Últimas

Quarta-Feira, 03 de Outubro de 2007, 21h:05 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

EXECUTIVO

STN recebe proposta de MT sobre as dívidas

Governador Maggi e o executivo Éder de Moraes com representantes do BB e do Tesouro Nacional

   Técnicos da Secretaria do Tesouro Nacional classificaram de ousado e de inovador o projeto do governo mato-grossense para renegociação da transferência para bancos privados de uma dívida de R$ 5,4 bilhões que o Estado tem para com a União. A proposta foi apresentada nesta quarta pelo governador Blairo Maggi e pelo presidente da MT Fomento, Éder de Moraes Dias, em audiência em Brasília com o secretário do Tesouro Nacional,  Airton Augustin, e com o secretário-executivo Bernardo Arpi. Também estiveram presentes Dan Conrado, ex-superintendente do Banco do Brasil e hoje na direção da instituição, e o economista Vivaldo Lopes, ex-secretário de Finanças da Prefeitura de Cuiabá na gestão Roberto França.

   "Agora, o Tesouro Nacional vai avaliar e dar ou não aval para a renegociação das dívidas", destacou Éder, um dos responsáveis pela elaboração da proposta. Ele observou que os técnicos consideraram o processo extremamente complexo, mas consistente. "O que nos deixa feliz é que não houve recusa", completa o executivo. A expectativa é que o Tesouro dê uma posição dentro de no máximo dois meses.

   Éder destaca que cumpriu o seu papel. Agora, o assunto passa a ser tratado diretamente entre o STN e o gabinete do governador Maggi. "Agora, a relação é institucional. Podemos voltar num terceiro momento, caso recebamos aprovação e aí teremos de trabalhar a relação com o mercado e a discussão com a sociedade e com os deputados", destaca o presidente da MT Fomento.

   O BB demonstra interesse no passivo de MT, assim como a Merrill Lynch, o Crédit Suísse e o USB Pactual. O governo espera sair dessa reunião com uma sinalização positiva. Pela proposta, bancos privados ou fundos de pensão (nacionais e internacionais) assumiriam a dívida junto à União, através de instrumento de cessão.

   O banco ou fundo que assumir o passivo vai deter o atual fluxo da dívida, repactuando com o Estado de MT novas taxas de juros pré-fixados e o governo estadual vai tentar 5 anos de carência e, nesse período, nada se pagaria, o que significaria R$ 4 bilhões para ser aplicados em investimentos. A idéia é realongar a dívida de forma que as parcelas fiquem em torno de R$ 350 milhões/ano, ou seja, 50% do que se paga hoje.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sorriso tenta aval para conceder RGA

estevam calvo 400   A Prefeitura de Sorriso quer pagar RGA aos servidores, mas não encontrou até agora respaldo legal para assim proceder, considerando a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, proíbe reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro deste...

Ambulância doada pela CBF para MT

Aron Dresch 400   O governo estadual recebeu doação de uma ambulância da CBF como forma de reconhecimento à dedicação dos profissionais da Saúde e dos serviços que estão sendo prestados durante a pandemia. O Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, foi escolhido para...

Fávaro, relatório e vacina sem Anvisa

carlos favaro 400   O senador mato-grossense Carlos Fávaro (foto), eleito na suplementar do ano passado, está comemorando a aprovação pelos colegas do seu relatório ao Projeto 1315/2021, que libera a importação de vacinas e insumos para o combate à Covid-19 no Brasil e sem depender do...

TRE intima deputado pra se defender

gilberto cattani 400   O TRE já citou o deputado Gilberto Cattani (foto) e o comando do PRTB para se manifestar sobre o pedido do suplente Emílio Populo, que quer a perda do mandato do recém-empossado por infidelidade partidária. O relator é o jurista Sebastião Monteiro. Cattani apresenta defesa na...

DEM tem derrotados em 2020 pra AL

anelise silva 400   Alguns filiados do DEM do governador Mauro Mendes estão se movimentando por conta própria, visando as eleições de deputado estadual no próximo ano, alheios ao comodismo do presidente regional do partido, ex-deputado Fabinho Garcia. Em Cáceres, por exemplo, dois são cogitados para...

Vereadores vão devolver a VI de abril

agostinho carneiro 400   Presidida por Agostinho Carneiro (foto), a Câmara Municipal de Ribeirãozinho, um dos menores municípios do Estado, com cerca de 2,5 mil habitantes, decidiu suspender o pagamento da verba indenizatória deste mês de abril de todos os seus nove vereadores. Com isso, os R$ 9 mil que iriam para o...