Últimas

Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2007, 13h:04 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

CUIABÁ

TV Globo mostra vídeo de briga entre alunos

    Briga entre alunos do colégio salesiano São Gonçalo e da escola estadual Liceu Cuiabano foi destaque no jornal Hoje, da Rede Globo desta terça (13). De acordo com a reportagem, os estudantes realizam uma espécie de luta com horário marcado. Eles classificam a ação cruel como esporte. Representantes das escolas disseram que vão identificar e punir os alunos que aparecem no vídeo. "As lutas" estavam sendo divulgadas pelos próprios jovens na rede mundial de computadores.

      Assista a reportagem clicando abaixo.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • BAYMA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    OLÁ ROMILSON,

    QUE O RDNEWS PROMOVER UM ENCONTRO COM SEGUIMENTOS AFINS E DEBATER ESTE ASSUNTO E LEVAR PARA OS PODERES CONSTITUÍDOS PARA AS POSSÍVEIS SOLUÇÕES.

    ACHO QUE FICARIA EM BOM TOM ESTE VEICULO DE COMUNICAÇÃO TOMAR A FRENTE DE UM ASSUNTO TÃO POLÊMICO E TRATAR COM PROFUNDADE ESTE PROBLEMA SE NÃO PODE FICAR PARECENDO A GLOBO ........SÓ JOGANDO O ASSUNTO NA MESA ATRAS DE AUDIENCIA DE OLHO NO IBOPE E NÃO APRESENTA SUGESTÕES PARA A SOLUÇÃO.

    GRANDE ABRAÇO

    BAYMA

  • sandra | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Concordo em relação ao comentário acima em que a rede globo somente alarmou a situação em relação aos jovens de Cuiabá.Porém fico triste em saber que profissionais da área da educação tomam a decisão de não aceitarem mais estes jovens na escola.Não adianta excluí-los da escola, no momento em que os mesmo precisam de pessoas instruídas para ajudá-los , simplesmente eles não os têem. É bem mais fácil ensinar o aluno comportado, estudioso...São 34 jovens marcados ...Qual a escola que os aceitarão?Quantos jovens são excluídos de nossas escolas...A missão de um professor é árdua , mais deve haver paixão pelo que faz...Pois os mesmos estão são responsáveis pela formação dos jovens.Quanto aos pais , estes também devem participar mais do dia a dia de seu filho.Não é possível que um pai nunca viu seu filho chegar com o olho roxo em casa.O momento é delicado, porém não adianta ficar culpando a escola ou a família...Mas sim unir as forças e ajudar os jovens a serem preparados para o futuro.

  • neusalina maria de jesus | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É lamentável que fatos como este venha acontecendo nas escolas de Cuiabá, eu fui cooperada de uma Escola cooperativa, e infelizmente fatos como estes acontecem sem o conhecimento dos dirigentes. Hoje os pais não tem mais controles sobre os seus filhos, deixando por conta da escola e isso é inadimissível, os pais é que são responsáveis por não tomarem conhecimento do que seus filhos andam aprontando pelas ruas. Inclussive o meu sobrinho foi vítima de um desses marginais, nós vivemos um caso desse há ums meses atrás no RJ e ficamos todos absmados de ver jovens da classe média/alta fazerem essas barbaridades, e hoje está acontecendo com nossos jovens.
    Espero que isso venha a ser resolvido para a paz voltar a reinar nos convívios dos lares.

  • Maria José Santos Moura | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Agora fiquei na dúvida: será que dessa vez os diretores das escolas São Gonçalo e Liceu Cuiabano (ele, de novo) ficarão indignados com as cenas?
    Com a prova do Fantástico já sabemos que sim.
    Romilson, que tristeza, não? Fosse sobre política, teríamos quinhentos e tantas opiniões. Mas, em se tratando de educação, poucos comentam. Estamos bem!
    O provão do fantástico dá nota 1,1 e nossos gestores se irritam, corrigindo com mentira. Dizem: “é 3,6”. Como se 3 fosse alguma coisa. Aliás, classificam como bom. Enquanto isso, o site do INEP informa: média das escolas de MT, no Ensino Médio, igual a 2,6.
    Alô, alô! Quem tira 1,1, 2,6 e 3,6 está reprovado do mesmo jeito.
    PS – E agora Diretor do Liceu, os alunos brigões não são do noturno. Qual a desculpa da vez?

