da sociedade, a mercê do sócio minoritário, com quem mantém litígio que resultou em vários processos judiciais"

 

Viação Xavante é alvo de briga jurídica  A situação, afirma a advogada, se mostra ainda mais grave "quando se sabe que esse sócio minoritário vinha se mantendo na administração exclusiva da sociedade por medidas judiciais emanadas de órgão julgador considerado suspeito pelo Egrégio Tribunal de Justiça". Aliás, acrescenta ela, "essa acertada decisão do Tribunal de Justiça tornou desnecessárias medidas mais extremas, porque a gravidade do caso exigia, inclusive, possível invocação do Conselho Nacional de Justiça". Ela se refere ao fato de que existia até mesmo decisão determinando que a Expresso São Luiz se eximisse interpelar o sócio minoritário. "Ou na forma explicita da decisão, molestar o administrador Geraldo Quirino, que podia administrar a empresa da forma que lhe aprouvesse", explica ela.

 

    Os atos de Geraldo Quirino de Souza Junior, relatou uma das peças processuais contidas em um dos processos, geraram "estranheza e suspeitas, desde a não prestação de contas, a não implementação dos atos de interesse da sociedade (como, por exemplo, formalizar as transferências das cotas antes referidas, por meio das devidas alterações contratuais), sem falar no absoluto desinteresse em corrigir a situação ilegal gerada com o exercício isolado da gerência por parte dele, em afronta ao contrato social da empresa." As petições do Expresso São Luiz noticiam a realização de assembléias sem a convocação do sócio majoritário.

 

    A advogada Meire da Costa Marques informou ainda que o seu cliente reassumiu imediatamente o assento na cadeira da administração, sendo que a primeira atitude foi realizar uma auditoria rigorosa na empresa, pois, afinal, estava afastado há muito tempo. "A Expresso São Luiz quer demonstrar sua lisura e não vai admitir a responsabilidade por nenhuma possível irregularidade deixada pelo acionista minoritário", Afirmou, ainda que, "essa disputa judicial não terá reflexo algum nos serviços prestados pela empresa".

 

   A Viação Xavante é uma das maiores companhias de transporte rodoviário de passageiros e cargas do Centro-Oeste. Ela tem rotas para mais de 50 cidades em Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal. Ela opera há quase 40 anos. Desde 1996 a Xavante tem o controle acionário da Expresso Satélite Norte, empresa que atende hoje a seis estados: Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Maranhão e Ceará. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Uma pena! Lembro bem da Viação Xavante no Vale do Araguaia. Possuía ônibus sofríveis, mas as rodagens da época também eram muito ruins. Haviam lugares que eram necessários baldeações (como diria o Onofre Ribeiro, essa é uma palavra que o tempo comeu em Mato Grosso).

  • chocolate/TV Serra Azul | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não querendo entrar no mérito jurídico da questão, quero salientar que como usuário da Viação Xavante há vários anos, posso comprovar o trabalho efeciente do sr. Geraldo Quirino à frente desta empresa.
    A Viação Xavante prosperou nos último vinte anos deixando de ser uma pequena empresa para se tornar uma das maiores do Brasil,com ônibus modernos, confortáveis, de alta tecnologia e dispondo tratamento vip para os seus usuários enquanto o Expresso São Luis, pelo menos para nós barragarcenses, continua prestando serviços de péssima qualidade, e sem a miníma confiabilidade. Pelo menos neste contexto posso afirmar que a interferência do sócio majoritário será um retrocesso nos serviços tão bem prestados pela Viação Xavante.

  • vereador Ronaldo Couto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Fiquei supresa com a notícia e de certa intristecido pois conheço o trabalho executado pelo empresário Geraldo Quirino junto a empresa Viação Xavante que fez dela uma das maiores de Mato Grosso. Recorodo-me do início com ônibus velhos caindo o pedaço e quem vê hoje a empresa investindo modernidade não pode de maneira alguma desconsiderar o mérito de Geraldo Quirino. Espero que a empresa São Luiz não cometa a loucura de tirar o seo Geraldo Quirino do comando, porque estará cometendo um erro de rota e de diração. O Araguaia conhece e admira Geraldo Quirino pelo sucesso que é a Viação Xavante e até mesmo desconhecia essa participação da São Luiz.

CAA-MT fará vacinação contra H1N1

ittalo leite 400 caixa de assistencia   A Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso (CAA/MT), presidida por Ittalo Leite (foto), já deu início à Campanha de Vacinação Contra a gripe H1N1. Serão disponibilizadas seis mil doses da vacina para imunização contra a Influenza A e B,...

Governo compra 103 motos para PM

O governo estadual vai entregar nos próximos dias 103 motocicletas à Polícia Militar. Isso deveria ter ocorrido nesta segunda, mas foi adiado e ainda sem data definida. As motos serão utilizadas pelas equipes de policiais da Companhia Raio de Moto-Patrulhamento, Força Tática e pelo policiamento ordinário na Região Metropolitana de Cuiabá e em vários outros municípios. No primeiro lote, o governador Mauro...

Ex-prefeito, contratos e multa do TCE

jeovan faria 400   O ex-prefeito de Campinápolis, Jeovan Faria (foto), vai ter de pagar uma multa equivalente a 10 UPFs/MT, o que corresponde hoje a R$ 1,8 mil, como punição por contratação de pessoal por tempo determinado sem atender à necessidade temporária de excepcional interesse público....

Decon investiga "fura-fila" da vacina

O delegado Rogério Ferreira, da Especializada do Consumidor (Decon), instaurou o que se chama de Auto de Investigação Preliminar para apurar possíveis irregularidades no cumprimento da ordem de vacinação contra a Covid-19 dentro dos critérios estabelecidos pela Prefeitura de Cuiabá. Na prática, busca investigar possíveis situações de “fura-fila” e outras circunstâncias ilegais. Rogério...

Um assessor parlamentar no TCE-MT

carlos brito 400   Carlos Brito (foto), que já ocupou diversos mandatos eletivos, será nomeado assessor parlamentar do TCE, cargo ligado diretamente à presidência. Ali, em sintonia com o gabinete do presidente Maluf, terá a missão de regulamentar o processo de solicitação da Assembleia...

Covid mata 20º pastor da Assembleia

aparecido domingues pastor cidao 400   Morreu neste sábado mais um pastor da Assembleia de Deus em consequência da Covid-19. Aparecido Francisco Domingues, o Cidão (foto), que era vice-presidente em Paranaíta, é o 20º pastor da Igreja em Mato Grosso a vir a óbito, após ser infectado pelo novo...