Últimas

Domingo, 02 de Dezembro de 2007, 11h:03 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

Artigo

Venezuela: motivos para o SIM!

    O leitor incauto provavelmente imaginará que no referendo deste domingo, 2 de dezembro, a vitória do NÃO será uma barbada. Afinal, todo o poderio midiático conservador não se cansa em divulgar o avanço do NÃO sobre "a tentativa chavista de perpetuar no poder, através da reeleição indefinidamente". Até parece que esse será o único assunto a ser decidido!

    No entanto, o que eles ocultam é o real conteúdo do que será decidido no referendo: alterações em 68 artigos (33 proposto pelo Presidente Chaves e 35 pelos deputados constituintes) da Carta Constitucional venezuelana de 1999, os quais, com grande repercussão na vida política, econômica e social daquele país.

     Vou enumerar alguns deles: o reconhecimento do Poder Popular (artigo 136), dando hierarquia constitucional aos Conselhos Comunais e estabelecendo novos espaços e estruturas de democracia participativa, como os Conselhos de Trabalhadores e Trabalhadoras, de Camponeses e Camponesas e de Estudantes (artigo 70); proibição dos monopólios (art. 113) e dos latifúndios (art. 307), favorecendo pequenas e médias unidades econômicas industriais, agrícolas e de serviços; estabelecimento de um modelo de desenvolvimento econômico fundado em valores humanísticos, socialistas e ecológicos, que prioriza os interesses da comunidade sobre os individuais e que garante a satisfação das necessidades sociais e materiais do povo (artigos 112 e 299); garante direitos (aposentadorias, pensões, férias, repouso) aos trabalhadores informais (art. 87) e reduz a jornada de trabalho para 6 horas diárias (art. 90); descentralização administrativa com participação direta (arts. 184 e 167); reforço da soberania nacional (arts. 301, 302, 303 e 305); autonomia do Banco Central e sua vinculação ao projeto de desenvolvimento nacional (arts. 318 e 321); definição das Forças Armadas como um "corpo popular, patriótico e antiimperialista a serviço do povo (art. 328); integração latino-americana e caribenha (arts. 152 e 153); proíbição qualquer forma de discriminação baseada em critérios de etnia, sexo gênero, idade, saúde, credo, orientação política, orientação sexual, condição social ou religiosa (artigo 21); igualdade efetiva de direitos políticos entre mulheres e homens, com paridade em cargos de eleição popular (artigo 67); respeito às diversas culturas (artigo 100); democratização das universidades, com voto partidário de estudantes, professores e professoras, trabalhadores e trabalhadoras, para eleger as autoridades universitárias (artigo 109), entre outros.

   Sobre a reeleição indefinidamente, coube ao Presidente Lula enfrentar e desmascarar os "arautos da democracia", quando afirmou que "podem criticar o Chávez por qualquer outra coisa", mas "por falta de democracia na Venezuela não é". Lula lembrou à mídia a quantidade de eleições naquele país – nove nos últimos nove anos, a contar da primeira eleição de Chávez. Também disse que "é engraçado" não criticarem os três mandatos da britânica Margareth Thatcher, ou os 16 anos do governo Helmut Kohl na Alemanha, a imprensa retrucou na hora que são regimes parlamentaristas. Porém Lula citou também o presidente François Mitterrand, da França, que não é parlamentarista e que também tem eleições indefinidamente.

     Para apimentar o debate, eu lembraria o caso do presidente norte-americano Franklin Delano Roosevelt, que governou de 1933 a 1945. Foi eleito em 1932 e reeleito por 3 vezes (1936, 1940 e 1944, falecendo um após depois da última reeleição), considerado pela grande mídia como o "maior estadista dos EUA"(!).

    Neste domingo, caberá ao povo venezuelano decidir soberanamente sobre os rumos de seu país. No entanto, se depender das mobilizações populares dos partidários do SIM e do NÃO, prevalecerá a vitória do SIM, e a Venezuela entrará em nova fase de avanços econômicos e sociais e participação efetiva do povo nos rumos da nação. É isso que causa ojerizar aos setores reacionários e ao poderio midiático conservador, tanto da Venezuela como do Brasil, EUA e de alhures.

     VIVA A REPÚBLICA BOLIVARIANA DA VENEZUELA!
     PELA VITÓRIA DO SIM!

Miranda Muniz é agrônomo, bacharel em direito, oficial de justiça federal e presidente estadual do PCdoB/MT

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Ibope vê falha na pesquisa de Cuiabá

abilio 400   A  última pesquisa Ibope sobre intenção de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada na sexta passada (16) pela TVCA, cujo resultado destoa muito de outras amostragens, foi feita por telefone. E, por causa disso, o próprio instituto, em nota de esclarecimento publicada no próprio site,...

Medeiros x Fernanda e o bolsonarismo

jose medeiros 400 curtinha   Não são apenas Carlos Fávaro (PSD) e Nilson Leitão (PSDB), que se auto-combatem, com um tentando desconstruir a candidatura do outro na corrida pela única vaga em disputa ao Senado. Como num ringue de boxe, José Medeiros (foto), do Podemos, e coronel Fernanda (Patriota)...

Leitão x Fávaro sob efeito-Bolsonaro

nilson leit�o 400   O ex-vice-governador e hoje senador interino Carlos Fávaro (PSD) e o ex-prefeito sinopense e ex-deputado federal pelo PSDB Nilson Leitão (foto) travam uma guerra eleitoral, com críticas mútuas, como se só existissem os dois na disputa para o Senado, quando, em verdade,...

Leverger e ex em palanque separado

francieli magalhaes 400 curtinha   Dois candidatos em chapas majoritárias em Santo Antonio de Leverger, hoje em palanques diferentes, já estiveram juntinhos na vida particular. O empresário Ademilson Dantas de Matos (PV), vice da chapa de Franklin Luis Carvalho (PSDB), foi casado com a petebista Francieli Magalhães...

Prefeito cuiabano vira saco de pancada

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto), que busca a reeleição e havia iniciado a campanha como grande favorito, inclusive com expectativa de ganhar no primeiro turno, se transformou em saco de pancada. Além de Abílio Júnior que o critica e ataca o tempo todo, o que acabou o...

Dal Bosco com 3 na disputa em Sinop

dilceu dal bosco 400 curtinha   Neste pleito eleitoral, a família Dal Bosco se dividiu em três grupos de apoio em Sinop, a chamada capital do Nortão. O ex-deputado estadual Dilceu Dal Bosco (foto) coordena no município e região a campanha à reeleição do senador Carlos Fávaro (PSD). O...

MAIS LIDAS