Últimas

Domingo, 11 de Maio de 2008, 23h:49 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

FISCALIZAÇÃO

TCE analisa cerca de 18 mil processos por ano

   Em média, 18 mil processos são analisados anualmente pelo Tribunal de Contas do Estado. Eles são distribuídos de forma proporcional para cada conselheiro, responsável por avaliar 6 mil ações geradas pelas 570 unidades jurisdicionadas ao TCE e que utilizam dinheiro público em Mato Grosso. Além das contas anuais de prefeituras, câmaras e governo do Estado, o TC também fiscaliza autarquias, fundos, instituto de previdências municipais e empresas públicas.

  Cabe também ao TCE abrir processo para cada denúncia feita através da ouvidoria. “Qualquer atividade que envolva o recurso público gera um processo no TCE. Uma licitação feita pela Prefeitura gera processo, assim como balancetes, pedidos de pensão e aposentadoria de servidores. Tudo praticamente vira processo, mas nem todos vão a plenário, já que o relator tem autonomia para realizar o julgamento singular", explica o presidente do TCE, conselheiro Antônio Joaquim.

   O julgamento singular ocorre quando é feito o registro sobre a legalidade dos atos de admissão de pessoal, com exceção dos cargos de comissão, das declarações de bens de início e final de gestão e das decisões dos poderes legislativos que julgarem as contas anuais dos chefes dos poderes executivos. Além disso, também lhe é permitido admitir ou não recurso de agravo, aplicar multas e determinar medidas cautelares, liberar órgãos representados pelas inadimplências no encaminhamento de documentos exigidos pela legislação, desde que regularizada a situação perante o Tribunal de Contas, e quitar o ressarcimento de valores aos cofres públicos.

  O Tribunal de Contas tem 7 conselheiros. Cada um ganha R$ 22 mil mensais, possui prerrogativa de desembargador do Tribunal de Justiça e acumula uma série de outras vantagens e privilégios. Ao presidente cabe exercer a direção e o poder de “polícia” do Tribunal de Contas e de seus serviços, conforme descreve o regimento interno. Somente conselheiros relatam os processos.

   Devido a grande demanda de processos e à falta de estrutura, demorava-se décadas para serem julgar as ações no TCE. Sabe-se que o primeiro computador no órgão foi instalado somente em 2000. Caso curioso aconteceu em 2005, quando foi julgado um processo de convênio entre a Prefeitura de Cáceres e a extinta Companhia de Desenvolvimento do Estado (Codemat) realizado em 96. O relator do processo era o conselheiro aposentado Júlio Campos. Na época ele fez o seguinte questionamento: “estamos hoje aqui julgando um processo de um prefeito morto e de uma companhia extinta. Qual a importância disto?”. Atualmente, as contas são julgadas com menos de dois anos de concluído o exercício. (Alline Marques)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Beco do Candeeiro só abrirá em abril

Carlina 400   A secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob (foto), em visita ao Grupo Rdnews, revelou que a revitalização do Beco do  Candeeiro, que foi concluída em janeiro, será entregue à população em abril, nas comemorações dos 302 anos de...

Águas, expansão e investimentos

william figueiredo 400 aguas cuiaba curtinha   O diretor-geral da Águas Cuiabá, executivo William Figuereido (foto), disse, em visita à sede do Rdnews, quando aproveitou para conceder entrevista à tv web Rdtv, que a concessionária já distribui água para toda Cuiabá e que, em quase quatro anos...

Creci combate empresas irregulares

benedito odario 400 curtinha   O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado, Benedito Odário (foto), aproveitou a operação desenvolvida na quinta, com apoio da Polícia Civil e da Decon, para enfatizar que não dará trégua àquelas empresas que, irregularmente,...

Cuiabá paga fevereiro aos servidores

emanuel pinheiro 400   A Prefeitura de Cuiabá quitou nesta sexta (26), último dia útil do mês, a folha de fevereiro. Desde quando assumiu o Palácio Alencastro, em janeiro de 2017, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) tem conseguido pagar o funcionalismo dentro do mês trabalhado. Aliás, essa prioridade,...

3 deputados sob certa cordialidade

janaina riva 400 curtinha   Max Russi, Eduardo Botelho e Janaina Riva (foto), que mandam na Assembleia, demonstram entre eles um certo clima de cordialidade, mas chegaram a entrar em queda-de-braço até fechar um novo acordo político sobre a Mesa Diretora. Com a decisão do Supremo de veto a Botelho no comando do...

Expediente na AL só a partir do dia 8

max russi 400   Por causa do aumento da taxa de incidência de Covid-19 entre servidores e parlamentares, as atividades presenciais da Assembleia foram suspensas na quinta (25). O expediente só retoma em 8 de março. Neste período, estão sendo mantidas somente as atividades estritamente essenciais para o...