Últimas

Terça-Feira, 07 de Agosto de 2007, 09h:37 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

Artigo

Tríade da popularidade

     A política nacional também tem a sua tríade. Formada por um estancieiro, um médico e um ex-metalúrgico, que se destacaram no cenário político-eleitoral, e, em razão disso, tiveram seus nomes inscritos na história da política nacional, distanciando, assim, dos demais atores, não apenas por terem chefiado a administração pública federal, o último deles ainda está à sua frente, como presidente reeleito, mas sim porque caíram no gosto da população. Nem a morte sacou os dois primeiros dessa condição, tampouco as acusações de corrupção em seus governos, menos ainda os desacertos cometidos e até eram odiados por muitos brasileiros. Hoje, parece que Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek sempre foram fantásticos.
     Tudo parece caminhar do mesmo modo para o ex-metalúrgico. Sua popularidade continua em alta, apesar do conjunto de crises que toma conta do país, amedrontando os brasileiros. Por mais que o caos aéreo tenha feito suas vítimas, e, pelo andar da carruagem, tem grandes chances ainda de subtrair outras tantas vidas, enviuvando e deixando órfãs dezenas de conterrâneas; assim como parte do dinheiro público permanece escoando para as contas bancárias de um sem-número de particulares. Nada muda o cenário de aceitação do presidente Lula da Silva. Ele se mantém ali, firme nos mais elevados índices de aprovação. Sua tática de desvencilhar do PT, tão-logo se soube das denúncias contra pessoas influentes do governo e com laços estreitos a agremiação petista, veiculadas pelos meios de comunicação, parece dar certo. E vem surtindo efeito favorável. Tanto que o grosso da população, sequer, acredita no envolvimento do presidente nos escândalos registrados. Prefere acreditar em contos de fadas, movidos pelo "não ver", "nada saber", "desconhecer" e, ainda por cima, "sentir-se traído"; além de aceitar, inclusive, a história de "armação política", tramada pelas "elites" e pela "mídia", cujo alvo maior não é outro senão Lula da Silva, que "trabalha incansavelmente" para "ajudar" a pobreza, via projetos sociais, em destaque o Bolsa Família, que atende cerca de 11,1 milhões de famílias.
     Explicam-se, portanto, os altos índices das pesquisas. O Datafolha, por exemplo, nos dias 1 e 2 do corrente, fez o seguinte registro: 48% da população consideram o governo Lula da Silva bom e ótimo, enquanto o conceito ruim e péssimo chega a 15%, abaixo dois dígitos do índice registrado em outubro de 2006.
     Isso significa que o presidente se mantém no "agrado" da imensa maioria dos brasileiros que, de acordo com os dados oficiais, constitui a fatia de 59,5%, com renda familiar até três salários mínimos (R$ 1.050,00). Ele também seduz uma parte pequena da classe média, sobretudo os que ganham com a boa situação econômica do país, favorecida pela estabilidade do mercado mundial; assim como igualmente atrai para si grandes empresários e banqueiros, justamente quem mais lucra com a política econômica adotada desde o governo FHC; muito embora se saiba que a sua popularidade despencou entre os que percebem acima de dez salários mínimos, bem como os mais escolarizados. Acontece que estes brasileiros constituem as parcelas menores do bolo social, não chegando a ameaçar a aceitação do ex-metalúrgico, que passa a fazer parte do grupo privilegiado de políticos do país, ao lado de Vargas e Juscelino, em razão do altíssimo índice de popularidade. Entretanto, cada um deles tem a sua particularidade, virtudes e defeitos, bem mais estes últimos que aqueles primeiros, talvez por privilegiar em demasia o aspecto oportunista e personalista em detrimento da perspectiva histórica, da mesma forma que atuaram os demais protagonistas do cenário político-eleitoral brasileiro.

Lourembergue Alves é professor da Unic e articulista de A Gazeta, escrevendo neste espaço às terças-feiras, sextas-feiras e aos domingos ( lou.alves@uol.com.br )

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Emanuel é quem mais realizou obras

emanuel pinheiro 400 curtinha   Um levantamento da empresa Percent Pesquisa & Consultoria, feita em Cuiabá entre os últimos dias 13 e 14, destaca que, na percepção de 49% dos cuiabanos, o prefeito reeleito Emanuel Pinheiro (foto) foi o que mais fez obras e serviços. Em segundo lugar, com 19,8%, é citado...

Emendas ajudam Unemat de ROO

thiago silva 400 curtinha   Em reunião com o reitor da Unemat, Rodrigo Zanin, e com o pró-reitor Alexandre Porto, o deputado estadual Thiago Silva (foto) tratou da emenda de R$ 1 milhão para manter o curso de direito e abertura do de jornalismo em Rondonópolis neste ano. E, juntos, definiram o modelo de...

Presidente da Ucmmat quer reeleição

edcley lopes ucmmat 400   Reeleito para o sexto mandato e com a maior votação em Vila Bela da Santíssima Trindade, o vereador Edcley Lopes Coelho (foto), que obteve 391 votos pelo Solidariedade, luta agora por outro desafio. Quer se reeleger presidente da Ucmmat, entidade que congrega as câmaras municipais com seus 1.404...

Elisângela conduz Secom da Câmara

elisangela tenorio 400 curtinha   A jornalista Elisângela Tenório (foto) está de volta ao comando da Comunicação Social da Câmara de Cuiabá. Ela ocupou o mesmo cargo na gestão Justino Malheiros, mas, na época, não teve à disposição estrutura para desevolver uma...

Logística em MT pra distribuir vacinas

mauro mendes 400 curtinha   O governo estadual já providenciou toda logística para levar as vacinas anti-Covid-19 aos municípios. O governador Mauro Mendes (foto) destaca que, em princípio, adquiriu 3,5 milhões de seringas. Os lotes de vacinas chegam a MT até a próxima quarta. Seguindo o Plano...

Emanuel no PTB e reeleição do filho

emanuelzinho 400   O PTB está sendo preparado para receber a filiação do prefeito Emanuel Pinheiro, que iniciou o segundo mandato em Cuiabá. Sem ambiente para seguir no MDB, onde passou a enfrentar resistência de toda a bancada do partido na Câmara Federal e na Assembleia, Emanuel recebeu convite de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.