Últimas

Quinta-Feira, 18 de Dezembro de 2008, 20h:43 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

CÁCERES

Tribunal cassa, pela 2ª vez, o registro de Henry

  Pela segunda vez, o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral cassou, nesta quinta, por 3 a 2, em processo concluído às 20h22, o registro do prefeito reeleito Ricardo Henry (PP), além de torná-lo inelegível por 3 anos e aplicar multa ao progressista. A condenação veio no terceiro dos quatro processos contra Henry que estão na pauta. O primeiro, que também resultou em condenação, foi julgado ontem à noite.

  Enquanto Henry recebera a nova sentença pelo TRE, tirando-o de vez a chance de exercer o segundo mandato, no mesmo horário a Justiça Eleitoral concede a diplomação ao segundo colocado nas urnas, ex-prefeito Túlio Fontes (DEM), que recebeu o "passaporte", dando-lhe o direito de comandar Cáceres pelos próximos quatro anos, a partir de 1º de janeiro, junto com o seu vice, o ex-vereador e ex-deputado Wilson Kishi (PDT).

   Nesse processo que cassou Ricardo Henry, ele é acusado de propaganda extemporânea. Os juízes entenderam que o prefeito usou indevidamente a Folha Cacerense para fazer propaganda de sua candidatura à reeleição. Foram distribuídos gratuitamente cerca de mil exemplares do jornal com circulação semanal. O relator, juiz José Zuquim, deu provimento parcial ao recurso impetrado pela coligação de Túlio Fontes, condenando Henry à perda do registro de candidatura, à inelegibilidade pelos próximos três anos e ainda a pagar uma multa de R$ 53 mil.

  Também foi condenado a pagar R$ 21 mil José Marcelo Flores Cardoso, dono da Folha Cacerense por abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação. Já o vice de Ricardo Henry, ex-vereador Manoel Ferreira de Matos, o Manezinho (PMDB), foi absolvido no processo.

   O Pleno passou a julgar agora o quarto processo contra Ricardo Henry, desta vez por uso da máquina em campanha. Dos três apreciados até agora pelo Pleno, o prefeito reeleito foi condenado em dois e, no caso da acusação de utilização indevida do site da prefeitura em campanha, foi negado provimento ao recurso, ou seja, o progressista acabou absolvido. De todo modo, Ricardo Henry e seu vice Manezinho estão "na lona".

(20h55) - Arquivado recurso sobre uso da máquina

   O recurso impetrado pela coligação de Túlio Fontes sobre suposto uso da máquina pelo prefeito reeleito Ricardo Henry foi negado pelo Pleno do TRE. Com isso, o processo vai para o arquivo. O Pleno também mandou o quinto processo sobre as eleições em Cáceres. Desta vez, a acusação era contra Túlio Fontes e seu vice Wilson Kishi e o RDNews. Segundo recurso de Henry, o site-blog teria privilegiado o democrata em reportagens sobre o pleito eleito. O Pleno, por unanimidade, entendeu que a acusação é improcedente e mandou tudo para o arquivo.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • João Maria | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romilson, uma correção deve ser feita. Nesse processo de hoje a cassação de ricardo henry foi por unanimidade do pleno, como o de ontem. O recurso que foi improvido é que teve a votação de 3 a 2, tendo sido vencido o relator Zuquim, que era pela cassação também neste terceiro processo. Falo porque eu estava lá.
    Abraços.

  • PEDRO PAULO BARROS LIMA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ALO TRIBUNAL DE JUSTIÇA,ESTÁ FALTANDO AINDA PAGAR SUAS DIVIDAS COM A SOCIEDADE MATOGROSSENSE.

    CADÉ O JULGAMENTO DOS PROCESSOS DO RIVA, BOSAIPO,CHICA NUNES E GILMAR FABRIS ? ESSE BOSAIPO DEVE SER RETIRADO IMEDIATAMENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS,A SUA PERMANENCIA NO TRIBUNAL É UM ACINTE AO POVO DE MATO GROSSO,PRINCIPALMENTE DEPOIS DA SUA ATUAÇÃO NA APROVAÇÃO DAS CONTAS DO LUTERO.

  • Roberto Gomes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Aqui em Cuiabá o Prefeito Wilson Santos tambem praticou propaganda extemporânea no Site oficial da Prefeitura de Cuiabá durante o periodo eleitoral, mas ninguem teve coragem de condena-lo.Com a palavra o Ministério Publico.

