Últimas

Segunda-Feira, 18 de Dezembro de 2006, 00h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

EXECUTIVO

Valdebran é ligado a caixa 2 do PT

           A Folha de S. Paulo desde domingo (17) confirmou reportagem já feita pelo jornal A Gazeta ao destacar que 'uma ação trabalhista e um inquérito policial apontam que houve caixa 2, com a participação de Valdebran Padilha, envolvido no caso do dossiê, na campanha eleitoral de 2004 do secretário-geral do PT de MT, Alexandre Cesar, derrotado à Prefeitura de Cuiabá. Leia a seguir a reprodução na íntegra da reportagem da Folha.

Valdebran é envolvido em denúncia de caixa 2 em MT

Recursos teriam sido destinados a campanha para a Prefeitura de Cuiabá em 2004

Petista investigado em caso do dossiê trabalhou em campanha de Alexandre Luís César, denunciado pelo Ministério Público Federal

HUDSON CORRÊA
DA AGÊNCIA FOLHA, EM CUIABÁ

            Uma ação trabalhista e um inquérito policial apontam que houve caixa dois, com a participação do "aloprado" Valdebran Padilha, na campanha eleitoral em 2004 do secretário-geral do PT de Mato Grosso, Alexandre Luís César. O petista disputou a prefeitura de Cuiabá (MT).
Valdebran foi preso em São Paulo, em setembro, com parte do R$ 1,75 milhão que seria usado, segundo a Polícia Federal, por petistas na compra do dossiê contra tucanos.
          Com base no inquérito e na ação trabalhista, o Ministério Público Federal vai denunciar César por fraude na prestação de contas eleitorais. A denúncia deve ser protocolada no início da próxima semana.
A PF aponta que César deixou de declarar gastos de R$ 2.855,804,29, registrando despesa de R$ 2.126.463,89.
A fraude está prevista no Código Eleitoral, com pena de reclusão de até cinco anos.
         Na ação trabalhista, o ex-coordenador de marketing da campanha, Walther Dorighelo, declarou que recebeu R$ 99 mil por seus serviços e que parte dessa quantia foi repassada por Valdebran, afastado do PT após o escândalo do dossiê. Na prestação de contas apresentadas à Justiça Eleitoral, César declarou ter pago R$ 10 mil, e não R$ 99 mil, ao ex-coordenador.
Na ação, julgada em agosto passado, antes do escândalo do dossiê, Dorighelo pede mais R$ 501 mil -pois, segundo ele, tinha acertado um contrato de R$ 600 mil na casa de Valdebran em dezembro de 2003.
A Justiça do Trabalho atendeu em parte do pedido e condenou o PT e Cesar a pagar mais R$ 188 mil a Dorighelo. Houve recurso e o processo está sob segredo de Justiça.
          Numa situação em que o empregador diz ter pago menos e o ex-empregado recebido mais, o juiz trabalhista mandou cópia da ação à Justiça Eleitoral.
No inquérito, concluído em fevereiro deste ano, o delegado Renato Sayão Dias aponta casos de fraudes com provas "irrefutáveis", pois César assinou com empresas documentos confessando dívidas não declaradas à Justiça Eleitoral.
       Em outro casos, credores apresentaram notas promissórias ou cheques emitidos pela campanha, mas que não foram pagos. As despesas, comprovadas por esses documentos, também não aparecem na prestação de contas.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

DEM-Cuiabá projeta até 4 vereadores

beto 400 curtinha   O presinte da Provisória do DEM da Capital e secretário estadual de Governo, Alberto Machado, o Beto 2 a 1 (foto), está animado com as chapas do partido construídas para o embate eleitoral. Já conta com 38 pré-candidatos a vereador e avalia que todos são competitivos. Uma das...

Chapa de Pivetta faltando um nome

adilton sachetti curtinha 400   O empresário Otaviano Pivetta continua avaliando um nome para composição de sua chapa ao Senado na suplementar de 26 de abril para a vaga da cassada Selma Arruda. A primeira-suplência deve ficar mesmo com o ex-prefeito rondonopolitano e ex-deputado federal Adilton Sachetti (foto), do PRB....

Senado, disputa interna e PT rachado

verinha_curtinha   O PT, que recebe hoje as inscrições de pré-candidatos ao Senado, deve ter apenas um nome na disputa interna, o do deputado e presidente estadual da sigla Valdir Barranco. A ex-vereadora Enelinda, com dificuldade, corre contra o tempo para se viabilizar. Enquanto isso, membros de outras correntes menos...

Falta na votação da emenda impositiva

jose medeiros 400 curtinha   O deputado José Medeiros (foto), vice-líder do Governo Bolsonaro na Câmara e pré-candidato a senador na suplementar de 26 de abril, explica que não procede a informação de que teria votado favorável à PEC 34/19, que assegura o orçamento impositivo de...

Feliz da vida na base e com emendas

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto) já chegou com moral no Governo Mauro Mendes. Depois de um ano fazendo oposição ao Palácio Paiaguás, o deputado tucano se tornou governista de carteirinha. E começa a colher os dividendos. Uma de suas emendas de R$ 300 mil para ajudar na...

Voto a favor e agora contra Congresso

O pitbull do governo Bolsonaro, deputado federal José Medeiros (foto), está pegando carona num protesto, marcado para 15 de março, onde não deveria porque os seus atos não correspondem ao discurso, ao menos segundo sustentam seus adversários políticos. Contam que Medeiros foi um dos parlamentares que aprovaram o orçamento impositivo de R$ 30 bilhões, vetado pelo presidente. Eis que agora, ele próprio, defende a...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.