Últimas

Quinta-Feira, 30 de Julho de 2009, 13h:33 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

Rumo a 2010

Taboreli tem que sair de Rondonópolis

   Fui numa reunião de bairro e conforme o cerimonial ia citando as autoridades, as pessoas batiam palmas. Quando falaram o nome do tenente-coronel Taboreli, o local incendiou-se. Fiquei pensando o quanto a segurança significa para as pessoas e também  sobre os coronéis da PM em Mato Grosso.

   Existem uns que são pessoas extraordinárias, humildes, inteligentes e competentes. Em contrapartida, existem Coronéis que são... CORONÉIS. Vou plagiar o R.R. Soares e dividir os coronéis da PM em dois grupos, os notórios e os notáveis.

   Os notáveis são os da categoria Taboreli, que se fazem notar pelo trabalho, pela forma com que se relacionam com os colaboradores de patentes menores, enfim, pela competência.

     No grupo dos notórios não vou nomear ninguém, só vou dar as características e o leitor, com certeza, lembrará de uns dois ou três, de cara. Tanto dos que passaram por aqui, quanto os que diariamente estampam as páginas e enchem a telinha.

   Uma das características deles é a “visão de funil”. Embora o muro de Berlim tenha caído e a União Soviética não exista mais, eles não evoluíram, só enxergam as filigranas do Regulamento. Alguns dizem que é zelo pelo “código”. São profissionais, sim, mas de olho em suas carreiras. São os "Yuppies" da Polícia Militar, pousam de modernos, mas são conservadores extremos, são cordeiros com seus "superiores" e leões com quem está "abaixo".

   É cadeia alimentar mesmo, individualismo puro, são insaciáveis por mídia e narcisistas em suas carreiras. Seus comentários, suas atitudes, são sempre dignas de notas, geralmente pela dureza das palavras contra os policiais ou pelas bravatas que falam. São notórios é verdade, mas não são notáveis, são vazios, são homens cheios de si mesmo e que não acrescentam nada à sociedade em que vivem.

   Mudando de assunto e ainda falando da PM, o Comandante-Geral da PM veio em Rondonópolis e, no meu entender, antecipou parcialmente o resultado de um processo disciplinar, que está em curso contra soldados que teriam feito manifestação salarial. Mostrou com isso seu grau de "temperança" e colocou um ponto de interrogação sobre a lisura destes julgamentos dentro da PM (falou que se os policiais que fizeram greve forem apenas suspensos por 30 dias, podem fazer churrasco).

   Eu não vi essa sanha justiceira do coronel sobre seus colegas coronéis que foram recentemente presos. Os vereadores pediram a promoção do Taboreli e acho que o colocaram em uma fria. Observem a resposta do  comandante-geral ao pedido: "Existem outros que merecem também".

   Eu li da seguinte forma essa resposta: "Não gostei do lobby e Taboreli não será promovido". Se ele ousou opinar sobre o resultado de um processo administrativo, não ousaria antecipar uma promoção, ou pelo menos ser simpático à ideia?

   Eu defendo que a classe política faça gestão, não para o Taboreli ser promovido a coronel, mas para que seja nomeado comandante-geral da PM do Estado de Mato Grosso.

   Ah! Não pode...Não é Coronel! Não tem problema, isso papel e caneta resolvem, é fácil.

    O que a PM esta precisando é de alguém que consiga se comunicar com a "ponta". Hoje o comando não fala com os policiais, fala para os policiais. Não negociam, tudo é pronto e acabado e em nome do governador, "o homem quer assim".

   Se o governador quiser deixar um marco na segurança, precisa começar uma discussão para modernizar essa legislação arcaica que rege a PM. Também precisa de um comandante geral que converse com os policiais e que tenha a confiança deles.

   O governador é odiado no seio da polícia porque seus coronéis e alguns secretários, baseados em “informações inteligentes”, lhe queimaram “o filme”. Como podem os PMs que odiavam Dante e vibraram com a vitória do Blairo, agora odiarem o Blairo? É fácil, mudou o rei, mas os carrascos continuam os mesmos. Não conseguem gerir sem chicotear?

   Se o Blairo se disfarçasse e ficasse um dia como soldado, ouvindo o que esses coronéis falam, acho que cairia 80% do comando no Estado inteiro. Os "caras" não conseguem se comunicar, o Adilton vira o Sílvio Santos perto desta turma.

   Porque o Taboreli consegue e eles não?

   Sei que a cidade luta para que Taboreli fique. Eu, não. Quero é que ele saia já daqui e vá implementar seu estilo no Comando-Geral. Precisamos de um comandante que tenha o desprendimento de conversar com o simples soldado, que entenda seu dilema, enfim, que conheça as entranhas da PM.

   José Medeiros é patrulheiro da Polícia Rodoviária Federal e presidente do PPS de Rondonópolis

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Solange Gomes | Quarta-Feira, 28 de Março de 2012, 16h27
    0
    0

    Solange Gomes, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

PT na oposição independente do eleito

edna sampaio 400   Independente de quem ocupar o Palácio Alencastro, a partir de janeiro, a professora Edna Sampaio (foto), única eleita pelo PT à Câmara de Cuiabá, fará oposição ao prefeito. E dá sinais de que será uma parlamentar bastante atuante. Neste segundo turno, como o seu...

Secretário não consegue eleger Fred

fred gahyva 400 curtinha   O vereador licenciado e secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, foi um cabo eleitoral incansável pela candidatura de Fred Gahyva (foto) a vereador pela Capital. Ele liderou reuniões nas unidades de saúde, reforçando pedido de voto para o aliado e amigo de...

Deputado agora pula de palanque

elizeu nascimento 400 curtinha   O ex-vereador e hoje deputado estadual Elizeu Nascimento (foto), que amargou a oitava colocação na disputa ao Senado na eleição suplementar do último dia 15, mudou de lado, como se troca de camisa. Em princípio, era apoiador do projeto de reeleição do prefeito...

Ex-aliado, Sales lembra quem é Abílio

coronel sales 400   Em mensagem enviada aos amigos, reforçando pedido de voto para Emanuel Pinheiro, o coronel PM da reserva e secretário de Ordem Pública da Capital, Leovaldo Sales (foto), diz conhecer bem os dois candidatos que disputam, neste segundo turno, o Palácio Alencastro. Sobre Emanuel, lembra que este tem...

Uma perna no muro e dicas indiretas

eduardo botelho 400 curtinha   O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (foto), chega ao final deste 2º turno das eleicões em Cuiabá com uma perna no muro. Ele liberou toda sua equipe para votar em quem quiser e todos pedem voto para Emanuel. Já Botelho, particulamente, preferiu não assumir publicamente o seu...

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...

MAIS LIDAS