Últimas

Domingo, 27 de Dezembro de 2009, 09h:35 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

Rumo a 2010

"Um Judiciário insensível e um governo que negocia vida"

    O professor universitário Maurélio Menezes, ex-secretário de Comunicação da Prefeitura de Cuiabá nesta gestão Wilson Santos (PSDB), chegou no Rio para curtir férias com familiares e, de cara, entrou na discussão sobre a disputa judicial pela guarda do menino Sean Goldman, de 9 anos, devolvido ao pai, o americano David Goldman, que mora nos Estados Unidos. A decisão partiu do presidente do Supremo Tribunal Federal, o ministro mato-grossense Gilmar Mendes. O caso vinha se arrastando desde 2004. Em artigo, Maurélio conta que as acusações são as mais diversas e vê uma delas como sendo a mais gravíssima: do Brasil trocar o menino por um acordo tarifário, o que traria uma economia de alguns milhões de dólares para o governo federal." "Por aqui o comentário geral é que o pai só quis o filho porque ele é herdeiro da família Bianchi Carneiro. Pode ser. (afinal ele somente passou a se preocupar com o caso com a morte da mãe, tentando, portanto, ser o tutor de Sean)", escreve o jornalista e professor.

   Maurélio discorre sobre o embate no Supremo e chama atenção para as declarações da avó materna de Sean, Silvana Bianchi, que acusa o governo brasileiro de ter usado o neto para garantir um acordo comercial e tarifário. "Aqui no Rio (...) a maioria critica a forma como foi tomada a decisão e todos concordam com a avó materna, segundo quem a decisão de Gilmar Mendes foi uma covardia, já que ele poderia esperar o fim do recesso e discutir com os demais ministros qual deveria ser o destino de Sean", destaca Maurélio. Em seguida, completa: "a impressão que ficou por aqui é que temos um Judiciário insensível e, pior ainda, um governo que troca vidas por acordos e que não protege seus cidadãos. Pelo menos não quando esses cidadãos possam significar problemas para seus interesses, por mais mesquinhos que sejam."

   Sob o título "Uma vida por um acordo comercial", o artigo de Maurélio Menezes está postado na seção Artigos, logo acima, à esquerda. Confira lá e comente cá.

Postar um novo comentário

Comentários (21)

  • Helena | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Alguém sabe como vive esse Pai nos EUA? Se tem condições de educar esse garoto com todos sos bons princípios? Será que o menino terá um lar saudável. Será que terá uma madrasta daquelas que muitos conhecem, no verdadeiro sentido da palavra MÁ drasta??? Que Deus proteja esse menino. Que não seja mais uma vitima da violência doméstica que tanto temos visto.

  • Naime Marcio Martins Moraes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    CASO Sean.

    A decisão do Ministro esta em conformidade com as Leis, nesse caso a uma convenção internacional, portanto, do ponto de vista legal está correta.

    A questão é mais complexa do que está sendo veiculado pela mídia, que faz parecer se tratar de interesses economicos/financeiros, ao ponto de acusar o governo brasileiro de estar trocando uma criança por vantagens de negócios com os EUA, e ainda dizer que o pai do garoto está interessado na futura herança do filho.

    Essa é uma visão míope do caso, primeiro é importante frizar que SEAN tem um pai biológico vivo, que foi abandonado pela mãe de seu filho, simplesmente enganou o marido e fugiu.

    Por outro lado existe o padrastro que desde que passou a conviver com a falecida mãe do garoto se afeiçou ao ponto de tratá-lo como filho e, juntamente com a avó materna, após o falecimento da mãe, tinham uma relação ainda mais próxima, mas embora esse amor entre as partes seja verdadeiro, SEAN tem um pai biológico vivo, avós, tios, primos, e não permitir essa convivencia é crueldade com a própria criança.

    O Principio a ser observado é do melhor interesse da criança e não o interesses da Avó e do padrastro, por mais que eles amem o SEAN, ademais é preciso respeitar o direito do pai biológico.

    A situação que estava sendo submetida a criança tem atualmente um nome que é ALIENAÇÃO PARENTAL, ou seja aquele que está com a guarda do filho faz todo o tipo de manobra para evitar que o outro tenha contado com o filho, em muitas situações, mentem e até criam histórias com o propósito de distanciar a criança do outro genitor e seus parentes.

