Últimas

Sábado, 02 de Janeiro de 2010, 09h:35 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Comunicação

Veja destaca obra na 163 embargada pelo TCU

Esta edição explica o quanto o laser pode ajudar na medicina e o TCU na avaliação de obras pelo Brasil

   A edição de Veja que chega aos mato-grossenses neste domingo (3) tem como tema de capa a superutilidade do laser na medicina curativa e sobretudo na estética. Enfoca também o trabalho desenvolvido pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que lista obra na BR-163, em Mato Grosso, como um dos projetos sob suspeita de superfaturamento. Outro assunto destacado pela revista é o massacre no Suriname, do qual brasileiros foram vítimas.

   No caso do laser, Veja o apresenta como “a invenção mais impactante do mundo moderno", na opinião do físico Nilson Dias Vieira Junior, superintendente do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen). Na medicina, o laser corta (com muita precisão e pouco sangue) músculos, pele e ossos. Na dermatologia, além de remover as manchas de pele e as linhas de expressão, a luz corta literalmente o mal pela raiz

   Quando a revista aborda as obras fiscalizadas pelo TCU, muitos Estados foram colocados na lista de obras suspeitas. O asfaltamento da BR-163 é o primeiro. A estrada, que liga o Pará a Mato Grosso, teve empreiteiras contratadas nos anos 90 pelo governo para asfaltá-la. Mas a obra foi paralisada por falta de recursos e só pôde ser retomada quase dez anos depois. Nesse interím, foram identificados pelo TCU um cipoal de problemas. Foram feitas várias emendas ao contrato original, o que levou a obra a ficar quatro vezes mais cara.

   Sobre o massacre do Suriname, a revista conta como foram as horas de horror vividas pelos brasileiros, vítimas de ataque promovido por um quilombola. Para vingarem um assassinato cometido por um brasileiro, os assustadores maroons promoveram uma onda de saques, estupros e espancamentos.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...

EP cresce 5; Abílio perde 3, diz Ibope

emanuel pinheiro 400 curtinha   Pelos números do Ibope, revelados nesta sexta à noite pela TV Centro América (Globo), Abílio Júnior (Podemos) oscilou negativamente 3 pontos percentuais em menos de uma semana, de 48% para 45% das intenções de voto. Já o emedebista Emanuel Pinheiro (foto)...

Sob arrogância, ataque e desrespeito

abilio junior 400 curtinha   O candidato Abílio Junior (foto), que disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel, chegou bastante nervoso e irritado para o debate nesta sexta, na TV Vila Real (Record). Demonstrando arrogância, ignorou o superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, Dorileo Leal, na...

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...

Abílio contrata 400 fiscais para eleição

A campanha do candidato Abílio Júnior (Pode) decidiu contratar 400 fiscais para atuar nesta eleição de domingo. Isso derruba o discurso do candidato do Podemos de que todos atuam de forma voluntária em prol da sua vitória. Aliás, quando questionado sobre a grande estrutura que montou neste segundo turno, inclusive sobre a equipe de marketing, disse que todos são colaboradores. Na sua versão, ninguém recebe pelo trabalho,...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...