Últimas

Segunda-Feira, 18 de Dezembro de 2006, 00h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

EXECUTIVO

Valdebran é ligado a caixa 2 do PT

           A Folha de S. Paulo desde domingo (17) confirmou reportagem já feita pelo jornal A Gazeta ao destacar que 'uma ação trabalhista e um inquérito policial apontam que houve caixa 2, com a participação de Valdebran Padilha, envolvido no caso do dossiê, na campanha eleitoral de 2004 do secretário-geral do PT de MT, Alexandre Cesar, derrotado à Prefeitura de Cuiabá. Leia a seguir a reprodução na íntegra da reportagem da Folha.

Valdebran é envolvido em denúncia de caixa 2 em MT

Recursos teriam sido destinados a campanha para a Prefeitura de Cuiabá em 2004

Petista investigado em caso do dossiê trabalhou em campanha de Alexandre Luís César, denunciado pelo Ministério Público Federal

HUDSON CORRÊA
DA AGÊNCIA FOLHA, EM CUIABÁ

            Uma ação trabalhista e um inquérito policial apontam que houve caixa dois, com a participação do "aloprado" Valdebran Padilha, na campanha eleitoral em 2004 do secretário-geral do PT de Mato Grosso, Alexandre Luís César. O petista disputou a prefeitura de Cuiabá (MT).
Valdebran foi preso em São Paulo, em setembro, com parte do R$ 1,75 milhão que seria usado, segundo a Polícia Federal, por petistas na compra do dossiê contra tucanos.
          Com base no inquérito e na ação trabalhista, o Ministério Público Federal vai denunciar César por fraude na prestação de contas eleitorais. A denúncia deve ser protocolada no início da próxima semana.
A PF aponta que César deixou de declarar gastos de R$ 2.855,804,29, registrando despesa de R$ 2.126.463,89.
A fraude está prevista no Código Eleitoral, com pena de reclusão de até cinco anos.
         Na ação trabalhista, o ex-coordenador de marketing da campanha, Walther Dorighelo, declarou que recebeu R$ 99 mil por seus serviços e que parte dessa quantia foi repassada por Valdebran, afastado do PT após o escândalo do dossiê. Na prestação de contas apresentadas à Justiça Eleitoral, César declarou ter pago R$ 10 mil, e não R$ 99 mil, ao ex-coordenador.
Na ação, julgada em agosto passado, antes do escândalo do dossiê, Dorighelo pede mais R$ 501 mil -pois, segundo ele, tinha acertado um contrato de R$ 600 mil na casa de Valdebran em dezembro de 2003.
A Justiça do Trabalho atendeu em parte do pedido e condenou o PT e Cesar a pagar mais R$ 188 mil a Dorighelo. Houve recurso e o processo está sob segredo de Justiça.
          Numa situação em que o empregador diz ter pago menos e o ex-empregado recebido mais, o juiz trabalhista mandou cópia da ação à Justiça Eleitoral.
No inquérito, concluído em fevereiro deste ano, o delegado Renato Sayão Dias aponta casos de fraudes com provas "irrefutáveis", pois César assinou com empresas documentos confessando dívidas não declaradas à Justiça Eleitoral.
       Em outro casos, credores apresentaram notas promissórias ou cheques emitidos pela campanha, mas que não foram pagos. As despesas, comprovadas por esses documentos, também não aparecem na prestação de contas.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Lei em Cuiabá veta cortar luz e telefone

misael galvao 400 curtinha   Seguindo exemplo de outros municípios, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), rejeitou veto do prefeito Emanuel e promulgou uma lei, que proíbe empresas de gás e concessionárias de serviço público de energia elétrica, no caso a Energisa,...

Visita a todos setores e agradecimento

domingos neto tce 400 curtinha   Numa demonstração de humildade e respeito aos servidores, o presidente do TCE Domingos Neto visitou nesta 4ª todo os setores do Tribunal para agradecer pessoalmente o esforço, dedicação e a contribuição de cada colaborador para que sua gestão do...

Equipe, foco e elogios ao governador

mauro carvalho 400 curtinha   Mauro Carvalho (foto), o número 2 do Palácio Paiaguás, faz questão de destacar que o governador Mauro Mendes está fechando o 1º ano de mandato sem promover uma única mudança no quadro dos 16 secretários, incluindo os que comandam a CGE e PGE. Entende isso...

Até Galvan quer o Senado pelo agro

antonio galvan 400 curtinha   A eleição suplementar ao Senado para início de 2020 começa a despertar interesse de diferentes setores. Só dos chamados representantes do agronegócio são pelo menos quatro possíveis candidatos. Até Antonio Galvan (foto), presidente da Aprosoja Mato...

Sem elo com a servidora denunciante

abilio 400 curtinha   Sob investigação da Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá por causa de reincidentes casos de quebra de decoro, Abílio Brunini (foto), em nota, contesta o colega Juca do Guaraná, que divulgou imagens e afirmou que o vereador do PSC esteve no Hospital São Benedito e...

Goleada na cassação no TRE e no TSE

edson fachin 400 curtinha   No TRE-MT, em abril, a juíza aposentada e senadora Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, teve o mandato cassado por unanimidade. No julgamento do recurso da parlamentar no TSE, nesta terça, o placar também foi "elástico": 6 a 1. Somente o ministro Edson Fachin (foto) votou acatando o...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.