Últimas

Quarta-Feira, 13 de Junho de 2007, 23h:55 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

EMBATE JURÍDICO

STJ rejeita denúncia contra desembargador

     O desembargador José Jurandir de Lima, ex-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, está livre da acusação de nepotismo por manter dois filhos empregados em seu gabinete. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou, por unanimidade, a denúncia contra o magistrado. O Ministério Público Federal acusou o desembargador e seus filhos Tássia Fabiana Barbosa de Lima e Bráulio Estefânio Barbosa de Lima por peculato e crime continuado. Eles seriam “funcionários fantasmas”, já que Tássia residiria em São Paulo, onde cursa Comunicação Social, e Bráulio Estefânio, mesmo morando em Cuiabá, cursaria Medicina em horário integral.

     Tássia foi contratada para trabalhar no gabinete do pai em 2003 e, passou 2004 e 2005 de licença para habilitação. Porém, a licença foi oficialmente concedida em 2005. Bráulio, que entrou no gabinete em 2001 como agente de segurança, também obteve licença de qualificação. Os dois só foram exonerados em fevereiro de 2006. Jurandir de Lima não teria permitido que comunicassem a ausência dos filhos ao departamento de pagamento. 

     A defesa alegou que a acusação é inválida por não descrever exatamente a participação deles, em especial do desembargador. A carta anônima não foi considerada porque não tem credibilidade institucional. Segundo a defesa, os filhos do desembargador foram nomeados legalmente e exerciam sim suas funções. Por fim, a defesa argumentou que o TJ/MT garante licenças para capacitação profissional.

     A Corte Especial do STJ, seguindo o voto da relatora, ministra Eliana Calmon, considerou o fato genérico e grave, mas não a ponto de acusar alguém de nepotismo. A situação será analisada como sendo falta funcional e administrativa, podendo configurar-se em ato de improbidade. Ficou decidido que o Conselho Nacional de Justiça e o Ministério Público do Estado devem receber uma cópia denúncia.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sorriso tenta aval para conceder RGA

estevam calvo 400   A Prefeitura de Sorriso quer pagar RGA aos servidores, mas não encontrou até agora respaldo legal para assim proceder, considerando a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, proíbe reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro deste...

Ambulância doada pela CBF para MT

Aron Dresch 400   O governo estadual recebeu doação de uma ambulância da CBF como forma de reconhecimento à dedicação dos profissionais da Saúde e dos serviços que estão sendo prestados durante a pandemia. O Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, foi escolhido para...

Fávaro, relatório e vacina sem Anvisa

carlos favaro 400   O senador mato-grossense Carlos Fávaro (foto), eleito na suplementar do ano passado, está comemorando a aprovação pelos colegas do seu relatório ao Projeto 1315/2021, que libera a importação de vacinas e insumos para o combate à Covid-19 no Brasil e sem depender do...

TRE intima deputado pra se defender

gilberto cattani 400   O TRE já citou o deputado Gilberto Cattani (foto) e o comando do PRTB para se manifestar sobre o pedido do suplente Emílio Populo, que quer a perda do mandato do recém-empossado por infidelidade partidária. O relator é o jurista Sebastião Monteiro. Cattani apresenta defesa na...

DEM tem derrotados em 2020 pra AL

anelise silva 400   Alguns filiados do DEM do governador Mauro Mendes estão se movimentando por conta própria, visando as eleições de deputado estadual no próximo ano, alheios ao comodismo do presidente regional do partido, ex-deputado Fabinho Garcia. Em Cáceres, por exemplo, dois são cogitados para...

Vereadores vão devolver a VI de abril

agostinho carneiro 400   Presidida por Agostinho Carneiro (foto), a Câmara Municipal de Ribeirãozinho, um dos menores municípios do Estado, com cerca de 2,5 mil habitantes, decidiu suspender o pagamento da verba indenizatória deste mês de abril de todos os seus nove vereadores. Com isso, os R$ 9 mil que iriam para o...