  • Pier Paolo Fanfanni | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Romilson: A bem da verdade os Pais simplesmente deixam seus filhos de lado, achando que a função de Educar é dos Professores. Quando sabemos que os bons exemplos e a obrigação de educar é do Pai e da Mãe. Vivemos em uma sociedade cruel e consuminsta. Assistimos em todos os horários nos variados canais de televisão somente péssimos exemplos. É ensinado que o bom é aquele que passa os colegas para trás. A lei de Gerson impera em nosso meio infelizmente. Pelas telas de teve e pela omissão da maioria absoluta dos Pais, eles ensinam os filhos a levar vantagem, não importa contra quem. O importe é ele passar alguém para trás e não ser chamado de Mané. O péssimo exemplo vêm também de nossos Políticos de todas as matizes e ideologias. É cruel mas está é a triste realidade de nossa Nação infelizmente. Bons tempos quando tinhamos aulas de Educação e Moral Cívica, Organização Social, que aprendiamos os valores mais sublimes, que regem a vida de uma Nação e principalmente de seus Filhos. Enfim, o negócio é punir os filhos e os Pais omissos.

  • Antonio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quando era criança, ouvia meu irmão dizer das topas de soco que aconteciam no largo da feira, atraz do Dutrinha, era a turma ginásio Brasil que saia na porrada com alunos do Senador Azeredo, lembro muito bem, quando ele contava que os alunos do Morro do Tambor brigava com a turma do Barcelo, que vivia bregado no murro com a turma do Porto, que brigava com a turma do Terceiro, que quebrava o pau com a turma do Polivalente, que embolava com a turma da Ardeia, que rufava o soco ingles e a cobrinha da turma do poção, isso tudo durante o dia, logo após as aulas porque a noite o bicho pegava lá no tal do Nippo (Clube Japonês no Morro da Luz), onde todos brigavam contra todos, então, topa de soco em Cuiabá é Cultural. A regra era que não podia ter morte. Essa gurizada tá com muita energia prá gastar, vamos incentivar o esporte nas escolas URGENTE, isso é falta do que fazer.

  • ALCANTARA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E LAMENTAVEL OQUE ASSISTIMOS NESTA REPORTAGEM . EU QUE TENHO UM FILHO QUE ESTUDA NO SAO GONÇALO E QUE ACOMPANHO O DIA A DIA DO MEU FILHO NO COLEGIO PELA INTERNET DESDE A HORA DA ENTRADA E DA SAIDA PORQUE TODOS OS DIAS LEVO E TRAGO DO COLEGIO DE CARRO E O COLEGIO AINDA ATUALIZA NO SEU SITE O DIARIO DO ALUNO, PARABENIZO A DIREÇAO DO COLEGIO NA PESSOA DO PADRE WAGNER, PELA PUNIÇAO EXEMPLAR FEITA UM DIA ANTES DESTA REPORTAGEM EXPULSANDO DO COLEGIO TODOS OS ALUNOS ENVOLVIDOS.

  • Terezinha de Jesus | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Isto é falta de atenção dos pais, que deixão os filhos livres para ver tudo que estão nos meios de comunicação, como as lutas livres vinculada na emprensa os filmes de violencia jogos de games e muita coisa que esta na internet, os pais precisam dialogar mas com seus filhos. sou mãe tambem meu filho é um exemplo de pessoa comportado me orgulho dele.

  • Lane Costa - Professora | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sou pedagoga, já trabalhei com a educação infantil, ensino fundamental de I a IV, ensino superior e em cursos de pós-graduação.

    Penso que essa discussão é muito mais complexa do que conseguimos enxergar!
    Pois vejam: a Rede Globo de Televisão descobre, como por encanto, que jovens estudantes de duas escolas de Cuiabá/ MT (uma pública e outra privada) estão praticando um "esporte cruel e com horário marcado”.

    A Globo veicula essa matéria em nível nacional e passa, desde então, a fomentar discussões sobre o tema com um viés de classe violentíssimo.

    Primeiro: disputa entre jovens estudantes que rivalizam por qualquer motivo, nas portas das escolas, nos campos de futebol, nas dependências das escolas, em bares, nos bairros e em qualquer outro lugar não é uma novidade. Quando cheguei em Cuiabá há 21 anos atrás os estudantes das 04 unidades escolares do bairro Tijucal já rivalizavam e tinham a mesma prática, assim como jovens de outras instituições de ensino, públicas ou privadas, e de outros bairros.

    Segundo: culpabilizar pais, professores, escola, governo, estudantes, etc., nessa altura do campeonato não vai contribuir em nada para a resolução dos problemas que envolvem a juventude brasileira e que não são recentes. Somos todos responsáveis.

    Quero saber que soluções foram apontadas pela Globo?

    Não vi a reportagem, mas se seguir a mesma tática de sempre, ou seja, dos programas em geral sensacionalistas, não apontam uma saída, uma alternativa para esses jovens; apenas lançam o problema colocando todos na defensiva e na acusação.

    O que precisamos, de fato, é de mais políticas públicas de inclusão de jovens no ensino, no mercado de trabalho, em espaços de lazer (esporte, dança, música, cinema, teatro, etc.); de uma escola (pública ou privada) que garanta a integralidade do ensino; o estímulo a participação dos jovens em grêmios estudantis, em entidades de classe para aqueles que já são trabalhadores. A juventude precisa de perspectiva!

