Últimas

Sábado, 05 de Janeiro de 2008, 23h:06 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

ARTICULAÇÃO

Todos os vereadores cuiabanos vão à reeleição


Mais de 350 devem concorrer às 19 cadeiras de vereador

  Todos os 21 vereadores por Cuiabá - incluindo os suplentes Dilemário Alencar (PTB) e Chico 2000 (PR), que ocupam cadeira dos titulares, respectivamente, Éden Capistrano e Helny de Paula -, trabalham projeto à reeleição, o que deixa a disputa mais acirrada. A tendência é que ao todo a corrida às 19 vagas no legislativo cuiabano tenha mais de 350 candidatos nas eleições de 5 de outubro. Uma eleição de vereador pela Capital custa entre R$ 300 mil a R$ 900 mil, dependendo da inserção do candidato junto à sociedade. Nem todo esse valor, porém, é declarado oficialmente. Cada vereador recebe hoje R$ 7,5 mil de salário mensal e usufruiu de outras vantagens, como verbas indenizatórias e de gabinete.

   Dos atuais, os mais antigos são Luiz Marinho (DEM), Ivan Evangelista (PPS) e Lueci Ramos (PSDB), todos com mais de dois mandatos. Eles já montaram estratégias e estruturas em busca da reeleição. Alguns recorrem a apoios logísticos para ganhar visibilidade, o que acaba arregimentando cabos eleitorais sob patrocínio indireto do poder público, numa engrenagem puxada por servidores. Ivan, por exemplo, tem estrutura da área social da prefeitura graças à atuação de sua mulher Ana Alencar, que ocupa cargo importante. Além disso, terá respaldo do novo secretário de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU), Elismar Bezerra.

   Permínio Pinto e Edivá Alves, ambos da bancada do PSDB, mesmo partido do prefeito Wilson Santos, são os que mais detêm apoio de secretários. Permino, por exemplo, possui como cabos eleitorais Carlos Carlão (Educação), Mário Olímpio (Cultura), Zé do Nordeste (Finanças) e José Rosa (Sanecap). Edivá tem respaldo na educação. Ao menos 40 diretores de escolas já fecharam adesão a sua recandidatura.

   O presidente da Câmara, vereador Lutero Ponce (PMDB), contava até agora com vários cabos eleitorais na Saúde. Esse respaldo deve diminuir com a saída do secretário Guilherme Maluf, que será substituído por Luiz Soares. Deputados também se envolvem nas articulações e no apoio a vereadores. O estadual José Riva e o federal Eliene Lima, por exemplo, vão investir na reeleição do ex-tucano Levi de Andrade, que migrou para o PP, assim como Deucimar Silva. Levi ainda aposta na adesão dos segmentos evangélicos e dos estudantes da Cefet (antiga Escola Técnica Federal), onde atua como professor.

   Chico 2000 vai à reeleição sob incentivo do ex-secretário de Estado de Infra-Estrutura, Casa Civil e Educação, Luiz Pagot, atual diretor-geral do Dnit.

Confira abaixo quem são os vereadores cuiabanos, com suas estruturas, apoios logísticos e estratégias de bastidores para a reeleição:

 Domingos Sávio (PMDB) - Tem apoio da cúpula do PMDB, como o presidente regional, deputado Carlos Bezerra, e o vice-governador Silval Barbosa, além de segmentos do seu antigo partido, o PT, ligado ao deputado estadual Alexandre Cesar, de quem Sávio é amigo pessoal.

 Lutero Ponce (PMDB) - Conta com estrutura da Câmara Municipal, da qual é presidente. Trocou o PP pela legenda peemedebista e terá respaldo do deputado Guilherme Maluf, de quem é amigo pessoal, e de servidores da secretaria municipal de Saúde.

 Mário Lúcio (PMDB) - Está no primeiro mandato e é apoiado pela associação que representa os portadores de deficiências e conta com dinheiro em caixa para a campanha de quando ganhou na mega-sena.

 Levi de Andrade (PP) -  Tem respaldo dos segmentos evangélicos e dos deputados José Riva (estadual) e Eliene Lima (federal). Busca respaldo também no Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet, antiga ETF), onde atua como professor.

