Últimas

Quinta-Feira, 07 de Maio de 2009, 16h:17 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

DEBATE

TCE e AL discutem obras inacabadas durante audiência

   Uma audiência pública será realizada no dia 17 de junho na Assembleia Legislativa para discutir o levantamento feito pelo TCE, no final de 2008, que apontou 172 obras paralisadas em Mato Grosso. De acordo com o presidente do Tribunal de Contas, Antônio Joaquim, o objetivo é encontrar uma alternativa para solucionar os problemas que levaram às paralisações. “Neste primeiro momento não há nenhuma forma de penalizar o gestor. O que queremos é encontrar meios para viabilizar recursos para o término dos projetos parados ou desistir de uma forma definitiva dos mesmos”, explica o conselheiro, pouco antes do início do 1º Congresso de Vereadores de MT.

   Conforme o presidente, é oportuno para discutir o andamento dessas obras durante a definição da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e da Lei Orçamentária Anual (LOA). Outro problema detectado, aponta Joaquim, é que o sistema de fiscalização não aceita incluir dados de obras diretas, ou seja, aqueles projetos em que a prefeitura compra os materiais e contrata apenas a locação dos serviços. “O sistema não aceita desta forma e é preciso criar mecanismos, acharmos soluções em conjunto. Acredito que é a hora e o local correto para encontrarmos uma saída, com a participação da sociedade”, reforça.

   O conselheiro citou como exemplo a estrutura do Hospital Central de Cuiabá, que está há 20 anos abandonada. Joaquim informou ainda que fará um novo relatório até o final deste semestre, para servir de comparativo com o quadro apurado no ano passado. Nesta avaliação, também serão incluídas obras não assumidas ou não informadas pelos entes responsáveis, mas que sejam de conhecimento do Controle Externo, ou então, objeto de denúncia da população ou agente público.(Sandra Costa)

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • jmarcio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    meu deus... que que é isso
    joaquim velhos de guerra nem lembras os velhos tempos de dante.... vc está velhissimo.. muito velho va... se cuidar... a vida passa r o dinheiro vc não leva pro caixaão..... poxa. vida.....
    essa foto é a significancia que o crime nao vale a pena.
    todos envelhecem e nao levam o dinheiro...
    kkkk

  • Maria Helena Monteiro de Figueiredo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tá na hora do TCE-MT exigir do atual Governo do Maggi,a conclussão das obras do Hospital Central de Cuiabá, projeto e iniciado no Governo de Julio Campos,que tinha como secretário de Saúde,o ilustre medico e professor Gabriel Novis Neves, que contrataram os melhores tecnicos em elaboração de Hospitais do Brasil,e fez um belissimo projeto,iniciou a obra em l985 e até hoje esta parado.Seriam mais 200 leitos para servir a população de MT e de Cuiabá,como hospital de referencia médica,e até hoje tá la abandonado pelo Governo. Infelizmente em 1987 quando Carlos Bezerra(hoje dep.federal),assumiu o Governo ele num ato bobo de vingança,mandou paralizar esta obra de suma importancia para MT, e iniciou a construir o Hosp.Reg. de Rondonopolis. Depois veio os outros Governos de Jaime,Dante,e agora Blairo, e esta obra está iNACABADA, esperamos uma providencia do TCE-MT.M.P.E-MT e a Ass.Legislativa ,para evitar esse desperdicio do dinheiro público.

  • sergio almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.