Últimas

Segunda-Feira, 16 de Abril de 2007, 00h:03 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

TJ quer criar mais 10 vagas de desembargador

  Sem alarde, o Tribunal de Justiça começa a preparar um projeto, prevendo elevar o Pleno de 30 para 40 desembargadores. Por enquanto, a estratégia é preparar a sociedade para a nova estrutura. Entre os magistrados, o comentário é que o projeto se efetivará dentro dos próximos dois anos, ainda na gestão Lessa.

   O discurso já está pronto. Desde sua posse em 1º de março, Lessa prometeu construir um novo momento à frente do Judiciário, de modo que a sociedade passe a ter a sensação de uma Justiça atuante, cada vez mais constante e que prime pela acessibilidade, efetividade e celeridade. São com argumentos como esses que a nova Diretoria pretende consolidar a ampliação do quadro de desembargadores.

   Das futuras 10 vagas, oito seriam abertas para a magistratura, dentro dos critérios de merecimento e de antiguidade. Uma seria pelo Quinto Constitucional da OAB e, o outro assento, sob indicação do Ministério Público Estadual.

  Hoje com 30 desembargadores e 228 juizes, o TJ/MT conta com um orçamento anual de R$ 270 milhões, fora os recursos do Fundo de Apoio ao Judiciário (Funajuris). Desse montante, gasta cerca de R$ 250 milhões com a folha dos servidores, entre ativos e inativos. São 5,1 mil funcionários, dentro do limite de 6% estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal sobre despesas com pessoal. Dos 141 municípios, há comarcas instaladas em 79.

   Polêmica

  A proposta de aumentar o quadro de desembargadores deve suscitar grandes debates. Alguns magistrados entendem que, ao invés de se criar maior estrutura na instância de Segundo Grau, poderia se investir mais e desafogar a Primeira Instância, onde os processos começam a tramitar. Hoje, no TJ, além dos 30 desembargadores - até há quatro anos eram 20 -, ainda existem 10 juizes convocados, os chamados pinguins, com funções juridicionais de desembargador. Eles integram as Câmaras e relatam processos normalmente.

   Enquanto isso, há enorme carga processual nas Comarcas. Mato Grosso chegou a liderar recorde nacional em processos por juizes, numa proporcional de sete mil. Magistrados que atuam na Primeira Instância acumulam a jurisdição nas varas Criminal, Cível, Família, Juizado Especial e Justiça Eleitoral. Para se ter idéia da carga, somente nos três primeiros meses deste ano, o Juizado de Defesa do Consumidor de Cuiabá já registra cerca de 600 novos processos.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Paulo Inácio Dias Lessa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Na realidade o que a administração atual do Poder Judiciário de Mato Grosso deseja é fortalecer o primeiro gráu de jurisdição. Não se cogita, sob hipótese alguma, em aumento no número de desembargadores. O que mais precisamos é de juízes de primeiro gráu. Quem fez essa assertiva sobre aumento de desembargadores está totalmente equivocado, pois não é este o discurso desta adminstração.

  • Carlos Roberto de Aguiar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Para se evitar equivocos levianos e danosos, entendemos que seria de bom alvitre o Tribunal de Justiça ter sido consultado via o seu dignissimo Presidente; Dr. Paulo Lessa que não teria o trabalho de se pronunciar ao contrario; diga-se de passagem ate com muita classe.

    ,

  • Dari Shola | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não faz muito eram 10, passaram para 20, para 30 e agora querem ir para 40...
    Isso é um absurdo! E o próximo tunel, vai ligar o TJ à Assembléia?
    Sugiro que faz uma ligação com o Pascoal Ramos...

  • Américo Corrêa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Romilson Dourado,
    Embora respeite suas eventuais fontes de informação que alimentaram a notícia sobre ampliação de 30 para 40 vagas no Tribunal de Justiça, entendo que a negativa peremptória do desembargador Paulo Lessa, presidente do TJMT,que declarou não cogitar, em hipótese alguma, o aumento no número de desembargadores, já é o suficiente para sepultar esse tema. Afinal, depende do presidente qualquer iniciativa nesse sentido. Se ele sequer a cogita, como pode o assunto prosperar na imprensa ?
    Atenciosamente,
    Américo Corrêa - Assessor de Imprensa TJMT

  • Leandro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pifias e levianas são as argumentações.
    De fato, não há possibilidades de aumentar o número de desembargadores no E. TJMT, porém tudo versa sobre uma questão de logistica. Logistica? Sim, claro! Se aumentarmos o numeros de juizes de primeiro grau, estariamos aumentando o numero de decisão passiveis de recursos (Agravo de Instrumentos, Apelação e Mandado de Segurança, Habeas Corpus, etc), o que demandaria mais tempo, certamente por ausência suficiente de desembargadores, o dito efeito cascata.

    Antes de tudo devemos averiguar as reais necessidades, certo é a sabiência do M.D presidente do TJ, em aumentar os números de juizes de primeiro grau, pois ali que se alcança a distruibuição de juistiça à população carente e sedenta, que diante dos rumores na tv, devem estar se desacreditando do Poder Judiciário, se este Poder (Judiciário, MP, OAB, Defensoria Publica), perder a confiança do povo, perde-se a esperança.

Máquinas para reciclar garrafas pets

maquina 400 curtinha   Sob iniciativa da secretaria de Inovação e Comunicação da Capital, dentro dos projetos que buscam a sustentabilidade, a prefeitura vai colocar máquinas de reciclagem de garrafas pets em 15 pontos da cidade e com possibilidade de ampliar os locais de recolhimento. Em troca, o cidadão...

4 fora da reeleição em Rondonópolis

jailton 400 vereador curtinha   Em Rondonópolis, quatro dos 21 vereadores não devem ir à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (DEM), Rodrigo da Zaeli (PSDB), Hélio Pichioni (PSD) e Jailton do Pesque e Pague (foto), do PSDB. Thiago e Rodrigo têm esperanças de concorrer a...

Prefeito apoia vice à briga em Cáceres

eliene liberato 400 curtinha   Francis Maris vai mesmo declarar apoio oficial à pré-candidatura da empresária Eliene Liberato à sucessão em Cáceres. Em público, o prefeito faz mistério para não contrariar outros pretensos candidatos do grupo e que têm esperanças de receber...

Preparando um dos aliados a federal

mauro carvalho 400 curtinha   Embora não comente publicamente, o governador Mauro Mendes está "costurando" acordos políticos com líderes mais próximos, visando não só o pleito de 2020, mas também às eleições gerais de 2022. Em época de busca de projetos e de...

Salvando 1º ano de mandato no cargo

selma arruda 400 curtinha   Embora "sangrando" e com a imagem arranhada, a juíza aposentada e senadora cassada pelo TRE-MT Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, consegue concluir este primeiro de oito anos de mandato. E vai se licenciar nos próximos dias para ceder espaço aquele que financiou a sua campanha,...

Barbudo é menos empreguista de MT

nelson barbudo 400 curtinha   Dos oito deputados federais de MT, o estreante Nelson Barbudo (foto) é o menos "empreguista". Nestes 10 primeiros meses de mandato, ele nomeou no gabinete em Brasília e no escritório político em Cuiabá apenas 15 assessores. Cada gabinete pode ter até 25 secretários...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.