 Luiz Poção (PP) - Conta com ajuda do movimento comunitário, no qual se inseriu por meio de seu programa na TV Cuiabá, intitulado "Veracidade", quando abre espaço aos líderes dos bairros fazerem reivindicações e prestação de contas das ações. Também ganhou força por ser hoje o primeiro-secretário da Mesa da Câmara, condição que o permite controlar o caixa do duodécimo de quase R$ 1,6 milhão por mês.

 Deucimar Silva (PP) -  Após trocar o DEM (ex-PFL) pelo PP, vive expectativa da promessa de ajuda e apoio do deputado estadual José Riva, um dos caciques da legenda progressista. Também conta com respaldo de alguns empresários.

 Marcus Fabrício  (PP) - Conta com respaldo de um grupo de pecuaristas e de membros da cúpula do seu partido, entre eles do deputado federal Pedro Henry. Exerce o primeiro mandato e já tem estrutura financeiro para a reeleição.

 Chico 2000 (PR) - Legisla hoje no lugar do titular Helny de Paula e tem a simpatia do diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, pretenso candidato a governador nas eleições de 2010. Busca arregimentar apoios também junto a  algumas associações de moradores de bairros.

 Helny de Paula (PR) - É ligado ao Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindipetróleo), especialmente dos donos de postos de combustíveis. Preside a MTGás e sua recandidatura tem a simpatia do governador Blairo Maggi.

 Francisco Vuolo (PR) - Conta com adesão da área cultural, base construída na época em que foi secretário de Cultura da gestão Roberto França. Também tem apoio da chamada cuiabania e o respaldo do governador Maggi, principalmente após acompanhá-lo do PPS para o PR.

 Dilemário Alencar (PTB) - Aposta no respaldo dos movimentos organizados, como sindicatos dos bancários e OAB. Tem como um dos cabos eleitorais o deputado e empresário Chico Galindo, presidente do diretório do PTB da Capital.

 Júlio Pinheiro (PTB) - Tem a simpatia do conselheiro do Tribunal de Contas, Antonio Joaquim, que sempre o ajudou na vida pública e que assume a presidência do TCE a partir do próximo dia 31. Nos bastidores, recebe apoio também do deputado Chico Galindo e do presidente da Agência de Habitação, João Vieira, que o sucedeu no cargo e de quem é amigo pessoal.

 Clovito Hugueney (PTB) - É ligado à cuiabania e tem como principal cabo eleitoral o ex-vereador, deputado licenciado e secretário-chefe da Casa Civil, João Malheiros, de quem é sobrinho. Também tem promessa de respaldo na campanha do petebista Moisés Dias, secretário municipal de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo.

 Éden Capistrano (PSDB) - Secretário de Meio Ambiente de Cuiabá, construiu base junto aos servidores da pasta. Saiu da Igreja Carismática, mas fincou força na Sara Nossa Terra, de onde espera ter alicerce para se reeleger. Além do segmento evangélico, conta ainda com apoio do presidente do Detran, Teodoro Lopes, o Dóia, de quem é cunhado.

 Enelinda Scala (PT) - Professora aposentada, conta com respaldo da senadora Serys Marly e do ex-deputado Gilney Viana e da associação de moradores da bairro Boa Esperança, onde reside há vários anos.

 Lúdio Cabral (PT) - Um dos opositores na Câmara, ele está no primeiro mandato e tem adesão do Sindicato dos Médicos (Sindimed) e das equipes do Programa Saúde da Família (PSF). Aliás, o petista é médico e integra o PSF do bairro Osmar Cabral.

 Permínio Pinto (PSDB) - Terá ajuda explícita de alguns secretários, como Carlos Carlão (Educação), Mário Olímpio (Cultura), José Rosa (Sanecap) e Zé do Nordeste (Finanças). Eles devem capitalizar votos em nome da reeleição do colega vereador.

 Edivá Alves (PSDB) - Também tem apoio de alguns secretários e na Educação, onde já foi secretário na gestão Roberto França. Já fechou adesão à reeleição de 40 diretores de escolas. Também atua como professor na Cefet, de onde espera respaldo nas urnas.

