Últimas

Quarta-Feira, 22 de Abril de 2009, 19h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

Verba indenizatória

Sou contra incorporar benefício ao salário, diz Valtenir

  O deputado federal Valtenir Pereira (PSB) disse nesta quarta (22) que é contra a incorporação da verba indenizatória, hoje de R$ 15 mil, ao salário de R$ 16,5 mil. Pela proposta do presidente da Mesa Diretora da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), a verba indenizatória será extinta e, em contrapartida, o salário dos parlamentares deverá ser elevado para R$ 24,4 mil. “Eu acho que não podemos misturar as coisas, salário é salário, já a verba indenizatória é para ser usada com despesas de nossa atividade parlamentar”.

   As discussões em torno do benefício surgiram após denúncias de mau uso do dinheiro. A restrição deve ser ainda maior com o escândalo das passagens aéreas internacionais envolvendo 261 parlamentares. Além do salário e da verba indenizatória, os deputados têm direito a R$ 16 mil referente à “cota de viagem”. Temer já anunciou a proibição de viagens ao exterior e restringiu o uso da cota de passagens dos parlamentares para apenas viagens dentro do país. “Não tendo regras claras. Alguns (deputados) acabam usando indevidamente o benefício. É lamentável, mas com o reenquadramento acho que tudo será mais transparente”, ressalta Valtenir.

   A Câmara disponibiliza ainda R$ 16 mil para despesas com gabinete aos 513 deputados, dos quais 8 de Mato Grosso. Eles ainda têm direito a R$ 50,8 mil para contratar de 5 a 25 funcionários para atendimento em Brasília ou no Estado que representa. O parlamentar que não optar pelo apartamento funcional, tem direito a receber auxílio-moradia para aluguel. (Patrícia Sanches)

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • ANTONIO TORORÓ DO COXIPÓ | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Preciso saber se o socialista Valtenir Pereira está morando em apartamento funcional em Brasília, ou pega auxílio moradia??? Pra mim é de capital importância esta informação...pois é com a conduta do deputado que saberemos quem ele é de fato...Se é de esquerda ou não. Berço humilde é o que ele vende aí em época de eleição...COERÊNCIA COMPANHEIRO, Karl Marx deve estar desatualizado depois da derrocada do socialismo prático na URSS e no leste europeu, VERGONHA na cara não...tô de olho!!!

  • Mario Brandao | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • eleitor arrependido | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pura demagogia.....ele é contra incorporar porque sabe que terá que pagar mais de imposto de renda.pois sob a verba indenizatória não há incidencia de imposto de renda..já se incorporar ao salário passa a ser obrigatório o desconto...ou seja..do jeito de que está se ganha mais....pura demagogia com objetivos outros....quer dar exemplo? abra mão da verba indenizatória...v. exa. não é obrigado a recebe-la....vamos lá de um pontapé inicial para a moralização do camara dos deputados...ou....cale-se.

  • Maria | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Até eu, que sou mais boba, não iria querer isso tbém.
    Imagina declarar 100 mil, mensal, pro leão, ex-esposa, papagaio, cachorro e imprensa........

  • Dicão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O voto que milhares de matogrossenses deram a você Valtenir foi por acreditar que és diferentes de todos os outros parlamentares, inclusive de Mato Grosso que envergonham o nosso país.

    Enquanto milhões de brasileiros ganham salários miseráveis, os senhores deputados esbanjam com o dinheiro público.

    A moralidade da política brasileira parece impossível, porém ainda acreditamos em deputados jovens a exemplo do Dr. Valtenir.

    Outros deputados, a exemplo de Welington Fagundes, Thelma de Oliveira, Carlos Bezerra, já deram o que tinha que dar. Aliás, não se vê a anos nenhum projeto inteligente por parte desses parlamentares. Só emendas que acabam em muito dinheiro e pouca obra.

  • Naiara Taques | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vai lá Waltenir, vamos ver se for optativa a verba se vc que posa de bom mocinho vai dispensar, te conheço e sei como gostar de um dim dim, e não adianta vc prá reeleição terá menos voto do que teve prá prefeito de Cuiabá. Acorda meu caro, mataram papai já era.ui ai ui ai buaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.

  • tania maciel | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...

Beto vê aliado como mais preparado

wellington marcos 400   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (MDB), tem sido um cabo eleitoral fundamental para o candidato à sucessão municipal, advogado e atual vice-prefeito Wellington Marcos (foto), do DEM. Beto, que está concluindo o segundo mandato consecutivo com 80% de aprovação popular,...

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...