Últimas

Terça-Feira, 01 de Maio de 2007, 00h:09 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

CÁCERES

Vereador denuncia Henry por contrato suspeito

    O vereador por Cáceres (a 210 a Oeste de Cuiabá), Wilson Kishi (PDT) denunciou no Ministério Público e no Tribunal de Contas o prefeito Ricardo Henry (PP), de quem era um dos principais aliados até o ano passado. Ex-presidente da Câmara Municipal, Kishi pede a nulidade do contrato firmado em fevereiro deste ano entre a prefeitura e a Borba & Galindo Advogados Associados, empresa escolhida para administrar os recursos da folha de pagamento dos servidores e fornecedores

   Kishi vê indícios de negócios suspeitos. O contrato só foi divulgado, segundo o vereador, no dia 5 de abril, dois meses depois, no jornal local Correio Cacerense, quando deveria ter sido publicado até 07 de março. O parlamentar afirma que o Artigo 61 da Lei 8.666 determina que “a publicação resumida de contrato é condição indispensável para sua eficácia e será providenciada pela Administração até o 5º dia útil do mês seguinte ao de sua assinatura.

   Para Wilson Kishi, o prefeito escondeu essas informações para que ninguém tomasse conhecimento da pretensão de entregar à banco privado a administração do dinheiro dos pagamentos dos servidores e fornecedores da prefeitura. "Ele (prefeito) só deu publicidade, 13 dias após conhecida a vencedora da concorrência".

   Dessa forma, o parlamentar pedetista pede a nulidade do contrato com a empresa. Se baseia também no artigo 78 da Lei Orgânica, que obriga o prefeito a tornar público todo contrato de prestação de serviços, sob pena de ser nulo de pleno direito. Solicita ainda ao MPE e ao TCE que o prefeito Ricardo Henry, irmão do deputado Pedro Henry, cacique político da região, seja responsabilizado criminalmente pelos atos praticados.
   

     Conta oficial    

     A concorrência para venda da conta oficial ocorreu em 23 de março. O Bradesco venceu o processo licitatório com a proposta de R$ 2,5 milhões. Desse valor, informa o vereador, a prefeitura terá de pagar ou já pagou 20% (R$ 500 mil) para a Borba & Galindo Advogados Associados, percentual firmado no contrato entre ambas partes.
    "Apesar da prefeitura receber um volume de dinheiro que vai beneficiar o município, o prefeito fez tudo à surdina o que põe sob suspeita as ações praticadas por ele, ainda mais pagando R$ 500 mil para uma
empresa somente para organizar o processo licitatório. O percentual de 20% foi um valor muito alto e dá margem para suposições maldosas”.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

2 suplentes já estreiam em Cuiabá

alex rodrigues 400   Com menos de quatro meses de mandato, dois dos 25 vereadores cuiabanos reeleitos no ano passado já pediram licença para abrir espaço a suplentes. Diego Guimarães (Cidadania) se afastou por 30 dias. Em sua cadeira está Maysa Leão, do mesmo partido. Marcrean Santos (PP) pediu afastamento...

Governista 2 e o desafio da reeleição

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), que conseguiu retornar à Assembleia "sangrando" nas urnas de 2018, impactado pelo desgaste pela defesa intransigente do Governo Pedro Taques, se prepara para atravessar outro purgatório no próximo ano, em busca de mais um mandato. O deputado tucano carrega desgaste...

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....