Últimas

Domingo, 07 de Outubro de 2007, 07h:58 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

ARTICULAÇÃO

Troca no Incra dá ao governo 2 votos pró-CPMF

Num jogo de barganha, Lula atende ao pedido do senador Jonas e substitui no órgão em MT o petista Leonel por Bosco e atrai também Jaime Campos

    A queda do petista Leonel Wohlfahrt da superintendência do Incra em Mato Grosso e a nomeação para o mesmo cargo do servidor de carreira João Bosco de Moraes, ligado ao DEM, passou por uma negociação no Palácio do Planalto e foi parar no Congresso Nacional. Foi uma manobra do presidente Lula, que aceitou o jogo de barganha por cargos da oposição light, tudo para garantir R$ 40 bilhões por ano com a aprovação da emenda constitucional que prorroga a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF).

   Ao mandar substituir Bosco por Leonel - leia mais aqui -, o governo garantiu mais dois votos no Senado a favor da CPMF, os dos mato-grossenses Jonas Pinheiro e Jaime Campos. Jonas fez pedido pessoal para que Bosco fosse escolhido superintendente. Lula o atendeu e, "amarrou" Jaime também. Mesmo contrariando orientação da direção do DEM, que está até fazendo campanha contra a CPMF, Jonas e Jaime devem votar com o governo.

   Quanto à senadora Serys Marly (PT), que sentiu-se derrotada porque foi ela quem havia emplacado Leonel no Incra, em 2003, Lula não vê problema. Sabe que a petista esperneia e chora mas, no fritar dos ovos, votar sob orientação do Planalto.

   Jonas e Jaime nem parecem que integram a oposição. Não são acostumados a seguir doutrina partidária. No processo de nomeação de Luiz Pagot para o Dnit, por exemplo, ambos foram os únicos do DEM que defenderam a indicação.

   A barganha do governo para cooptar aliados pró-CPMF no Senado não colocou em leilão apenas o Incra-MT. As mudanças atingem cargos em estatais, bancos e fundos de pensão que administram quase R$ 700 bilhões. A gestão fisiológica destinada a satisfazer 11 partidos de uma base de apoio no Congresso com tamanho nunca antes visto na história do país tem produzido até o rodízio de aliados nas estatais e no segundo escalão. Esse rodízio possibilita o deslocamento de um aliado para abrir espaço para outro. Já aconteceu na Petrobras e deverá ocorrer de novo.

   Loteamento

   As jóias em disputa pelos partidos da base aliada incluem um seleto e bilionário lote, com diretorias na Petrobras, Eletrobras, Banco do Brasil, Furnas, Eletronorte, Correios, Caixa Econômica Federal, Banco do Nordeste, Banco da Amazônia, Companhia Nacional de Alimentos (Conab), Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Departamento Nacional de Infra-Estrutura em Transportes (DNIT), Infraero, Itaipu, Previ, Funcef e Petros, estes três últimos fundos de pensão que administram cerca de R$ 75 bilhões só para investimentos anuais.

   O governo Lula, mais do que os anteriores, se vê obrigado a atender à sanha partidário-fisiológica, primeiro por causa do tamanho da coalizão de governo; segundo, porque, a partir da reeleição, Lula passou a ceder à pressão dos aliados e, com essa atitude, atraiu mais e mais pressão, a ponto de ver-se envolvido numa armadilha que não desarma nunca. Além do mais, como o tempo é muito curto para a aprovar a prorrogação da CPMF, os representantes da coalizão perceberam que havia chegado a hora de resolver tudo de uma vez só. (Com Agência Estado)

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • gilmar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Mais um exemplo de Picaretagem Politica em vés da oposição trabalhar para a correta aplicação dos impostos arrecadados, a maioria negocia até a alma para participar da gastança.
    A corrupção no Pais cosome mais de R$ 100 bilhões por ano e atitudes como esta, só contribue para aumentar esta praga de dificil cotrole.
    Pergunto quando o PT era oposição, acontecia isso também ? Câde os Petistas Combatívos ?

  • Prof. Alessandro Bello | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Brunetto,

    Esse PT que vc ta procurando NÃO EXISTE MAIS......

    Ideologia???!!!!???....só quando era oposição agora é só Corrupção e Acordão...o Povo ??? ..que se dane.....

    Que pena...mas é verdade...

    ATT.

    Prof. Bello

Diretório do Podemos-VG dissolvido

mara podemos curtinha 400   A direção estadual do Podemos, sob o deputado José Medeiros, destituiu o diretório municipal de Várzea Grande e anulou o encaminhamento para apoio a Kalil Baracat a prefeito. Agora sob comando provisório da professora Wilcimara Carnelós, a Mara (foto), que está na...

Silvio provoca debandada no PTB-VG

silvio fidelis 400 curtinha   Silvio Fidélis (foto), afilhado político de Chico Galindo e que se tornou fiel escudeiro da prefeita várzea-grande Lucimar Campos, de cuja gestão é secretário de Educação, provocou debandada geral no PTB local. Inconformado com a decisão de Emanuelzinho de...

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.