 Lueci Ramos (PSDB) - Possui como padrinho político o ex-deputado estadual e agora conselheiro do Tribunal de Contas, Humberto Bosaipo. É assistente social, área que começou a buscar apoio em nome de um novo mandato. Também espera boa votação na região do CPA, onde reside.

 Luiz Marinho (DEM) - Ex-presidente da Câmara por dois mandatos, tem ajuda do empresariado que explora o transporte coletivo e de entidades que representam portadores de necessidades especiais. Também bem base sólida da região do CPA.

 Ivan Evangelista  (PR) - Tem a mulher Ana Alencar, que trabalha na secretaria de Assistência Social de Desenvolvimento Humano como principal cabo eleitoral junto aos servidores da pasta. Também passa a ter influência e apoio logístico do novo secretário de Trânsito e Transporte Urbano, Elismar Bezerra, e do adjunto Hélio Silva, todos do PPS.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Fala sério | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O ÚNICO QUE ESTÁ NUM MATO SEM CACHORRO É O VER. DILEMÁRIO, POIS, DIZ TER APOIO DO DEP. CHICO GALINDO DO PTB, PORÉM, ESTE DEPUTADO INSIGNIFICANTE EM SUAS AÕES QUASE NÃO SE ELEGEU EM QUE PESE OS GASTOS EXORBITANTES, SERÁ QUE TERÁ FORÇA POLÍTICA E MOR PARA AJUDAR A ELEGER ALUGUÉM? DUVIDO E MUITO? É ESPERAR PARA VER E CONFERIR, MAS, CUIDADO DILEMÁRIO, VOCÊ ESTÁ CORRENDO GRANDE RISCO DE VIDA.

  • CIDADÃO DESESPERANÇADO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ainda bem que não sou mais obrigado à votar!!!!!!!!!! graças a Deus!!!!!!

  • TOM UBIRAJARA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É vergonhoso usar qualquer estrutura Pública para angariar votos, o Ministério Publico deve acompanhar e investigar rigidamente qualquer denuncia onde haja envolvimento de autoridades publicas no favorecimento a este ou aquele candidato. A continuar essa prática vai virar uma tremenda cachorrada.

  • Mario Avelino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romilson Dourado você esta por fora o Vereador Clovito Hugueney (PTB) não será candidato. Portanto não é verdadeira sua informação de que 100% dos vereadores serão candidatos a reeleição.
    Aproveitando esta oportunidade quero fazer um breve comentário sobre o ilusionista DILEMARIO DO VALE ALENCAR, que até agora durante toda sua vida pública como sindicalista, Presidente do PMDB de Cuiabá, como funcionário de Wilson Santos, como Liquidante do BEMAT e agora como vereador, não mostrou para que veio ao mundo. Até agora ele mudou de galho em galho e não sabe o que fazer, mudou de partido por várias vezes, mudou de grupo político, mudou de posição, criticava Dante e depois foi seu aliado............ Ai eu pergunto pra que serve este tipo de gente?

  • Valdir | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É excelente que todos sejam candidatos. Assim o povo terá a chance de dar a resposta nas urnas aos quatro anos que esses "chupa-cabra" do poder ocuparam o poder legislativo municipal. Algumas tramóias com o executivo estão na mente do povo: passe livre, aumento IPTU, aumento tarifa ônibus, descaso com os servidores de uma forma geral, descaso com a classe médica...

    Em 2008 vamos apagar esses nomes do cenário político local. Esses e mais o Wilson Santos. Chega. Cuiabá não podem ficar nas mãos desses "experts" políticos.