    São muitas a manobras, há casos em que a criança é usada como meio de vingança.

    No caso em questão há um excesso que é de amor, todos querem o SEAN, ficar com ele, cuidar dele, mas e ele, com quem quer ficar???

    Por óbivio que se perguntasse a ele com quem queria ficar nesse momento talves dissesse que gostaria de fiacar com a avó, pois, com ela convive sem a presença do pai biológico por quase cinco anos, portanto, por uma questão de justiça, e para o bem da criança, é importante que ela conviva com o pai e seus familiares, por outro lado, seria de uma cruedade muito grande expor uma criança e tranferir para ela a responsabilidade de escolher entre o pai a avó e padrasto.

    O caso deve ser aproveitado como exemplo, e abrir o leque de discussões sobre esse tipo de problema, sendo que há muitas e muitas situações análogas dentro do nosso país, onde um dos pais foge com os filhos para outra cidade, e não permite que o outro genitor veja o filho.

    O tema a ser debatido é a ALIENAÇÃO PARENTAL que inclusive já está em discussão na Câmara Federal atráves de um projeto de lei.

    No caso Sean, que o bom senso prevaleça, a criança necessita que todos os seus parentes tanto por parte de pai como de sua falecida mãe vivam em harmonia.












































  • WILSON | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    FALAR QUE A DECISÃO DE GILMAR MENDES É COVARDE.......ACHO QUE COVARDE É QUEM NÃO CONHECE A LEI..........E FALA PELOS COTOVELOS!......A DECISÃO DE GILMAR ERA SOMENTE QUANTO A COMPETÊNCIA....O RESTANTE....ESTÁ NA LEI, E POR CONSEQUÊNCIA RATIFICADO NO CITADO ECA....PARABÉNS GILMAR MENDES.....ME ORGULHA COMO MATOGROSSENSE........UM MINISTRO TEM QUE TER CORAGEM DE DECIDIR.......O QUE FALTA A MUITOS MAGISTRADOS, DESEMBARGADORES, PROMOTORES, ETC......A LEI É CLARA......E ESSES REPRESENTANTES DA LEI......TEM NA PONTA DA CANETA......A FACULDADE DE DECIDIR COM RAPIDEZ...(BASTA TER VONTADE E CORAGEM!.....)

  • bomdepapo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • silvania puchalle | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    senhor maurelio esta muito mal informado,pois o pai do menino sean esta lutando muito antes disso, a mae veio a passeio e nunca mais voltou, filho na ausencia de mae pertence ao pai, e achar que o brasil negociou e pequeno demais, com tantos casos de maiores importancia, e quem negou sempre a convivencia do pai forma os avos maternos, se fosse com voce nao lutaria pelo seu filho e achar que o pai esta querendo dinheiro ja e demais. por favor leia o comentario do jornalista fabio panuzzo, da rede bandeirantes que acompanhou o caso, e antes de fazer um comenatario tao absurdo se informe.

  • Gabriela | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • marcos do couto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    LOGO SE VE POR QUE O WILSON ESTA MAL DE ASSESSORIA,,ALEM DE TUDO ESTE SR. MAURELIO NAO DEVE SER PAI E NEM DEVE TER PAI

  • Gabriela | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sinceramente eu como mãe concordo com a decisão do Ministro, a guarda é do pai. A mãe agiu de má fé desde o início, trazendo o menino ao Brasil e dispor de sua guarda sem pensar nos sentimentos da criança. Não deixando o pai ver o filho, a avó que persistiu no erro. Ela quiz de alguma forma colocar o neto no lugar da filha, sem se quer pensar o quão seria importante à convivência do garoto com seu pai. O padrasto não teve atitudes que realmente visassem o bem estar do garoto. Acredito que ele esta mais interessado na guarda pela grana do que o pai biológico. Rezo por esta criança e que Deus conforte os corações dele e do pai.

