Últimas

Quarta-Feira, 27 de Junho de 2007, 11h:09 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

ARTICULAÇÃO

Vereador se diz surpreso com a decisão do PT

Lúdio diz que a Executiva sabia que Enelinda não iria estar presente na sessão que arquivou denúncia contra Lutero

     O vereador por Cuiabá, Lúdio Cabral, disse que sua relação com o PT não está estremecida, admite desgaste por conta da polêmica em torno das investigações contra a Mesa Diretora da Câmara e garante que atua com disciplina partidária. Lúdio está em rota de colisão com a colega parlamentar Enelinda Scala, depois que o plenário, com aval da maioria dos vereadores, arquivou a representação petista propondo investigação contra o presidente da Câmara, Lutero Ponce (PP).

     Os embates se intensificaram no PT por conta das eleições internas e também motivados pela sucessão de 2008. Correntes internas acusam Lúdio de tentar "blindar" Lutero, acusado de supostamente ter cometido atos de improbidade enquanto primeiro-secretário da gestão Chica Nunes (PSDB). Lutero nega terminantemente qualquer ato ilegal.

   "Não quero polemizar com o PT e nem com os demais vereadores", diz Lúdio Cabral, que assegura atuar seguindo orientação partidária. Ele explica que até janeiro deste ano participava da reunião da executiva municipal porque era líder da legenda na Câmara. Com a chegada de Enelinda, que se efetivou na cadeira de Valtenir Pereira, eleito deputado federal, Lúdio fez acordo para a colega assumir a liderança neste ano. "Desde então, não tenho acompanhado a agenda da Execitiva do PT. Só fiquei sabendo dessa decisão de cassar (o vereador Lutero) depois. Há pessoas que falam até que não houve unanimidade na decisão e outras que garantem que sim. Como eu não participei (da reunião da executiva), não sei dizer o que, de fato, ocorreu".

    Lúdio afirma que ficou surpreendido com a decisão rápida do PT. "Fiquei sabendo que o partido estava estudando a possibilidade de entrar com pedido de cassação, mas eu não sabia que seria pautado para isso. Fui surpreendido. Alias, esse encaminhamento poderia ter sido melhor trabalhado. O PT sabia que a Enelinda (que faltou à sessão no dia da apreciação do pedido) não estaria aqui", destacou o vereador. Afirma que, mesmo sem conhecimento do processo, por disciplina partidária votou pela abertura de processo contra Lutero.

    "Esse processo me trouxe uma série de prejuízos para o meu mandato e também para a Enelinda e para o PT. Essa repercussão está sendo negativa para todos", diz Lúdio, que nega qualquer vínculo com a Mesa Diretora. "Se houvesse construção de mais diálogo, a coisa estaria mais tranquila. Para mim, a questão está encerrada", diz o parlamentar petista.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Antonio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se atenha aos fatos seu Ludio.... Chica Nunes nao esta sozinha nessa. Estao tentando por "panos quentes" se chica abrir a boca ela leva meia duzia com ela, até o prefeito tem medo do que ela pode falar.
    CPI - JÁ.

  • Ronaldo Oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O PT está na vala cheio de lama, precisa sair deste mar lama...

Vereadores de ROO e trocas de siglas

fabio cardozo 400 curtinha   Em Rondonópolis, praticamente a metade dos vereadores está aproveitando a janela, que se encerra neste sábado, para mudar de partido, e já com as atenções voltadas à reeleição. E, com a dança das cadeiras, o Solidariedade do prefeito Zé do...

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.