Últimas

Quinta-Feira, 28 de Junho de 2007, 11h:28 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

Artigo

Tudo mudou!

     Uma coisa que tem me intrigado muito é uma guerra de gerações (guerra velada) que temos vivido. É um tal de "no meu tempo não era assim"; "antigamente as coisas eram diferentes"; "naquela época existia respeito"; ou ainda, "no passado, a corrupção era muito menor". Sinto em dizer-lhes, em primeiro lugar, que não há o meu, o seu, ou o tempo do outro. Enquanto estamos vivos, o tempo vivido é o nosso tempo. Nossos atos (ou ausência deles) têm impacto direto nas relações sociais, quer queiramos ou não, quer sejamos crianças, jovens, adultos ou da terceira idade.
     Voltando ao assunto, recebi uma mensagem pela internet intitulada "tudo mudou", que fala sobre a indignação das pessoas com mais de cinqüenta anos sobre a nossa realidade de hoje. Ela traz algumas coisas legais ocorridas nos últimos cinqüenta anos, como a popularização da TV, do chuveiro elétrico, da declaração dos direitos humanos, etc. Fala também que bandidos eram o Meneghetti e o da Luz Vermelha. Fala, ainda, que presidente da República era alfabetizado. Fala que caseiro não era mais ético que ministro, entre outras coisas. Termina dizendo que é preciso parar o mundo que "os caras" de 50 anos querem "descer".
     Isso me fez pensar em algumas perguntas: a TV só trouxe o bem? Ou será que ela é a grande responsável pela falta de diálogo na família, visto que, quando chegamos em casa, ao invés de brincarmos com nossos filhos, ligamos a tal caixa e ficamos absortos em sua frente? Bom, se a TV começou o processo de popularização há 50 anos, não fui eu, nem quem tem cinqüenta anos, os únicos responsáveis por esse processo. Tudo se iniciou com as pessoas que hoje têm mais de 70 anos (tinham no mínimo vinte naquela época).
     A declaração de direitos humanos é linda, mas ainda temos em torno de 700 milhões de indigentes no mundo e mais de 800 milhões de pessoas subnutridas. Nenhum de nós, com trinta, quarenta, ou cinqüenta anos a fez, efetivamente, vingar.
     Quanto ao caseiro, quem disse que ele é mais ético que ministro? A quebra de sigilo foi irregular, antiética, mas, por bem ou por mal, mostra uma quantia em sua conta que não foi explicada (se isso for ético, quem pede para parar o mundo para descer, sou eu!). A questão não é quem é mais ou quem é menos ético. Ética é como a gravidez: não existe meio grávida e não existe meio ético.
     Bom, mas o pior de tudo é falar sobre o presidente analfabeto. Aqui cabe falar sobre como as mudanças acontecem. As coisas vão ocorrendo uma a uma, vagarosamente. As mudanças são quase que contínuas. Mas a descontinuidade também existe. É quando um fato totalmente novo vem e causa forte impacto. Vivemos uma época de descontinuidade.
     Como exemplo de descontinuidade, temos o infarto do miocárdio. Depois de sofrer um, a pessoa precisa mudar totalmente seus hábitos de vida (se não morrer, é claro). Não dá mais para fazer as mesmas coisas. Mas, o infarto é algo que ocorre de repente? Sim, porém a causa, não. As veias não entopem de repente. O infarto (descontinuidade) é oriundo de um processo de tendência (depósito de substâncias nas artérias que vão acontecendo paulatinamente). O que quero dizer com isso? Se você é desses que quer "descer" do mundo, pense melhor: o presidente analfabeto foi eleito, talvez, porque os catedráticos não deram conta do recado (ou até 2002 vivemos no paraíso e eu, assim como a Carolina do Chico Buarque, não consegui ver?). Não devemos esquecer que, nos últimos vinte e poucos anos, passamos catorze deles com um presidente poeta e outro sociólogo. E, mesmo assim, a veia entupiu.
     O fato é que não conseguimos colocar telhado sem a parede e a parede sem o alicerce. Muitos dos que reclamam de hoje foram a parede ou o alicerce para nos nossos dias. Por isso, não reclame, não queira descer do mundo (vamos precisar de todo mundo, um mais um é sempre mais que dois Beto Guedes, O Sal da Terra). O futuro (com suas tendências e descontinuidades) está sendo traçado hoje, por mim, por você, seja com trinta, cinqüenta, setenta anos (e etc.). É hora de assumirmos o leme do nosso mundo. E, se um dia eu reclamar da realidade, por favor, me mostrem o que escrevi hoje.

Claudinet Antônio Coltri Júnior é consultor organizacional nas áreas de marketing, gestão de pessoas, coordenador e professor universitário e escreve em A Gazeta às quintas-feiras ( junior@coltri.com.br )


 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Base na Câmara e apoio de Iva Viana

leonardo 400 curtinha   Leonardo Bortolin (foto), que comanda Primavera do Leste e um dos vários prefeitos que prestigiaram a solenidade de entrega 100% do HMC, nesta segunda à noite, em Cuiabá, revelou contar com uma base forte e sólida na Câmara Municipal, o que tem sido importante na aprovação dos...

Ato de EP atrai 5 últimos governadores

emanuel pinheiro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro (foto), habilidoso nas articulações políticas, conseguiu levar para o mesmo evento, marcando a entrega 100% do Hospital Municipal de Cuiabá, nesta segunda à noite, quatro ex-governadores e ainda o atual. Prestigiaram a solenidade Júlio Campos, Carlos Bezerra,...

Governador tenta constranger prefeito

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto) tentou constranger o prefeito Emanuel, nesta segunda, na festa da entrega para funcionamento pleno do Hospital Municipal de Cuiabá. Na presença de diversas autoridades, inclusive dos últimos cinco governadores, com exceção de Silval, o atual chefe do Executivo, em...

3 vereadores cuiabanos no Cidadania

diego guimaraes 400 curtinha   O Cidadania, hoje sem voz na Câmara de Cuiabá, poderá ter três vereadores a partir de março de 2020, com abertura da janela. Na dança das cadeiras, Felipe Wellaton sairá do PV para aderir ao Cidadania, que já é presidido em Cuiabá pelo seu chefe de...

6 na Câmara tentam barrar projetos

francis maris 400 curtinha   O prefeito cacerense Francis Maris (foto) luta junto aos vereadores, para, enfim, concretizar todas as etapas de um financiamento milionário para projetos na área de saneamento. São R$ 130 milhões para abastecimento de água e cobertura de rede de esgoto, com juros de 6% ao ano e 20...

3 ex-prefeitos se juntam em Poconé

meire pocone 400 curtinha   Em Poconé, o prefeito Tatá Amaral, filiado ao DEM do governador Mauro e apoiado pelo ex-federal Fábio Garcia, está disposto a buscar a reeleição, mesmo com uma gestão pífia, isolado politicamente e com alto índice de rejeição. Enquanto isso, as...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.