    Poderia tecer aqui outros aspectos envolvendo a família (que em detrimento do mundo moderno, ou seria das exigências do capital? “abandonam” suas crianças por conta de jornadas excessivas de trabalho, pelo sonho da mobilidade social), a escola (que assumiu o papel da família, que tem sido apenas um espaço de reprodução, que não valoriza seus profissionais), o poder público (que tem projetos apenas de governos e não de Estado), e por aí vai.

    Destaque merece o papel que cumpre a Rede Globo, que para corroborar com a divulgação dos dados nada animadores da educação de MT, completa o serviço com “informações adicionais”. Uma matéria realmente informativa e formativa deveria, no mínimo, aprofundar o debate, ouvir os responsáveis, propor saídas, historicizar.

    E ainda há outro aspecto a serem analisado: parece-nos que sempre querem nos relegar a condição periférica; não importa os aspectos positivos que consigamos alcançar. Mas isso é outra história! que vai tornar a refletir a luta de classes.

    É só um desabafo!




  • Valdir | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Concordo com a Profª Lane.
    Há algo de sensacionalista no ar.
    Agora, infelizmente Mato Grosso, principalmente Cuiabá, ultimamente somente vem sendo estatísticas decepcionantes no cenário nacional. E a culpa não é da mídia. Primeiro lugar em homicídio (município de Colniza), piores resultados em provões, crime organizado, etc., tudo isso tem origem na forma de educar nossos filhos, porém, nossos governantes não tem sido exemplo nenhum. Televisão e Internet, divulgam a cada minuto exemplos de descalabros cometidos pela classe política. E esses senhores perderam a dignidade, a honra... cada um deles tem um preço. Se tivéssemos um poder executivo e legislativo sérios, tanto na esfera estadual, como na municipal, colocariam como meta e com prazo curtissímo, a reversão dessa triste estatística. Porém, não parecem preocupados. Faz sentido, seus filhos estudam em escolas particulares... em outros estados e até mesmo em outros países.
    É uma ilusão dizer que "o ano que vem tem eleições e podemos mudar isso". Ilusão porque, enquanto os governos não investir em educação (e isso eles não querem fazer, pois perderiam parte significativa dos seus eleitores), os eleitores serão facilmente comprados com milheiros de tijolos, R$ 20,00 (né Chica Nunes), etc.

Para presidente, BRT é ultrapassado

juca 400 curtinha   Numa sintonia política com o prefeito Emanuel, o novo presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (foto), disse ser contra a decisão do governo estadual de "enterrar" o projeto do VLT, cujas obras estão paralisadas desde 2014, para implantar o modal BRT na Região...

Prefeito vai homenagear 2 ex-aliados

ze do patio 400 curtinha   O ex-vereador, ex-deputado estadual e hoje prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (foto), que está no terceiro mandato, vai homenagear dois aliados que faleceram recentemente, sendo eles o ex-vereador de três mandatos Juary Miranda, que foi líder do Executivo na Câmara...

Maluf deve consultar STF sobre Teis

guilherme maluf 400 curtinha   Assim que retornar de férias, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Guilherme Maluf (foto), dará prosseguimento à análise do pedido de aposentadoria de Waldir Teis, que está afastado do Pleno há três anos e cinco meses, assim como outros três conselheiros...

Novo líder de Pátio na Câmara de ROO

reginaldo santos 400 curtinha   Reginaldo dos Santos (foto), que assume vaga na Câmara de Rondonópolis pela quarta vez, é o novo líder do prefeito Zé do Pátio, com a missão de fazer o trabalho de articulação e defesa do Executivo junto aos colegas do Legislativo. Na legislatura passada,...

Agro sugere Daniella de volta no Indea

daniella bueno 400 indea   Representantes do setor produtivo e um grupo de servidores sugeriram ao governador Mauro o nome da médica-veterinária e servidora de carreira Daniella Bueno (foto) para reassumir a presidência do Indea-MT. Aproveitaram a vulnerabilidade no cargo do presidente Marcos Catão Dornelas, denunciado...

Aumento para vereador só em 2022

Alguns vereadores em Cuiabá, tanto novatos quanto aqueles reeleitos, ficaram surpresos quando informados pela Mesa Diretora de que o aumento salarial de R$ 15,1 mil para R$ 18,9 mil, aprovado agora no final de dezembro, só começa a valer a partir de janeiro de 2022. Não entra em vigor de imediato, mesmo se tratando de nova legislatura, por causa da pandemia, que levou o governo federal a estabelecer, em lei, veto a qualquer tipo de reajuste para servidores até...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.