  • julio cesar camargo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    uma pena ter acontecido isso agora que caceres estava indo pra frente em amplo desenvolvimento mas como se diz este mundo dá tantas voltas queremos acreditar que com o novo prefeito sr TULIO AURELIO tambem possamos ver a continuidade deste desnvolvimento que aki esta acontecendo e que larguem de picuinhas mal vistas diante dos olhos do povo e se juntem de maos dadas ele e o sr PEDRO HENRY nosso dignissimo deputado federal procurando cada vez mais fazer esta linda cidade no qual adotei de coração para aki viver , crescer e prosperar dando oportunidades a todos, que deus ilumine a cabeça de nossos governantes.

  • João Batista de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Fui à diplomação do prefeito Túlio Fontes que foi aclamado e o povo o aplaudiu em pé por vários minutos. Isso sim é vontade popular.
    Já o prefeito que teve seu resgistro cassado pela segunda vez, realmente foi à lona. Nocaute!

  • Giselda de Arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    ISSO É UMA VERGONHA PRA CÁCERES, UMA MEIA DUZIA INVESTIDOS DE JUSTIÇA DECIDIREM UMA ELEIÇÃO.

    NA PRÓXIMA VEZ IREMOS ATÉ CUIABÁ PRA VOTAR NO TRE.

    MAS MESMO ASSIM QUERO ACREDITAR NA JUSTIÇA MAIOR.

  • luis silvas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ainda bem que existe justiça.Pois esses Henry comprou toda a imprensa cacerense e agora toma a verdade.

  • João do Cohab Nova | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se não cupriu a lei da eleição tem mas que ser cassado mesmo. Mas a coisa mais importante com a cassação do henry é que agora a imprensa vai falar o que quiser e faz tempo que não acontece isso aqui. O pensamento geral é que os enry mandam em tudo mesmo e com a cassação deles a cidade começa a ter vez com mas abertura na imprensa porque tudo eram só pra eles. a tv é deles a rádio só diz bem deles o jornal nem precisa falar então tá na hora de ter liberdade nesta cidade pantaneira que é terra de gente boa.

  • Antonia Ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A caçassão de prefeitos é prova de que neste pais ainda podemos acreditar na JUSTIÇA é uma pena que eu moro em um país chamado PARANATINGA-MT

  • Paulo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    PELO VISTO O RICARDO HENRY VAI FICAR DEVENDO ELEIÇÕES..

    Com 2 cassações de quem só foi eleito uma vez.. o RH vai ter q sair candidato na próxima, comprar votos novamente, e assim pagar o que deve à JUSTIÇA..

    É como ser condenado 02 vezes à pena de morte.. rsrsrs

2 da AL em chapas distintas à AMM

nininho 400   Dois deputados estaduais estão divididos em chapas de honra da eleição da AMM, que acontece no próximo dia 15. O curioso é que Ondanir Bortolini, o Nininho (foto), filiado ao PSD e hoje presidente de honra da entidade comandada pelo segundo mandato consecutivo por Neurilan Fraga (PL), caiu fora da...

Trentini perde de novo para Pitucha

roland trentini 400 curtinha   Na queda-de-braço nos bastidores, o ex-prefeito por três mandatos de Alto Garças, Roland Trentini (foto), perdeu de novo para o rival político histórico, o também ex-prefeito Júnior Pitucha. Ambos, que já protagonizaram disputas acirradas, tensas e...

2 maiores líderes sob crise partidária

mauro mendes 400 curtinha   Os dois maiores chefes de Executivos em MT hoje enfrentam problemas partidários internamente. O governador Mauro Mendes (foto), mesmo sendo a principal estrela do DEM no Estado, não está confortável dentro do partido por causa de conflitos com os irmãos Júlio e Jayme Campos....

MM e deputados derrotados do MDB

carlos bezerra 400 curtinha   Por coincidência, deputados do MDB que tiveram seus candidatos derrotados nas urnas estão de afagos com o governador Mauro. E até convidaram-no para deixar o DEM e migrar para o MDB, numa articulação do cacicão do partido, o federal Carlos Bezerra (foto), que puxou a corda da...

Os Maia fincam força no Legislativo

silvio maia 400   O ex-prefeito por quatro vezes de Alto Araguaia, Maia Neto, perdeu nas urnas na majoritária, mas ganhou na proporcional. De um lado, a irmã Martha Maia, seu braço-direito durante todos os mandatos, foi derrotada à prefeita por Gustavo Melo, que se reelegeu. Por outro, Maia Neto viu dois dos seus...

Reeleito, Gustavo derruba o clã Maia

gustavo melo 400   O jovem prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), de 36 anos, manteve mesmo o "apertado" favoritismo, conforme mostrou na reta final a pesquisa do instituto Analisando, e derrotou o clã Maia. Venceu por 962 votos de diferença. Filiado ao PSB, Gustavo chegou a 4.805, enquanto Martha Maia (PP) registrou 3.840...