Últimas

Quinta-Feira, 06 de Dezembro de 2007, 16h:10 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

ARTICULAÇÃO

STN topa renegociar R$ 5,4 bi de dívidas de MT

  Em audiência nesta quinta, em Brasília, com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o governador Blairo Maggi recebeu sinalização positiva da Secretaria do Tesouro Nacional sobre a proposta de negociar a transferência para bancos privados de uma dívida de R$ 5,4 bilhões que o Estado tem para com a União.

   Empolgado com essa possibilidade de viabilizar o projeto inédito, o governador marcou até uma entrevista coletiva para às 17h, no aeroporto internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, onde desembarca daqui a pouco. Maggi esteve com o ministro acompanhado do presidente da MT Fomento, executivo Éder de Moraes, que vem coordenando o processo de renegociação das dívidas.

   Entre as instituições que demonstram interesse no passivo de MT, estão o Banco do Brasil, a Merrill Lynch, o Crédit Suísse e o USB Pactual.  A proposta, em tese, seria a seguinte:

1) Recaptuação
- Bancos privados ou fundos de pensão (nacionais e internacionais) assumiriam a dívida junto à União, através de instrumento de cessão;
- Governo garante que todos cuidados comerciais, operacionais e jurídicos estão sendo tomados para isso. Afirma também que não haverá na estrutura da operação afronta à Lei de Responsabilidade Fiscal, nem tampouco as regras contratuais serão quebradas.

2) Recursos
 - Banco ou fundo que assumir o passivo vai deter o atual fluxo da dívida, repactuando com o Estado de MT novas taxas de juros pré-fixados (não haverá nenhum indexador - dólar, IGP-DI, Selic, etc);
- O governo do Estado vai tentar 5 anos de carência e, nesse período, nada se pagaria, o que significaria R$ 4 bilhões para ser aplicados em investimentos (estradas, habitação, saúde, educação);
- A dívida será realongada de forma que as parcelas fiquem em torno de R$ 350 milhões/ano, ou seja, 50% do que se paga hoje.

3) Estratégia
- O atual governo garante que não está aumentando a dívida. Até agora o Estado só pagou juros, que somam mais de R$ 2 bilhões. A maior parte da dívida hoje refere-se a resíduos de inflação de anos anteriores.
- O governo garante que daqui a 5 anos a dívida vai estar a metade da de hoje;
- Em relação à dívida e à receita do Estado, a cada ano ficará menor e dentro de 10 anos será insignificante diante das projeções de receita para MT. Hoje, ocorre o contrário, pois quanto mais se arrecada, mais o Estado é penalizado;
- Em 2014 e 2018, MT vai começar a ficar livre dos resíduos da dívida para dar início ao pagamento da dívida em si;
- O governo assegura que tem capacidade de emprestar R$ 3,5 bilhões, mas não contrai novos financiamentos para não deixar herança maldita.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • dualcy g. junyor | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Pessoas que depende de puxa o saco desse tal Eder moraes pra mamar na teta do estado não falta
    é só olhar esses comentarios ridiculos acima.

  • Wilson Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa proposta de refinanciar a dívida do estado contraindo empréstimos internacionais é uma ignorância sem tamanho, porque a dívida matrogossense hoje é paga em reais e, se vingar a proposta do governo, ela estará atrelada à moeda americana. Por isso, qualquer soluço que a economia mundial tiver, fatalmente elevará o dólar e,por consequência a dívida matogrossente. Veja que, se o dólar aumentar apenas R$ 0,30 (trinta centavos de real), a dívida de Mato Grosso elavaria em R$ 1 bilhão de reais. Ou seja, imediatamente a dívida seria elevada em 1 bilhoão de reais. Por isso, eu creio que não é esse o melhor caminho. Senhores Deputados, não façam mais dívidas para seus filhos e netos, e recusem a proposta do governo.

  • Adriano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse Éder é bom mesmo.
    Sem dúvida merece coisa melhor nesse Governo.
    Parabéns Éder.

  • roberto gregs | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SE GUIDO MANTEGA ELOGIOU A PROPOSTA DO EDER MORAES , MATO GROSSO TEM QUE SE ORGULHAR DESTE EXECUTIVO , BATALHADOR,PERSEVERANTE E OTIMISTA...
    AGORA BLAIRO MAGGI VAI TER QUE SE EXPLICAR MUITO PARA NÃO NOMEÁ-LO NA SEFAZ.

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...

Um ex-prefeito inelegível em Poconé

clovis martins 400   Dificilmente o ex-prefeito petebista Clovis Damião Martins (foto) terá registro de candidatura a prefeito de Poconé deferido pela Justiça Eleitoral. O promotor de Justiça, Mário Anthero, já pediu impugnação do registro do petebista por inelegibilidades. Clovis, que...

Briga em Sinop entre Juarez e Dorner

juarez costa 400 curtinha   Em Sinop, a briga eleitoral caminha para tensão e acirramento entre o emedebista Juarez Costa (foto) e Roberto Dorner (Republicanos). Hoje, o ex-prefeito seria eleito, mas Dorner vem crescendo nas adesões, com ajuda do vice de sua chapa, ex-vereador Dalton Martini (Patriota). O apoio da prefeita Rosana...