  • JOSIANE PEREIRA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    QUE PIADA MEU CARO, A IMPRESÃO Q FICA É SIMPLESMENTE DE Q SE FEZ O CORRETO, O CERTO, A GUARDA É DO PAI BIOLOGICO E PRONTO, AQUI E NA CHINA, SÓ NUM BRASIL COM UM JUDICIARIO MOROSO E ENROLADO PARA DEMORAR TUDO ISSO UM PROCESSO SIMPLES DESSE, QUE SÓ TEVE DRAMATICIDADE JUSTAMENTE PELA DEMORA E PORQUE A FLIA (PADRASTRO, que não é diabo nenhum do menino, E AVO MATERNA) SÃO PESSOAS INFLUENTES NO RIO. GILMAR MENDES FEZ O CERTO PARA ACABAR COM ESSE CIRCO. E DEPOIS DEVERIAM PROCESSAR A AVO POR FALAR TANTA ABOBRINHA, DESRESPEITOSA E ARROGANTE. FUI...

  • Paula Lins | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Primeiro quero deixar claro que meu Lins não tem nada a ver com a familia Lins e Silva. Acho que esse assunto ainda ai render muito porque está sendo, atpe exageradamente, explorado pela midia, que adora umas lagrimazinhas especialomente nessa época de final de ano. Se envolver uma criança melhor ainda. Acho estranho alguma coisas. A justiça brasileira investiga até a cor das peças íntimas de um casal que quer adotar uma criança. mas no caso o presidente do Supremo se baseoou na letra fria da lei para entregar o menino ao pai. Ele deveria saber que ser pai é mais do que fazer um filho (que as vezes nem ´pe feito num ato de amor). As acusações como o artigo coloca são muito graves e nao há como não ver relação entre a entrega e a liberação das tais tarifas. Para mim, o judiciário deveria se preocupar em humanizar as leis, muitas das quais são injustas. Essa, acho eu é a discussão que devemos travar. O caso Sean é um exemplo. A partir dele quem sabe possa surgir mais um aprendizado sobre como não fazer da lei fria uma forma de atender aos poderosos, como tem sido ao longo dos séculos em toda a humanidade.

Apelo dramático da Santa Casa de ROO

bianca talita 400 santa casa roo   A superintendente da Santa Casa de Rondonópolis, Bianca Talita (foto), fez um apelo dramático nesta terça, num grupo de WhatsApp, esperando sensibilizar o prefeito Zé do Pátio a repassar com urgência os recursos que estão repressados no Fundo Municipal de...

Emendas para todos os 24 deputados

Max 400 curtinha   O presidente da Assembleia, Max Russi (foto), em visita ao Grupo Rdnews, quando concedeu entrevista ao portal e à tv web Rdtv, defendeu as emendas impositivas, que são indicadas pelos deputados e pagas pelo governo, via orçamento. Lembra que são instrumentos importantes para fazer com que obras e...

Deputado defende cultos com até 600

sebastiao rezende 400   Num momento em que a segunda onda de contaminação pelo novo coronavírus avança em MT, levando o governo a retomar medidas restritivas para evitar colapso, já que cerca de 90% das UTIs estão lotadas, o deputado Sebastião Rezende (foto), da Igreja Assembleia de Deus, teve a...

"Batida" em apresentador por engano

ricardo martins 400   Durante a dupla operação deflagrada pela PF nesta terça em alguns municípios de MT, entre eles Cuiabá, agentes federais, por um equívoco no cumprimento de mandados, acabou batendo na porta do apresentador da TV Cidade Verde, Ricardo Martins (foto), que não tem a ver com o caso....

Paccola é cotado para diretor-geral

gianmarco paccola 400   O discreto e atuante delegado Gianmarco Paccola (foto), hoje diretor-geral-adjunto da Civil, já desponta nos bastidores como nome preferencial do Palácio Paiaguás para eventual substituição a Mário Demerval, que deve mesmo deixar o posto de diretor-geral para disputar as...

Luta pra isentar parte dos aposentados

eduardo botelho 400 curtinha   Primeiro-secretário da Assembleia, Eduardo Botelho (foto) disse que foi criada espécie de força-tarefa dos deputados para fechar um acordo com o governo, de modo a ajudar aposentados e pensionistas e portadores de doenças raras para isenção do pagamento da alíquota da...

MAIS LIDAS