Últimas

Sexta-Feira, 08 de Fevereiro de 2008, 07h:57 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

CONFRONTO

Vereadores conspiram para tirar Lutero da Mesa

   Lutero Ponce (PMDB) foi recebido na Câmara Municipal de Cuiabá pelos colegas parlamentares com "sete pedras na mão". Aproveitando o desgaste político e o processo de cassação que enfrenta na Justiça Eleitoral, um grupo de vereadores quer retirá-lo da Mesa Diretora. O mais empolgado com uma eventual queda do presidente da Câmara é o tucano Edivá Alves, que está de olho na cadeira.

   Lutero é um dos quase 500 parlamentares mato-grossenses acusados de infidelidade partidária. Ele ainda carrega sobre os ombros supostos "desmandos" da Mesa anterior, presidida pela hoje deputada cassada Chica Nunes (PSDB) e que o tinha como primeiro-secretário. Lutero entrou na lista dos cassáveis porque trocou migrou do PP para o PMDB após 27 de março do ano passado, data a partir da qual passou a valer a regra pró-fidelidade do TSE.

    Nesta quinta, Lutero flagrou um grupo de seis colegas vereadores em ações conspiratórias. Eles estavam reunidos na sala de imprensa, ao lado do plenário. Se preparavam para cobrar de Lutero o reinício dos trabalhos legislativos na expectativa da primeira sessão já ser realizada na mesma quinta. Sabiam que não seria possível porque o projeto que reduziu recesso parlamentar de 90 para 55 dias não tinha se transformado em lei porque a Mesa Diretora não o promulgou. Não foi publicado oficialmente na Gazeta Municipal, órgão oficial do município.

    Com a chegada de Lutero houve bate-boca. Lutero transferiu culpa, enquanto outros acusaram-no de ingerência à frente do legislativo cuiabano, que conta com 19 vereadores e um duodécimo mensal de R$ 1,6 milhão. Não é de hoje que Lutero vive sobre pressão. No ano passado, por exemplo, ele foi cobrado duramente para dar mais transparência aos gastos da Câmara, já que o regime do Legislativo é presidencialista. Lutero é quem mantém todo o controle do duodécimo.

   O foco de conflitos deve aumentar por se tratar de um ano eleitoral. Lutero, que passou alguns dias "fugindo" do oficial de Justiça para não ser intimado e, assim, postergar o seu processo de cassação, agora quer "peitar" os colegas vereadores rebeldes. No fundo, todos querem se aparecer, afinal estão em pré-campanha à reeleição. (Pollyana Araújo)

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • Leonardo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ótimo comentário Ana. Romilson, vc poderia resgatar isso pra nós e deixar em primeiro lugar aqui no site por alguns dias, para que todos possam ver os que votaram em Lutero e Chica Nunes à época.

    Vamos acabar com a pose desses "ilibados" vereadores que hoje se indignam com seus pares.

  • Valdir | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Câmara municipal de Cuiabá é uma vergonha nacional. Não temos um vereador que seja exemplo. A mesquinharia, falcatruas, mentiras, trairagem com o povo, com os estudantes, estão marcando esse mandato.

    Lutero, Permínio, Enelinda, Edivá, Dilemario e demais... chega de prejudicar Cuiabá. Somos uma capital pobre no sentido de desenvolvimento, somos rico porque temos um povo trabalhador, porém é lamentável, desanimador, ver o dinheiro dos nossos impostos, pagando a farra de vocês. Vão trabalhar !!!

  • Ana Maria | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Romilson,
    Adorei a idéia da leitora acima, por favor resgate osnomes dos vereadores que votaram em Lutero e Chica. Vai ser maravilhoso para escclarecer a sociedade esse circo que a Câmara montou.

  • João Abilio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O final da matéria resume tudo: "...todos querem aparecer."
    Se tivessem que ter feito algo terião feito logo ano passado, no auge dos escandâlos.
    Sinto uma profunda vergonha desta Câmara Municipal de Cuiabá.
    Penso que os cuiabanos e pau-rodados (como eu) que amam esta terra não merecemos tanto descaso com nossa querida cidade verde.

  • DONIZETE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    isso e uma grande manobra para tirar atençao do PAC.HA. HA. HA. HA.

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    As funções dos vereadores em 2007 estão aquém do esperado, seja na produção de leis, seja na fiscalização do prefeito. Mas, uma das coisas boas que surgiram foi justamente essa redução do recesso da Câmara, que, aliás, também não é grande coisa por que se trata de uma adequação ao que existe no Congresso, ou seja, os vereadores simplesmente se adequariam ao que já existe, não havendo nenhuma novidade. Está mesmo parecendo que os vereadores estão se aproveitando de um colega que está ferido para ocupar o seu lugar (concordo com o João Abílio), por que se fosse essa valentia toda teriam feito esse movimento no final de 2007.

  • Arcindino Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Arcindino Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Atchu qui peguei pesado dimais, quando soquei o pau nus vereado. Mais num menti quando disse qui essa camara vai renová 50%. Ispía só: Si ocê pricisá do PS, vai morre na fila de espera, nus bairro o lixo e o mata se amontoa, iluminação pública só no centro, policlinicas farta médicos, a guarda municipal ia até ajuda na sigurança, mais cadê? os córregos viraram esgoto, burraco é um dentro do outro, o código de postura do município não é respeitado, o qui tem de baguncinha pela cidade é coisa de loco e prá completá, íspia só a quantidade de meninos de rua e pedintes nos semáfaros da cidade.
    Prá que qui servi vereado memo?

  • José Antônio da Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Diante de tudo isso que acontece, só nos resta perguntar, como o Sr. Lutero Ponce chegou a Presidência do Legislativo Municipal? Essa legitimidade fora dada pelos próprios representantes da sociedade cuiabana.
    Como ele se elegeu, é uma obviedade.

  • Antonio Cavalcante Filho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esses políticos mentem tanto... Ao ponto de cansar qualquer pessoa que queira ouvi-los atentamente.
    Eu de minha parte, já cansei... Cansei tanto que me sinto esgotado...
    Às vezes, chego a acreditar, que de tanto mentirem, uns aos outros, e principalmente para a opinião publica, eles, deveras devem acreditar, as suas próprias mentiras.
    Parafraseado o poeta Fernado Pessoa, no poema AUTOPSICOGRAFIA, diria que:
    Os vereadores são uns mentirosos,
    Que mentem Tão completamente
    Que chegam a acreditar que é verdade
    As inverdades que deveras mente.

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...