  • Rosana Cristina Ferreira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romilson, primeiro quero dizer que conheço o vereador Clovito e que recentemente o encontrei e o mesmo me disse que é candidato a vereador neste ano. Portanto, quem esta por fora da política cuiabana é o Sr. Mário Avelino. Discordo também, do comentário do Sr. Mário Avelino quanto ao vereador Dilemário. Apesar de pouco tempo de atuação na Câmara Municipal, o vereador tem mostrado ser atuante em defesa dos interesses da sociedade cuiabana. Ele foi presidente do Sindicato dos Bancários, que em minha opinião, foi o sindicalista mais atuante na década de 90. Ocupou alguns cargos públicos e sempre teve reconhecimento por onde passou, a exemplo de sua gestão no Cuiabá Democraticamente quero falar ao Sr. Avelino que a critica é válida, mas só criticar por criticar ai perde a razão, haja vista, que o senhor se tem tornado figurinha carimbada nos comentários deste site apenas para fazer criticas, muitas delas sem base e com pura maldade.
    Romilson, parabéns por esta matéria, que com certeza você pesquisou para não induzir a erro seus eleitores. Continue assim, um ótimo 2008 para você e toda equipe do RDNEWS!
    Rosana Cristina Ferreira, Professora em Cuiabá

  • CIDADÃO DESESPERANÇADO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É, Rosana voce deve ser uma daquelas Lambe-Botas do Dilemario, este dilemario à qual voce se refere não deve ser este que foi presidente do sindicato dos bancarios que se bandeou pro lado do Dante? ai virou contra o Dante de novo?


    ACORDA ROSANA QUE A FILA ESTA ANDANDO

  • Mario Luicio Avelino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Rosana, Nada melhor do que o tempo para medir quem tem ou não razão...Não estou disputando espaço ou coisa parecida, quanto a questão de eu ter tornado figurinha carimbada nos comentários deste site apenas para fazer criticas, muitas delas sem base e com pura maldade, quero e é meu dever informá-la que mais uma vês você esta enganada, não uso e nunca usei espaço de mídia para fazer criticas infundadas, todas que eu faço são 100% verdadeiras e com fundamento, inclusive nesta questão do CLOVITO, aguarde....
    Quanto ao Dilemário continuo afirmando que ele não disse até agora pra que veio, pelo discurso quando era sindicalista era para sair alguma coisa, mas, pelo contrario esta fazendo uma legislatura pífia e atrelada aos cordões umbilical Wilsista e a uma política tradicional e atrasada e viciada. Que já provou que não funciona, precisamos de político que não tenha medo de enfrentar com coragem a corrupção e viver numa constante quebra de paradigmas......

  • Roberto Trindade | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quero parabenizar o RDNEWS pela matéria sobre os vereadores e registrar que o Deputado Chico Galindo foi um bom gestor quando administrou o Hospital Geral, pois já trabalhei no hospital. Para deputado votei nele e como a propaganda do STE orienta estou de olho na sua atuação que para mim vai bem. Sorte do vereador Dilemário Alencar em ter um apoiador como o dep. Galindo. Vá em frente vereador Dilemário Alencar buscando mais apoio desse naipe que em 2008 você será vitorioso.

  • marlene peixoto viegas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se o povo soubesse votar mandava toda essa cambada para casa depois das eleições. Camâra mediocre, sem ninguém realmente preparado tecnicamente para debater os grandes temas que afligem a população cuiabana. Por isso, este prefeito igualmente mediocre e incompetente não têm oposição critica, capaz de mobilizar a sociedade, muito descontente com a atual gestão municipal. E para finalizar, a administração estadual não é muito diferente, têm um parlamento igualmente subsirviente, totalmente atrelado ao palácio, que com seu autoritarismo impõe a sociedade matogrossense um secretariado despreparado em termos de valores éticos e morais e incompetente do ponto de vista técnico. estamos ferrados, acorda povo.

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...

Promotor recebe medalha do Exército

Mauro Zaque curtinha   O promotor de Justiça Mauro Zaque (foto) foi condecorado com a medalha do Exército Brasileiro na manhã desta segunda (19), no dia da instituição. A solenidade é considerada a segunda maior do Exército Brasileiro, foi reservada por conta da pandemia e contou com a...

Sema reabre os parques em Cuiabá

mauren lazzaretti sema 400   Fechados desde 1º de abril, em obediência às regras de decreto municipal, que suspendiam as atividades coletivas, os parques estaduais urbanos de Cuiabá reabrem nesta segunda (19) para utilização pelo público. Será possível acessar as tradicionais trilhas...