Últimas

Segunda-Feira, 26 de Março de 2007, 06h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Universidade, empresa e desafios

   Acabou aquele velho sonho de, uma vez aprovado no vestibular, já se teria o futuro praticamente assegurado, como médico, advogado ou juiz de direito. A situação é hoje bastante diversa.

     Mudaram a universidade, o mercado de trabalho e os estudantes. Infelizmente, muitos compram inadvertidamente a ilusão de que o diploma é condição necessária e suficiente para o sucesso profissional.

     A proliferação dos cursos universitários entre os anos 1990 e 2000 é sintoma e causa dessas mudanças. Estamos num mercado de mercado de trabalho cada vez mais exigente, pois passou a cobrar maior titulação dos jovens profissionais. Com isso, aumentou a oferta de cursos e caiu a qualidade.

     O fenômeno da multiplicação das faculdades e do declínio da qualidade acadêmica foi especialmente intenso no campo do direito. Trata-se, afinal, de uma carreira de prestígio, cujo ensino é barato. Na maioria das faculdades não exige nada além do professor, livros, lousa e o giz. Existem hoje quase 800 cursos jurídicos no país. Em 1993, eles eram 183. Menos de 30% são considerados "nihil obstat", considerando exames de credenciamento de bacharéis.

     A universidade é a unidade da produção do capital humano e, como tal, exerce um papel extremamente relevante no processo do desenvolvimento sustentável de um país. É preciso, então, que essa instituição e as nossas organizações empresariais trabalhem em parceria para efetivarmos o elo entre o ensino teórico e o prático.

     A indústria, o comércio, a agroindústria, os bancos e outras atividades exercidas pela iniciativa privada ou pública devem emprestar realismo à universidade, inserindo-a no contexto social. No plano prático, a integração do mundo do saber (as universidades) com o universo do fazer (as empresas) ocorre por intermédio do estágio e do treinamento dos estudantes. Precisamos buscar caminhos para inserção no mercado de trabalho. Assim, estaremos contribuindo para acabar com tantas frustrações de pessoas que, mesmo com o diploma debaixo do braço, continuam desempregadas. E a culpa é de quem? Em verdade, nenhum país do mundo é constituído apenas por advogados, médicos e engenheiros.

    Apenas uma elite chega a formar-se nesses cursos. No Brasil, contudo, criou-se a ilusão de que a faculdade abre todas as portas. Assim, alunos sem qualificação acadêmica para seguir essas carreiras pagam para obter diplomas que não lhes serão de grande valia. Creio ser mais sensato limitar os cursos e zelar por sua excelência.

     Assim, evitaríamos paliativos como o exame da ordem, que é hoje absolutamente necessário para proteger o cidadão de advogados incompetentes, o que só confirma as graves deficiências do sistema educacional.

Romilson Dourado é jornalista, editor de Política e escreve neste espaço às segundas-feira

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Pode recebe 2 já derrotados em BG

sandro saggin curtinha 400   O Podemos conseguiu juntar em Barra do Garças o grupo de dois já derrotados à prefeitura, Daltinho, que também foi deputado e em 2018 teve votação pífia na tentativa de reeleição, e Sandro Saggin (foto), um "eterno" candidato. Entregue ao ostracismo,...

Câmara de Barra devolve R$ 100 mil

joao rodrigues 400 presidente c�mara barra do gar�as   A Câmara Municipal de Barra do Garças devolveu à prefeitura R$ 100 mil para serem investidos em medidas de combate ao novo coronavírus. O presidente do Legislativo, vereador João Rodrigues de Souza, o doutor...

Auditor assume Secretaria de Controle

demilson nogueira 400   O auditor Newton Gomes Evangelista, servidor de carreira, é o novo secretário de Controle Interno da Assembleia. Ele já respondeu também pela Auditoria-Geral da Casa. Newton assumiu a Controladoria Interna no lugar do ex-prefeito de Ponte Branca, Demilson Nogueira (foto), que deixou o posto...

Cuiabá é a unica com tudo fechado

emanuel pinheiro curtinha   A pressão sobre o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) fica agora mais forte para flexibilizar logo o decreto restrito por causa do coronavírus. Ele é o único dos gestores das maiores cidades mato-grossenses que ainda mantém decisão de fechar praticamente tudo na Capital, com...

Deputado põe aliado no lugar do irmão

ronaldo taveira 400 curtinha   Coube ao próprio deputado Wilson Santos indicar um nome para o lugar do irmão Elias Santos, que na última sexta (3) deixou a secretaria de Gestão de Pessoas da Assembleia para concorrer a vereador em Cuiabá. E o ex-prefeito emplacou no cargo que rende R$ 19,9 mil mensais o velho...

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.