Últimas

Terça-Feira, 30 de Outubro de 2007, 17h:03 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

JUDICIÁRIO

TJ não aumentou salário sob pressão, diz Lessa

Paulo Lessa, presidente do TJ/ MT     O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Paulo Lessa, por meio de assessoria, declara em nota oficial que o aumento de 5% no salário dos servidores não se deu em razão da pressão exercida pelos funcionários, como afirmou o presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado (Sindjusmat), Rosenval Rodrigues dos Santos - leia mais aqui .

      Lessa disse ainda que o Sindjusmat esteve presente em todas as discussões do Sistema de Desenvolvimento de Carreira e Remuneração do Poder Judiciário até a finalização do projeto, contradizendo as reclamações de Rosenval. Confira as explicações.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

     "O reajuste de 5% não se deve a pressão. Antes disso, tratou-se de decisão da atual gestão do Poder Judiciário em face da política de valorização do servidor, anunciada no planejamento estratégico elaborado pela gestão 2007/2009, sob a presidência do desembargador Paulo Inácio Dias Lessa. Uma das metas estabelecidas no planejamento estratégico, impresso e distribuído à sociedade, é elevar, em pelo menos 30%, o nível de satisfação dos servidores do Poder Judiciário até fevereiro de 2009. O documento também prevê, na página 29, a criação e a implantação de política de gestão de pessoas no Poder Judiciário.

        Já na primeira mensagem após empossado, o desembargador Paulo Inácio Dias Lessa anunciava: A posse desta diretoria do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso também marca a apresentação de uma publicação com o extrato do planejamento estratégico esboçado nas semanas que antecederam esta solenidade. Se também fosse resumir o documento, o faria em atender bem o jurisdicionado. Esta meta resume todas as demais, mesmo aquelas que falam com o público interno ou visem atender o servidor.

        Quanto à participação do Sindicato dos Servidores nas discussões do Sistema de Desenvolvimento de Carreira e Remuneração do Poder Judiciário (SDCR), é mister esclarecer que o presidente do Sinjusmat, Rosenval Rodrigues, participou de todas as  discussões que antecederam o projeto final do SDCR.

       Não obstante esse fato, ao Sinjusmat também foi assegurado assento no Comitê Gestor do SDCR, inclusive no grupo de coordenação, que tem poder de deliberação. Esta prerrogativa está formalizada no Provimento número 53/2007, publicado no dia 28 de setembro, e que traz o nome do servidor Agnaldo da Silva Campos, como indicado pelo Sinjusmat. O Provimento, exarado pelo Conselho da Magistratura, segue assinado pelo seu presidente, desembargador Paulo Inácio Dias Lessa, e pelos respectivos membros, desembargadores Rubens de Oliveira Santos Filho (vice-presidente do TJMT) e Orlando de Almeida Perri (corregedor-geral da Justiça).

        De fato, o SDCR representa uma das maiores conquistas dos servidores do Poder Judiciário nos últimos anos, com grandes benefícios para o quadro efetivo. Entre estas, ganham destaque a definição, em lei, da data-base, com garantia de discussão de recomposição salarial anual; reserva de 100% dos cargos em funções gratificadas nas comarcas para servidores de carreira; garantia de recursos financeiros para a capacitação de servidores, e incorporação do critério de produtividade no subsídio dos escrivães e oficiais de Justiça.

        Além de garantir impulso à vida funcional do servidor, o SDCR vai impactar positivamente na melhoria dos serviços prestados à população. Com maciços investimentos em capacitação, o Poder Judiciário passa a contar com um moderno modelo de gerenciamento de recursos humanos. Com o SDCR o reenquadramento nos cargos e níveis passa a ser efetuado com base no critério da produtividade, em detrimento do antigo modelo, que considerava apenas a antiguidade no serviço público, o que causava desestímulo ao servidor."

Assessoria de Comunicação do TJ

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Walter | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Os primeiros meses da atual administração já entraram para a história da Justiça de Mato Grosso.
    Finalmente a população Matogrossense passa a ter um Tribunal de Justiça acessível.
    PARABÉNS Des. Paulo Lessa

  • Darli (Oficial de Justiça-Nova Monte Ver | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ah! se não fosse o Rosenwal, presidente do nosso sindicato, homem íntegro e trabalhador em prol dos sofridos funcionários do poder judiciáirio.

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

DEM é "suprapartidário" em Cuiabá

wilson santos, 400 curtinha   Para uns, o DEM de Cuiabá se tornou "suprapartidário". Para outros, um partido de aluguel. Além de não ter cabeça de chapa para prefeito, o partido do governador Mauro e dos irmãos Júlio e Jayme Campos enfrenta uma situação inusitada de concorrentes...

Diretório do Podemos-VG dissolvido

mara podemos curtinha 400   A direção estadual do Podemos, sob o deputado José Medeiros, destituiu o diretório municipal de Várzea Grande e anulou o encaminhamento para apoio a Kalil Baracat a prefeito. Agora sob comando provisório da professora Wilcimara Carnelós, a Mara (foto), que está na...

Silvio provoca debandada no PTB-VG

silvio fidelis 400 curtinha   Silvio Fidélis (foto), afilhado político de Chico Galindo e que se tornou fiel escudeiro da prefeita várzea-grande Lucimar Campos, de cuja gestão é secretário de Educação, provocou debandada geral no PTB local. Inconformado com a decisão de Emanuelzinho de...

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.